Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

sábado, agosto 12, 2017

Lula se diz inocente e que ‘é mentira dizer que roubou’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a se declarar inocente das acusações que responde na Justiça e afirmou que “é uma mentira dizer que roubou”. A declaração foi feita durante um evento chamado Ato pela Reconstrução do Estado Democrático e de Direito, realizado na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“Fico pensando que direito um cidadão, mesmo sendo juiz, que direito o Ministério Público e que direito tem a Polícia Federal de contar uma mentira e dizer que roubei”, disse sob aplausos.

Em meio às intensas críticas à Operação Lava Jato, Lula previu que “daqui a pouco o Moro me prende por obstrução de justiça”. O ex-presidente lembrou que certa vez foi processado no Acre porque, como sindicalista, reuniu-se com trabalhadores rurais depois que um líder havia sido morto por um fazendeiro.

“No discurso, falei que estava muito cansado de chorar a morte de companheiro, e que estava chegando a hora de a onça beber água. No dia seguinte, os trabalhadores rurais mataram o fazendeiro, e o juiz intuiu que minha frase foi a senha para que os trabalhadores matassem esse fazendeiro. O juiz escreveu que ‘o Lula precisa ser preso não porque ele anda armado, mas porque ele tem uma língua ferina'”.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Homem mais velho do mundo morre aos 113 anos

Considerado o homem mais velho do mundo, o polonês Yisrael Kristal morreu nesta sexta-feira, 11, segundo o jornal local Haaretz. Ele tinha 113 anos e havia entrado no livro de recordes Guinness em 2016.

De família judia, Kristal nasceu em Zarnow, na Polônia. Após a invasão nazista na Segunda Guerra Mundial, ele foi enviado ao campo de concentração de Auschwitz, onde ficou por dois anos e só foi libertado quando os Aliados venceram a guerra.

Durante o Holocausto, ele perdeu sua esposa e duas filhas. Após o fim dos combates, se mudou para a cidade de Haifa, em Israel, onde casou novamente e viveu até os últimos dias de vida.

Nascido em 1903, o homem completaria 114 anos no próximo mês. Ele deixa dois filhos, nove netos e 32 bisnetos.

De acordo com o Gerontology Research Group, a lista de pessoas mais velhas do planeta é liderada por uma mulher: a Jamaicana Violet Brown, com 117 anos.

Fonte: Estadão
Leia Mais ››

Colete de PM baleado em tiroteio na Zona Norte de Natal estava vencido há dois anos

O colete à prova de balas usado pelo sargento da Polícia Militar baleado nesta sexta-feira (11) durante uma troca de tiros na Zona Norte de Natal estava vencido há aproximadamente dois anos. O sargento Claudemir de Souza Bezerra, de 36 anos, está internado com uma bala alojada no peito, entretanto não corre risco de morte.
O tenente-coronel Zacarias Mendonça, comandante do Policiamento Metropolitano, diz não ter conhecimento de que o material estava vencido. Ele declarou que, mesmo que não esteja no prazo correto de validade para uso, o colete à prova de balas pode ter colaborado para minimizar os efeitos do disparo. De acordo com o oficial, o equipamento não perde totalmente a funcionalidade depois de vencido.
Segundo a PM, o policial foi atingido depois que a viatura em que ele estava foi alvejada por um homem suspeito de comandar o tráfico de drogas no loteamento José Sarney. O suspeito também foi baleado no tiroteio e levado ao hospital, contudo não resistiu aos ferimentos e morreu.
O projétil que acertou Claudemir de Souza Bezerra transfixou o colete balístico que ele usava e atingiu seu peito. O colete, de acordo com a indicação no próprio equipamento, está vencido há dois anos. Familiares de Claudemir também confirmaram à reportagem que o material não estava dentro do prazo de validade.
O policial está internado e passa por uma drenagem. Agora ele aguarda a autorização para sua transferência de unidade hospitalar.
Coletes vencidos
O presidente do Sindicato dos Policiais Federais, José Antônio Aquino, é membro do Fórum de Segurança Pública do RN e afirma que a organização procurou tomar providências quanto aos coletes balísticos vencidos dentro de cada uma das corporações que compõem o Fórum.
Segundo Aquino, os policiais federais entraram com uma ação na Justiça para obrigar a aquisição de coletes novos para a corporação. “E conseguimos. Vamos disponibilizar essa ação para as demais corporações, para que elas possam fazer o mesmo”, conta.

Ainda de acordo com José Antônio Aquino, atualmente, no Rio Grande do Norte, apenas a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal dispõem de coletes à prova de bala dentro da validade em quantidade suficiente para todos os policiais.

Prazo de validade indica que colete venceu em 2015 (Foto: Divulgação)
Prazo de validade indica que colete venceu em 2015 (Foto: Divulgação)

Fonte: G1
Leia Mais ››

RN atinge marca de 1.500 homicídios em 2017, diz instituto

Rio Grande do Norte registrou, até o momento, 1.500 assassinatos em 2017 (Foto: Rafael Barbosa/G1)
Rio Grande do Norte registrou, até o momento, 1.500 assassinatos em 2017 (Foto: Rafael Barbosa/G1)

O Rio Grande do Norte segue apresentando altos índices de crimes contra a vida. Segundo levantamento feito pelo Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa delitos dessa natureza – o estado chegou a 1.500 assassinatos registrados somente este ano. O número foi atingido nesta sexta-feira (11) e a média de vítimas por 100 mil habitantes é de 42,77.
“A violência e a insegurança são promovidas pelo próprio governo do Rio Grande do Norte, quando, para se esquivar de sua responsabilidade, insiste em criar bodes expiatórios para seus próprios erros. A prova disso é que chegamos a 1500 CVLIs (Condutas Violentas Letais Intencionais) nesses 222 dias de 2017”, critica o especialista em gestão e políticas de segurança pública Ivenio Hermes, que também é coordenador do Observatório.
O G1 procurou a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) para comentar os dados e a ainda aguarda o retorno da pasta.

Variação de homicídios ano a ano no RN (Foto: OBVIO)
Variação de homicídios ano a ano no RN (Foto: OBVIO)

Em comparação ao mesmo período do ano passado, ou seja, levando em consideração a quantidade registrada de pessoas vítimas de homicídio entre 1º de janeiro e 11 de agosto de 2016, o ano de 2017 já contabiliza um crescimento de 25,2%.
“A não ser que o governo esconda os dados da violência, 2017, indubitavelmente, já entrou para a história como o ano mais violento do Rio Grande do Norte”, atesta Hermes.

“Governo usa empirismo para resolver problema da segurança”
“Na contramão de uma gestão transparente, o governo confunde gastos de custeio e folha de pagamento com investimentos reais em segurança pública, e ainda culpa ex-secretários, ex-comandantes da PM, o governo anterior, as fronteiras, a imprensa e qualquer um que possa ser a bola da vez para receber a culpa num lugar de um governo que usa o empirismo para resolver o problema complexo que é a segurança pública”, reclama Ivenio Hermes.
Para o pesquisador, as estratégias de gestão adotadas pelo Poder Executivo são frágeis e ineficazes. “No início do mês de julho o governo divulgou uma estatística manipulada para dizer que fazia três meses que estava reduzindo a violência, como se um período de 3 meses fosse o suficiente para aferir resultados em segurança pública E a resposta veio a galope: o mês mais violento do ano, julho, apagou a afirmação do governo, o mês de agosto está servindo para mostrar o quão frágeis são as estratégias de gestão”, corrobora.
Além de homicídios dolosos, entram na estatística elaborada pelo OBVIO outros crimes violentos que resultem em morte, como roubo (no latrocínio), estupro ou lesão corporal seguidos de morte. Cadáveres e ossadas encontradas e mortos em confrontos policiais também são considerados.
Homicídios por cidades
Em Natal, foram 392 assassinatos entre 1º de janeiro e o dia 11 de agosto. Na lista das cidades mais violentas do no estado, também preocupam:
Mossoró, com 150 homicídios contabilizados;
Ceará-Mirim, com 105;
Parnamirim, com 93;
São Gonçalo do Amarante, com 67.
Macaíba, com 59;

Detalhamento do registro de homicídios no RN em 2017 (Foto: OBVIO)
Detalhamento do registro de homicídios no RN em 2017 (Foto: OBVIO)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Itaú conta com cobertura 4G após várias reclamações do Redator do Cidade News

Nesta sexta-feira, 11 de agosto de 2017, o Programa Cidade News, que vai ao ar de segunda-feira a sexta-feira, pela Rádio Cidade FM Itauense 104,9 MHz completa 08 anos, e quem recebeu o presente foi a população itauense, pois nesta data passamos a contar com a cobertura 4G da operadora TIM.

Embora seja uma dever da prestadora oferecer um serviço de qualidade, o município de Itaú estava na “idade da pedra” quando o assunto era internet móvel da operadora. Insatisfeito com o serviço, a nossa redação começou uma luta, até vencer pelo cansaço.

Diariamente fizemos uso de todos os canais oferecidos pela prestadores para reclamar do péssimo serviço prestado na cidade de Itaú. O curioso é que embora isso viesse beneficiar a empresa, a mesma, fazia pouco caso da situação. Protocolo não foi problema para nós, podemos dizer que já temos uma coleção.





Depois de muito insistir nesta sexta-feira pela manhã fomos surpreendidos com uma mensagem de um atendente, informando que a nossa solicitação estava para ser resolvida até as 12:15, após esse horário poderíamos conferir a situação da internet, pois os profissionais estavam na região para atender a nossa solicitação.



Passado o horário informado, nada novo aconteceu, quando depois das 17 horas, depois de alguns testes fomos surpreendidos com a novidade e o registro de 4G no aparelho de celular.

Agora o município conta com a cobertura tanto da TIM, quanto da VIVO, que a muito tempo já presta serviço de qualidade em Itaú.

Hoje celebramos todas essas conquistas e, outras mais, que através do programa, blog Cidade News Itaú e a Rádio Cidade beneficiaram o município de Itaú. Esperamos que essa parceria continue por muitos e muitos anos, levando informação com responsabilidade e a total credibilidade que nos é concedida por você ouvinte e leitor dos nossos canais, que procuramos trabalhar com responsabilidade, nos empenhando em nossas tarefas de trazer com fidelidade os acontecimentos que nos rodeiam... nossa gratidão!!!




Arlindo Maia da Redação do Cidade News
Leia Mais ››

151º Homicidio em Mossoró 2017: Operador de máquinas é executado a tiros dentro de casa no Aeroporto II

Por volta das 02h20min deste sábado 12 de agosto de 2017, ocorreu um crime de homicídio a bala, na Rua Rita Rosa de Oliveira, região da Quixabeirinha no Bairro Aeroporto II em Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. 

A vítima, o operador de máquinas que trabalhava na Usina de Beneficiamento de Castanhas (Usibrás), Wledson Soares da Silva de 21 anos de idade, foi executado a tiros, dentro de sua casa. 

De acordo com informações da polícia, a vítima estava em casa dormindo com sua companheira, quando os criminosos chegaram arrombaram a porta da frente, invadiram a residência e começaram a atirar. Wledson tentou fugir pelo telhado, mas foi alvejado e morreu dentro da caixa d'água da casa. 

O corpo dele foi retirado pela equipe do Corpo de Bombeiros que foi acionado para o local. Testemunhas relataram para a polícia, que a mulher que estava com a vítima conseguiu sair e fugir, quando os atiradores entraram na casa. 

O perito criminal, Renildo Marcelino, informou que o operador de máquinas, foi atingido com dois tiros, sendo um de calibre pequeno, possivelmente de pistola, em uma das pernas e outro de escopeta calibre 12 nas costas. 

O delegado da Polícia Civil de plantão Dr. Crhistiano Melo, esteve no local com sua equipe colhendo informações que possam levar a elucidação do crime. Ele disse que até o momento não há elementos que apontem a autoria nem a motivação do assassinato e que  não foram encontrados registros de antecedentes criminais da vítima. 

Após todos os procedimentos realizados no local, o corpo de Wledson Soares da Silva, foi removido para a sede do ITEP, onde será necropsiado e depois liberado para ser enterrado pela família. 

Com mais um homicídio registrado nesta madrugada de sábado (12) a cidade de Mossoró passa a contabilizar 151 assassinatos neste ano de 2017. O caso será investigado pela equipe do Dr. Rafael Arraes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP)


Vítima morreu dentro da caixa d'agua quando tentava fugir pelo telhado





Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Estupro de vulnerável: Polícia Civil de Assú prende indivíduo acusado de abusar sexualmente de uma criança

ImagemA Polícia Civil de Assú recebeu, na noite de ontem, 10 de agosto, a informação que uma criança teria dado entrada no Hospital Regional Dr. Nélson Inácio dos Santos com suspeita de violência sexual.

A equipe foi deslocada para checar a informação junto aos profissionais da saúde do hospital e ouvir os responsáveis pela menor.

Segundo o Delegado Cidorgeton Tony, responsável pelo caso, o suspeito, que é tio da criança, foi localizado e preso em flagrante delito pelo crime de estupro de vulnerável, cujo procedimento foi realizado na própria Delegacia de Assú.

A criança foi encaminhada ao Instituto Técnico-Científico de Perícia, “Itep” em Mossoró, assistida por familiares e já acompanhada pelo conselho tutelar da cidade.

A polícia civil mais uma vez agradece a confiança da população que, cada vez mais, tem colaborado com informações e denúncias, por meio do Disk-Denúncia (84) 9 9992-2122 e (84) 9 8155-2956.

Fonte: O Câmera
Leia Mais ››

Sargento da Polícia Militar é baleado durante confronto na zona Norte

Um Sargento da Polícia Militar identificado como Claudemir lotado na Força Tática do 4° Batalhão, foi baleado na tarde desta sexta-feira (11), no loteamento José Sarney durante um confronto com criminosos armados. Na ação um suspeito também foi ferido na troca de tiros e não resistiu.

De acordo com informações do Ciosp a equipe da Força Tática estava realizando um patrulhamento de rotina quando se deparou com um grupo de homens armados, os suspeitos atiraram assim que visualizaram os policiais que revidaram a ameaça. O Sargento foi atingido por um tiro que de raspão no peito e no braço.

Ainda de acordo com a Central de Operações o Policial Militar foi socorrido para o hospital Santa Catarina e em seguida transferido para o Walfredo Gurgel. Um dos suspeitos, identificado como foi Douglas Walace Francisco foi baleado e não resistiu aos ferimentos. O estado de saúde do Sargento é estável. Duas armas tipo pistolas foram apreendidas.

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Suspeito de tráfico morre em troca de tiros com a PM em Natal

Policial e suspeito foram socorridos ao hospital (Foto: Gilmar Santos/Inter TV Cabugi)
Um homem suspeito de tráfico de drogas morreu nesta sexta-feira (11) depois de trocar tiros com a polícia no loteamento José Sarney, na Zona Norte de Natal. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito comandava o comércio ilegal de entorpecentes na localidade. Um sargento da PM foi baleado no tiroteio, mas, segundo a polícia, foi socorrido ao hospital e passa bem.
De acordo com o sargento Sena, do 4ª Batalhão da Polícia Militar, o policial atingido seguia na viatura com os companheiros quando se deparou com o suposto traficante. O homem, ainda segundo o sargento, teria aberto fogo contra o carro da polícia. Houve uma troca de tiros e os dois saíram feridos.
O sargento Sena afirma que o PM foi atingido no braço. "O tiro transfixou e ele passa bem", disse. O suspeito carregava duas pistolas ponto 40, que foram aprendidas pela polícia. Ele chegou a ser socorrido ao hospital, entretanto não resistiu aos ferimentos, segundo informações do Comando de Policiamento Metropolitano.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Canoa em que estavam PMs que trocaram tiros com criminosos em Natal é encontrada

Canoa estava no Rio Potengi desde que PMs trocaram tiros com criminosos (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi)
As equipes de busca encontraram na tarde desta sexta-feira (11) a canoa em que estavam os policiais militares que trocaram tiros com criminosos no Rio Potengi, próximo à comunidade do Passo da Pátria, na Zona Leste de Natal. O barco estava no próprio rio, em uma região de lama. Na canoa, que tem marcas de tiros, foi encontrado o material de pesca usado pelos PMs. O subtenente PM aposentado Amaurí Soares Firmo segue desaparecido no rio.
As buscas foram realizadas por uma lancha do Corpo de Bombeiros, uma lancha da Marinha, uma da Escola Náutica e três jets skis cedidos. Depois de encontrar a canoa, as buscas continuam na tentativa de localizar o subtenente Amaurí Firmo.
Segundo o comandante do policiamento metropolitano, tenente-coronel Zacarias Mendonça, estavam no mesmo barco nesta quinta (10) o subtenente aposentado, o sargento João Maria da Silva e mais um amigo deles, que é civil. “O subtenente tem o hábito de pescar ali no rio”, afirmou Mendonça.
Ainda segundo o oficial, quatro homens tentaram assaltar os três. Esses assaltantes estavam em uma canoa. Houve troca de tiros e um dos criminosos foi baleado. Ele deu entrada no Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, onde permanece internado.
No momento do confronto, o subtenente, o sargento e o civil pularam na água. O civil nadou até uma área de mangue onde fica a Cavalaria da PM e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), na Zona Norte da cidade, onde conseguiu se abrigar.
Já por volta das 22h, o sargento Silva foi encontrado, resgatado e levado para o Hospital Santa Catarina.

Canoa em que estavam os PMs foi localizada no Rio Potengi (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi)
Canoa em que estavam os PMs foi localizada no Rio Potengi (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Áudio de esposa de Joesley desmente que Fábio e Robinson Faria negociaram propinas em jantar

Uma gravação telefônica entre a apresentadora e mulher de Joesley Bastita, Ticiana Villas Boas e a Patricia Abravanel, isenta o deputado federal Fábio Faria (PSD) e o governador Robinson Faria (PSD) de terem tratado de supostas propinas em jantar na casa do dono da JBS.

O áudio confronta a delação premiada do executivo Ricardo Saud, que implicava supostos pedidos de propinas dos parlamentares potiguares.

“Oi, Pati, sou eu, Tici. Estou ligando para você e mandando essa mensagem para te falar do meu apoio. Então, o que eu quero falar é que eu acho um absurdo isso tudo… que está acontecendo. Aquele jantar, imagina só, não tem nada a ver… do que falaram, foi um jantar normal, eu não vi nada de dinheiro, de nada que beirasse ser ilícito. Se você for chamada para depor ou tiver qualquer tipo de implicação para você, eu sou sua testemunha de defesa e vou deixar claramente que é um absurdo”, afirmou Ticiana.

O material foi protocolado por advogados de Patrícia Abravanel em uma ação civil contra Saud em que ela pede uma multa de R$ 300 mil por danos morais.

depoimento

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Ex-governador do MT acusa Blairo de pagar para testemunha mudar depoimento

Em depoimento de delação premiada, o ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB) acusou o também ex-governador e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), de participar de um esquema de corrupção no estado.
A delação premiada de Silval Barbosa foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na última quarta-feira (9).
O ex-governador revelou à Procuradoria Geral da República como funcionava um esquema de corrupção no estado. Barbosa foi vice-governador à época em que Maggi governava o estado, entre 2003 e 2010. Depois, em 2011, foi eleito para suceder o atual ministro da Agricultura.
Entre as acusações contra Blairo Maggi, o peemedebista afirmou que o ministro fez pagamento ao ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso Eder Moraes, para que ele mudasse um depoimento a fim de inocentar Blairo.
Em nota, o ministro Blairo Maggi afirmou, por meio de sua assessoria, que nunca agiu ou autorizou ninguém a agir de forma ilícita dentro do governo ou para obstruir a justiça. Afirmou, ainda, que não fez e nem autorizou pagamentos a Eder Moraes.
Blairo disse também que jamais autorizou meios ilícitos na sua vida pública ou em suas empresas. Ele lamentou ataques à sua reputação e afirmou que está com a consciência tranquila sobre suas ações (leia a íntegra da nota ao final desta reportagem).
Delação
Aos procuradores, Silval Barbosa disse que primeiro, Morais denunciou ao Ministério Público que os dois ex-governadores sabiam de compra de vagas no Tribunal de Contas do estado. E que ele, Éder, queria assumir uma delas.
Na delação, Silval disse que, depois deste depoimento, o ex-secretário de Fazenda os procurou e pediu R$ 12 milhões para voltar atrás no que havia dito ao Ministério Público.
Segundo o ex-governador, tanto ele quanto Maggi aceitaram pagar para que ele mudasse o depoimento, mas que o valor seria menor, de R$ 6 milhões – R$ 3 milhões para cada um.

Silval Barbosa narrou na delação que a parte de Blairo Maggi foi entregue ao ex-secretário por uma pessoa chamada Gustavo Capilé, ligado ao ministro. Disse ainda que o próprio Blairo confirmou que o pagamento foi feito em dinheiro vivo, entre 2014 e 2015.
O delator confessou também que a sua parte do pagamento também foi entregue a Moraes. O repasse foi feito, segundo Silval, em duas parcelas: a primeira, em dinheiro vivo, teria sido levada pelo então chefe de gabinete dele, Sílvio Cesar Corrêa Araújo.
A segunda parte, de acordo com Barbosa, foi paga mediante a quitação de uma dívida de Eder, de R$ 800 mil.
A defesa de Silval Barbosa não quis comentar o teor da delação.
A defesa de Sílvio Cesar Corrêa Araújo afirmou que ele tinha uma relação muito próxima a Silval e que apenas cumpria ordens.
A TV Globo não conseguiu contato com Eder Moraes e Gustavo Capilé.
Mudança de versão
O ex-secretário de Fazenda do estado, de fato, mudou a versão que contou ao Ministério Público. No primeiro depoimento, em 24 de março de 2014, ele havia dito que em 2009 falou com Silval e Blairo que queria comprar uma vaga no Tribunal de Contas do estado.
“Muito embora não tivessem falado sobre os valores, nas palavras do próprio Eder Moraes, ‘todos naquele ambiente sabiam que as vagas seriam negociadas em valores consideráveis’", diz trecho do termo de declaração daquela data.
Já em janeiro de 2015 – depois dos pagamentos relatados na delação – Eder deu uma entrevista à TV Globo em Mato Grosso e disse que havia mentido no depoimento anterior.
"Eu estava extremamente tomado pela emoção, de não ter sido atendido num pedido de uma escolha para então ocupar uma vaga no Tribunal de Contas do estado de Mato Grosso, qualificado que eu era pra essa função e que, politicamente, praticamente me nomearam e depois me tiraram essa vaga. Então todo esse contexto fez com que eu ali colocasse algumas palavras que eu depois me retratei sobre todas elas”, disse na entrevista.

A PGR também registrou que Eder retratou-se do seu depoimento neste ponto.
Impacto nas investigações
A mudança de versão, que Silval Barbosa diz ter sido comprada por R$ 6 milhões, foi um dos motivos que levaram o Ministério Público a pedir o arquivamento do caso que investigava a participação de Blairo Maggi.
Em maio de 2016, após o pedido, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli arquivou o inquérito.
Agora, com a revelação do ex-governador de que a mudança na versão de Eder Moraes teria sido comprada com propina, novos inquéritos para investigar o ministro podem ser abertos, ou até mesmo o inquérito arquivado pode ser reaberto.
O ministro Blairo Maggi é investigado na Lava Jato pelo suposto recebimento de R$ 12 milhões na sua campanha à reeleição ao governo de Mato Grosso em 2006, de acordo com delatores da Odebrecht.
Outros pontos
Na da delação, Silval também citou repasse de R$ 4 milhões ao deputado federal Carlos Bezerra (PMDB-MT), pra que apoiasse uma candidatura à Prefeitura de Cuiabá.
Ele também falou de pagamento de propina ao senador Wellington Fagundes (PR-MT).
Sem citar valores, Silval afirmou ter autorizado repassar parte dos pagamentos de construtoras de um programa de pavimentação para o senador e que também houve quitação ilegal de dívidas de campanha dele.
O deputado Carlos Bezerra afirmou que o pagamento citado pelo ex-governador "não tem nenhum fundamento", uma vez que quem trata de campanhas a prefeituras é o diretório municipal, e ele faz parte do diretório estadual do partido.
O senador Wellington Fagundes declarou que desconhece o teor das afirmações do ex-governador à justiça e que irá se posicionar quando tiver acesso à delação premiada. Destacou também que todas as doações recebidas para campanha constam em prestação de contas devidamente aprovada pela Justiça Eleitoral.
Nota
Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de Blairo Maggi:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Deixo claro, desde já, que causa estranheza e indignação que acordos de colaboração unilaterais, coloquem em dúvida a credibilidade e a imagem de figuras públicas que tenham exercido com retidão, cargos na administração pública. Mesmo assim, diante dos questionamentos, vimos a público prestar os seguintes esclarecimentos:
Nunca houve ação, minha ou por mim autorizada, para agir de forma ilícita dentro das ações de Governo ou para obstruir a justiça. Jamais vou aceitar qualquer ação para que haja "mudanças de versões" em depoimentos de investigados. Tenho total interesse na apuração da verdade. Qualquer afirmação contrária a isso é mentirosa, leviana e criminosa.
Também não houve pagamentos feitos ou autorizados por mim, ao então secretário Eder Moraes, para acobertar qualquer ato. Por não ter ocorrido isto, Silva Barbosa mentiu ao afirmar que fiz tais pagamentos em dinheiro ao Eder Moraes.
Jamais utilizei de meios ilícitos na minha vida pública ou nas minhas empresas.
Sempre respeitei o papel constitucional das Instituições e como governador, pautei a relação harmônica entre os poderes sobre os pilares do respeito à coisa pública e à ética institucional.
Por fim, entendo ser lamentável os ataques a minha reputação, mas estou com a consciência tranquila quanto às minhas ações e assim que tiver acesso ao teor da possível delação, usarei de todos os meios legais necessários para me defender, pois definitivamente acredito na Justiça. O momento exige serenidade e responsabilidade.
Blairo Maggi

Fonte: G1
Leia Mais ››

Sergio Zveiter pede desfiliação do PMDB

Imagem mostra o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante a leitura do relatório no qual ele recomendou o prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)
O deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ) pediu nesta sexta-feira (11) desfiliação do PMDB. O pedido foi entregue ao diretório do partido no Rio de Janeiro.
Em julho, Zveiter apresentou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara parecer favorável ao prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.
O pedido de desfiliação do deputado ocorre um dia após o PMDB anunciar a suspensão das funções partidárias dos parlamentares que se posicionaram contra Temer na análise da denúncia, entre os quais Zveiter. Com a decisão, seis deputados serão retirados de comissões em que representam o partido.
"Após a divulgação do parecer de minha relatoria, passei a sofrer ameaças de represálias e ameaças de expulsão oriundas da direção do partido e de outros membros do PMDB que atuaram em prol do arquivamento sumário das denúncias", afirma o deputado no pedido de desfiliação.
Zveiter está no segundo mandato de deputado federal. Quando foi reeleito para a atual legislatura, era filiado do PSD e, em março de 2016, se transferiu para o PMDB.
Segundo o colunista do G1 e da GloboNews, Zveiter tem recebido convites para se filiar a outros partidos, entre os quais PDT. Segundo a assessoria do parlamentar, porém, ainda não há definição sobre o novo partido de Sergio Zveiter.
'Autoritarismo'
Antes de a denúncia ser analisada pela Câmara, fechou questão para barrar a peça da PGR, ou seja, poderia punir quem votasse diferentemente dessa orientação. Zveiter criticou a decisão ao pedir a desfiliação, argumentando que a imposição não poderia ser feita quando o que está sob análise é uma matéria criminal.
"Causa maior espanto o autoritarismo com que esse posicionamento foi adotado, em postura abusiva, como se a Câmara e seus deputados estivessem subjugados aos interesses de outro poder", afirmou.
Na carta, o deputado usou, ainda, uma previsão da lei para sair do partido sem perder o mandato. "Resta evidente discriminação pessoal e perseguição política praticada pela direção nacional do PMDB."

O deputado conclui a carta afirmando que, para barrar a denúncia, foram oferecidos a deputados cargos e emendas parlamentares. "Aos que se recusaram a manter seus votos votando de acordo com sua consciência, o caminho foram as intimidações e constrangimentos."
Mais cedo, nesta sexta, o presidente do PMDB de Alagoas, senador Renan Calheiros, criticou, a decisão do partido de suspender os deputados que votaram contra Temer.
"Suspender deputado porque não colocou o presidente acima da Constituição é antidemocrático. Ninguém está imune à investigação, seja procurador-geral da República, seja presidente ou senador. E quem abusar tem que ser penalizado pelo que fez, na forma da lei", declarou o ex-presidente do Senado.
Parecer sobre a denúncia
O parecer apresentado por Zveiter à CCJ foi rejeitado pela maioria da comissão, por 40 votos a 25. No lugar, a comissão aprovou, por 41 votos a 24, o relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava ao plenário da Câmara a rejeição da denúncia contra Temer.
Este segundo relatório foi aprovado pelo plenário por 263 votos a 227 e, com isso, a denúncia da PGR não será analisada pelo Supremo Tribunal Federal e ficará parada até 31 de dezembro de 2018, quando termina o mandato de Temer.

Desde que apresentou o parecer à CCJ, em 13 de julho, Zveiter passou a ser criticado por diversos colegas de partido. O vice-líder do PMDB, Carlos Marun (PMDB), por exemplo, defendia que o deputado deixasse a legenda para evitar o constrangimento de ser expulso.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Vereador do RJ causa polêmica ao afirmar em sessão que resolve problemas 'na mão ou na bala'

Viralizou nas redes sociais nos últimos dias um vídeo que mostra o vereador Fred Machado (PPS) dizendo que resolveria problemas "na mão ou na bala". A polêmica fala do parlamentar foi dita na sessão de quarta-feira (9) da Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.
Fred, que é líder do governo na Câmara de Campos, estava repercutindo no plenário sobre uma confusão que aconteceu no Legislativo minutos antes de sua fala.
"(...) Se eu sentir que também alguém falou mal de mim, eu não vou nem conversar. Aí vai ter problema, vai ser comigo. E se não for na mão, vai na bala, vai no que for. Só isso.", disse o vereador.
O tumulto na Câmara que motivou a fala de Fred Machado foi iniciado após uma discusão entre um assessor da vereadora Linda Mara (PTC) e o vereador Marcelo Perfil (PHS).
Em nota divulgada nesta quinta-feira (10), Fred pediu desculpas para a população e disse que estava abalado no dia da sessão devido ao falecimento de um parente. Confira a nota na íntegra:
"No calor da emoção, e em meio à confusão, onde eu estava defendendo uma colega vereadora, falei impensadamente. Eu sempre uso de respeito e cordialidade com todos os vereadores, bem como com qualquer funcionário da Casa, do serviço de limpeza ao seu Presidente. Fui ofendido por alguém da plateia no momento da minha fala, e por estar abalado com a morte do meu tio no dia de ontem, falei daquela forma, que nada condiz com minha personalidade e comportamento. Deixo-os à vontade para entrevistar qualquer vereador ou funcionário da Casa sobre minha conduta, peço a toda população minhas desculpas, e ainda, que pessoas do mal se afastem do legislativo, onde eu procuro disseminar o respeito, a união e o bem."
A presidência da Câmara também se posiciou. Segundo a presidência, o assessor apontado como responsável pela confusão foi exonerado e o Conselho de Ética da casa será ativado, para que cenas como as da última sessão não se repitam.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Radialista é assassinado a tiros

O radialista Franzé Rodrigues, que fazia cobertura de fatos policiais, foi assassinado a tiros na comunidade de Açude Velho, cidade de Morada Nova (CE).

O crime ocorreu na manhã dessa sexta-feira (11). Segundo o Diário do Nordeste, amigos informaram que o jornalista vinha denunciando o tráfico de drogas e crimes de pistolagem na região. Em 2011, Franzé foi vítima de uma tentativa de homicídio, e chegou a ser internado.

Ano passado ele chegou a disputar candidatura a vereador, mas não conseguiu ser eleito. Blogs do Ceará chegaram a informar que o radialista estava chegando em sua residência, quando foi atingido no rosto por disparos de arma de fogo. Os suspeitos fugiram. Até agora não há informações sobre prisões.

Fonte: Jair Sampaio
Leia Mais ››

Justiça determina que ex-médico Roger Abdelmassih vá para hospital do sistema penitenciário

Roger Abdelmassih chega ao Hospital Albert Einstein  (Foto: Reprodução/TV Globo)
Roger Abdelmassih chega ao Hospital Albert Einstein (Foto: Reprodução/TV Globo)

O ex-médico Roger Abdelmassih vai perder o direito à prisão domiciliar. Assim que tiver alta do Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, onde está internado para combater uma infecção, ele vai ser encaminhado a um centro hospitalar do sistema penitenciário.
Na sentença, a juíza Sueli Zeraik Armani, da 1ª Vara de Execuções Criminais, afirma que a falta de tornozeleira eletrônica impede que o ex-médico permaneça internado em um hospital particular. Ela também ordenou que ele retorne à "unidade prisional de origem" quando estiver em condições.
A tornozeleira eletrônica dele vai ser retirada por causa do fim do contrato do governo do estado de São Paulo com a empresa que fornecia o equipamento.
A transferência para o hospital foi autorizada pela juíza Wania Regina Gonçalves da Cunha, da Vara de Execuções Cirminais de Taubaté, no Vale do Paraíba.
Segundo o advogado do ex-médico, Antonio Celso Fraga, exames constataram uma superbactéria no organismo de seu cliente. "Avisamos [a Justiça] que ele fez os exames laboratoriais na última semana. Ficou constatada uma superbactéria que só admite tratamento com antibiótico e não pode ser feito em casa, e os médicos recomendaram a internação", afirmou o advogado.

 O ex-médico Roger Abdelmassih, de 73 anos, deixa o prédio onde fica o apartamento de sua família, na Zona Oeste de São Paulo, acompanhado por policiais civis para ser levado de volta à prisão (Foto: Marcelo Chelo/CJPress/Estadão Conteúdo)
O ex-médico Roger Abdelmassih, de 73 anos, deixa o prédio onde fica o apartamento de sua família, na Zona Oeste de São Paulo, acompanhado por policiais civis para ser levado de volta à prisão (Foto: Marcelo Chelo/CJPress/Estadão Conteúdo)

Prisão
Em 4 de julho, a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, revogou a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que havia mandado Abdelmassih retornar à cadeia.
Segundo a assessoria do STJ, voltou a valer a decisão do juiz de primeira instância que havia concedido a Abdelmassih o direito de cumprir o restante da pena em regime de prisão domiciliar.
Laurita Vaz acolheu o recurso protocolado neste domingo (2) pela defesa do ex-médico. Abdelmassih está desde o último sábado (1°) preso novamente na penitenciária Doutor José Augusto Salgado, a P2 de Tremembé (SP). Ele retornou para a cadeia do interior paulista depois de ter o pedido de prisão domiciliar revogado pelo TJ-SP.
Condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes, Abdelmassih permaneceu por uma semana em casa, na Zona Oeste da capital paulista, após ser autorizado a cumprir prisão domiciliar monitorado por tornozeleira eletrônica.
O benefício foi concedido pela 1ª Vara de Execuções Criminais dos Presídios da Comarca de Taubaté depois que o ex-médico, que sofre de problemas cardíacos, enfrentou uma broncopneumonia. Antes de a Justiça autorizar a prisão domiciliar, Abdelmassih permaneceu internado em um hospital de Taubaté por 40 dias.
O magistrado de primeira instância justificou a prisão domiciliar sob a alegação de que a saúde de Abdelmassih está debilitada e que a penitenciária não teria condições estruturais para seu tratamento.
No despacho, a magistrada do STJ alegou que ocorreu um erro processual no recurso apresentado pelo Ministério Público de São Paulo para reverter a progressão do ex-médico para o regime de prisão domiciliar, informou a assessoria do tribunal superior.
Laurita argumentou na decisão que jurisprudência consolidada do STJ já estabeleceu que não cabe mandado de segurança para recorrer de decisão judicial. De acordo com a ministra, foi justamente o que ocorreu no recurso do MP que garantiu o retorno de Abdelmassih para o presídio de Tremembé.

"O MPSP recorreu por meio de um agravo em execução contra a medida e, para garantir a suspensão da decisão que colocava o ex-médico em prisão domiciliar, impetrou mandado de segurança. No julgamento desse mandado de segurança, uma liminar foi dada por desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), o que levou o condenado novamente ao regime fechado", explicou a assessoria do STJ.
No mandado de segurança, o promotor de Justiça de São Paulo ponderou que o ex-médico não "cumpriu pena suficiente para qualquer espécies de progressão de regime".
Recurso
O Ministério Público negou o erro. Segundo a promotoria, foi feito um agravo em execução, porém, como esse recurso não teria o poder de conseguir suspender a decisão, foi protocolado também um mandado de segurança, "diante da urgência e gravidade do caso", disse em nota.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Suspeito de tráfico é preso e tenta subornar PMs com R$ 1 milhão em Tramandaí

Quadrilha estava em casarão no bairro Cruzeiro, em Tramandaí (Foto: Brigada Militar/Divulgação)Nove pessoas suspeitas de envolvimento com tráfico de drogas foram presas pela Brigada Militar em Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Entre elas, está um homem que teria ligação com o traficante Fernandinho Beira-Mar.
Ao ser detido, José Paulo Vieira de Mello, conhecido como Paulo Seco, ofereceu suborno de R$ 1 milhão para os policiais militares. A prisão ocorreu na noite de quinta-feira (10).
Conforme o capitão Luiz Cesar Lima dos Santos, comandante da Brigada Militar em Tramandaí, o grupo estava hospedado em um casarão no bairro Cruzeiro, na cidade litorânea. Os PMs receberam uma denúncia anônima envolvendo a quadrilha.
Antes de ir ao local, eles abordaram um veículo na Avenida Fernandes Bastos. A motorista estava com diversos documentos falsos. Foi ela quem levou os PMs até a casa.
"Fomos conferir a denúncia e quando chegamos lá, eles saíram correndo. Conseguimos impedir a fuga e esse cidadão fez a oferta de R$ 1 milhão para não ser preso", confirmou o capitão ao G1. Além de falsidade ideológica, tráfico e associação criminosa, Seco foi preso por corrupção ativa.
Entre os detidos estão dois colombianos. No local foram apreendidos telefones celulares e cerca de R$ 100 mil. Algumas ferramentas que normalmente são utilizadas em ataques a caixas eletrônicos, como maçaricos, também estavam na casa.
A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil. A investigação vai apurar a quem pertence a residência onde o grupo estava hospedado e se a quadrilha planejava um assalto a banco na região.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Criança de 2 anos morre por suspeita de picada de escorpião; família culpa demora no atendimento

Uma picada de escorpião teria sido a causa da morte de uma criança de 2 anos nesta sexta-feira (11), em Campinas (SP). Familiares de Cauã Ferrari Santos reclamam da demora para obtenção do soro antiescorpiônico e a ausência de UTI pediátrica em Americana (SP), onde a família mora. O garoto deu entrada em um hospital particular da cidade e foi transferido para Campinas via central reguladora de vagas.
Informações obtidas com familiares pela EPTV, afiliada TV Globo, são de que todos os procedimentos, desde os primeiro socorros até a aplicação do soro, levaram 8 horas. O boletim de ocorrência feito pelo tio da criança registra que Cauã chegou às 0h45 desta sexta (11) no hospital Samaritano em Campinas. O soro foi aplicado às 4h20, e o menino morreu às 6h35.
Pelas redes sociais, o tio da vítima fala em revolta. "Meu sobrinho faleceu agora pela manhã, vítima de uma picada de escorpião. Com um atendimento emergencial da década dos anos 40, ele levou mais de 4 horas pra receber a dose do remédio contra picada de escorpião, em Campinas, porque em Americana não existe UTI infantil", escreveu.

Tio da criança lamenta, via redes sociais, demora no atendimento para o sobrinho (Foto: Reprodução)
Tio da criança lamenta, via redes sociais, demora no atendimento para o sobrinho (Foto: Reprodução)

Em nota, o Hospital Unimed de Americana informa que ao dar entrada na emergência, a família relatou que a criança estava sentindo muitas dores e chorando.
"Ela recebeu toda a assistência adequada, incluindo atendimento pelo médico plantonista e fazendo um ultrassom. A hipótese de ter sido picada por escorpião foi levantada pela equipe médica em função do quadro clínico. A família relatou não ter visto o escorpião e não foi encontrado sinal de picada na criança", informa a nota.
De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, o soro foi solicitado ao Hospital Municipal de Americana e aplicado na cidade mesmo. "A criança foi estabilizada e encaminhada para UTI Pediátrica em Campinas. Lá evoluiu para um quadro grave e foi a óbito. Todo o socorro foi prestado imediatamente."
O G1 entrou em contato com o hospital Samaritano, mas não recebeu o retorno até a publicação desta matéria.

Hospital da Unimed, em Americana (SP), onde o garoto recebeu os primeiros socorros (Foto: Reprodução/EPTV)
Hospital da Unimed, em Americana (SP), onde o garoto recebeu os primeiros socorros (Foto: Reprodução/EPTV)

A Prefeitura de Americana destaca que o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi é o "local de referência no município para acidentes com animais peçonhentos, pois lá existe um estoque de soro antiescorpiônico". Segundo a administração, após solicitação do Hospital Unimed, "duas ampolas do soro foram disponibilizadas de imediato àquela unidade hospitalar, para ser administrado na referida criança."
O corpo foi encaminhado para exame necroscópico no Instituto Médico Legal (IML) de Campinas e deve ser levado ainda nesta sexta para velório no Cemitério da Saudade, em Americana. O sepultamento está marcado para o Cemitério Parque Gramado, também no município.

Cauã Ferrari, de 2 anos, morreu após ser picado por escorpião em Americana (SP)  (Foto: Reprodução/EPTV)
Cauã Ferrari, de 2 anos, morreu após ser picado por escorpião em Americana (SP) (Foto: Reprodução/EPTV)

UTI pediátrica
A Secretaria de Saúde de Americana informou que não dispõe de detalhes sobre os procedimentos adotados em relação ao paciente, por se tratar de um atendimento da rede particular.
Questionada sobre a falta de UTI pediátrica para atendimento da criança vítima de picada de escorpião no município, a prefeitura destaca que o manual técnico do Ministério da Saúde "não descreve ser imprescindível a administração do soro sob retaguarda de UTI pediátrica."
"Fosse isso, não haveria razão da Secretaria Estadual da Saúde ter o Hospital Municipal como ponto de referência para abastecimento do antídoto, que é recomendado tanto para adultos como crianças", diz a nota.
A administração completa o comunicado. "É evidente que ter o suporte de UTI para casos como esse torna o atendimento mais seguro, principalmente se o quadro clínico do paciente venha se agravar, no entanto, a falta dela não deve obstar jamais as condutas pertinentes ao socorro imediato, conforme preconizado nos protocolos da assistência em urgência e emergência, bem como no referido manual."

Hospital Municipal de Americana informou que enviou duas doses de soro antiescorpiônico para o garoto (Foto: Reprodução / EPTV) (Foto: Reprodução/ EPTV)
Hospital Municipal de Americana informou que enviou duas doses de soro antiescorpiônico para o garoto (Foto: Reprodução / EPTV) (Foto: Reprodução/ EPTV)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Ex-executivo catarinense que mora em aeroporto do RJ e ganhou fama após foto diz analisar propostas de emprego

Foto de Vilmar dormindo na rua de roupa social teve repercussão internacional (Foto: Mauro Pimentel/AFP)
Foto de Vilmar dormindo na rua de roupa social teve repercussão internacional (Foto: Mauro Pimentel/AFP)

A vida do catarinense Vilmar Mendonça, de 58 anos, teve uma reviravolta desde que uma agência de notícias internacional publicou uma foto em que ele aparece de roupa social, dormindo em uma rua no Rio de Janeiro. O catarinense, natural de Itajaí, chegou a ocupar cargos de gerência em multinacionais e hoje passa os dias no aeroporto Santos Dumont, conectado com seu notebook em busca de um emprego.
A mudança de vida, agora, parece estar perto de acontecer. Desde que foi fotografado pela agência de notícias AFP, da França, dormindo em frente ao aeroporto, Vilmar conta que já recebeu mensagens de apoio de diversas partes do mundo - e algumas ofertas de emprego, que ele analisava nesta sexta-feira (11), quando conversou por telefone com o G1.
Formado em administração de empresas, Vilmar conta que já trabalhou em multinacionais e ganhou bons salários. Em São Paulo, estudou e trabalhou por muitos anos, até ficar sem emprego. Ele lembra que foi para o Rio de Janeiro em 2015 à procura de uma oportundade, mas nunca conseguiu.
"Sou um profissional na área de recursos humanos", diz ele, lembrando que, em seu último trabalho, administrava dois prédios comerciais na Avenida Paulista.
Escolha estratégica
No Rio, a crise se agravou, conta Vilmar. "2015 foi o ponto de partida para o desemprego. Ali a situação começou a ficar parada", diz o ex-executivo. Com muitos gastos, chegou ao "limite", sem ter onde ficar. Então escolheu viver no aeroporto. "Pela logística, para comer, pela segurança", explica.
Atualmente, ele vinha passando os dias fazendo contatos no notebook, usando a internet sem fio do Santos Dumont, sempre com roupas sociais. À noite, depois das 22h, quando o aeroporto fecha, é na praça em frente ao terminal que ele dorme. Também foi uma escolha estratégica, conta.
"Na lateral tem o comando da Força Aérea, tem os taxistas que fazem serviço de aeroporto, alguns deles não vão para casa e ficam naquela região. Pra mim, era interessante ficar ali, porque está longe de outros moradores de rua, dos bandidos".
Rotina
Ainda na madrugada, às 4h, Vilmar acorda, vai ao aeroporto, onde faz higiene pessoal e troca de roupa – carrega consigo em um saco preto quatro ou cinco camisas e duas calças, "o suficiente para se trocar, a maior parte se perdeu". E o notebook.
"Preciso mandar currículo toda hora, e não posso pagar lan house. Mas eu consegui administrar durante esse período sem ser roubado". Alimentos, ele consegue em uma ONG próxima.

Agência de notícia da França contou a história de Vilmar (Foto: Reprodução RBS TV)
Agência de notícia da França contou a história de Vilmar (Foto: Reprodução RBS TV)

Sem contar para a família
À RBS TV, ele enviou um depoimento, gravado com seu celular, em que relata que não havia contado a amigos e familiares de Itajaí a situação enfrentada no Rio e que pretendia conseguir trabalho sem ajuda de ninguém.
Apesar de não gravar entrevista, a mãe de Vilmar, que vive em Itajaí, contou à reportagem que manda dinheiro todo mês para o filho se sustentar no Rio, enquanto procura emprego. Ele é o quinto dos oito filhos dela. Vilmar confirma.

Vilmar usa  a internet do aeroporto Santos Dumont para procurar trabalho (Foto: Reprodução RBS TV)
Vilmar usa a internet do aeroporto Santos Dumont para procurar trabalho (Foto: Reprodução RBS TV)

Mensagens e propostas
Toda a rotina no aeroporto pode estar prestes a mudar. "De domingo pra cá eu já recebi umas 700, 800 mensagens. Eu não tô conseguindo nem dar o retorno pra tudo isso. Inclusive mensagens de apoio, de carinho, mensagens de serviço que eu estou já vendo. Inclusive mensagens vindas de outros países, da Alemanha, Suíça e França. E quero desde já agradecer essas pessoas que estão me desejando carinho e sucesso", contou.
Entre as propostas de trabalho estão as de uma empresa de segurança do bairro de Bom Sucesso, de um hostel da região do aeroporto, onde poderia morar, de um restaurante que precisa de um administrador, e que também oferece moradia. Mas Vilmar está analisando tudo com calma. "Quero algo sólido".

Fonte: G1
Leia Mais ››