Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, julho 27, 2017

Multidão acompanha velório e sepultamento do ex-prefeito de Rodolfo Fernandes/RN Chiquinho Germano

Familiares, amigos, correligionários, políticos, cidadão comum acompanharam o sepultado de um dos maiores líderes político da região Oeste. Chiquinho Germano.
A emoção marcou o sepultamento do líder político oestano Francisco Germano Filho, o Chiquinho Germano, na manhã desta quinta-feira (27), no Cemitério São Sebastião, no centro de Mossoró (RN).
Políticos, correligionários, amigos, cidadãos comuns e familiares fizeram a caminhada do último adeus, com muita gente emocionada.
Chiquinho Germano, que foi prefeito cinco vezes do município de Rodolfo Fernandes, construiu não apenas uma história política vitoriosa, mas de respeito e amizade.
Ele morreu aos 87 anos, na noite de quarta-feira (26), no Hospital Wilson Rosado, onde se tratava de uma infecção na perna

Fonte: Cesar Santos
Leia Mais ››

Bebê é resgatado de cesto de banheiro de rodoviária de MG após parto de emergência

Bebê foi resgatado de cesto de lixo ao lado de vaso sanitário em Andradas (Foto: Reprodução EPTV)Um bebê foi resgatado de um cesto de lixo do banheiro da rodoviária de Andradas (MG) depois de um parto de emergência. Uma socorrista do Samu que tinha ido ao local se despedir de um parente foi chamada e conseguiu salvar a criança. Ela estava com as vias respiratórias obstruídas e precisou ser reanimada.
A mãe do bebê disse à socorrista Jaqueline Soares que não sabia que estava grávida e que sentiu fortes dores quando passava pela rodoviária. O parto ocorreu no banheiro, e a mulher disse que colocou a criança no lixo porque achou que ela estava morta.
"Quando eu abri a porta, tinha muito sangue, o neném estava dentro do lixo, com a cabeça para baixo, aí a primeira impressão eu vi muito pedaço, muito sangue e, de repente, o neném mexeu o braço. No que ele mexeu eu não pensei, eu tirei ele, pedi a blusa dela [da mãe], ela sem problemas me deu a blusa, eu enrolei ele, coloquei ele em cima da pia e comecei a reanimá-lo com massagem, desobstruí as vias dele que estavam ensanguentadas e, neste momento, ele chorou", contou a socorrista.
Jaqueline disse que, segundo relato da mãe, a criança chegou a cair no vaso sanitário após o nascimento. "A mãe disse para mim que, vindo no banheiro, o neném nasceu, caiu no vaso e ela jogou no lixo porque achou que ele estava morto. É difícil julgar, eu não julgo ela, porque cada pessoa, a gente não sabe o que passa pela cabeça das pessoas."
"Foi um parto de emergência na rodoviária, então imagino que ela estivesse um pouco fora de si, mas é complicado dizer se foi abandono ou não, acho que não compete à gente o caso", disse o sub-comandante da Guarda Municipal, Anderson de Andradas.
Mãe e criança foram levadas para a Santa Casa da cidade e passam bem, segundo a administração do hospital. Em uma foto, o recém-nascido, um menino de mais de 2 kg, aparece bem e saudável.

Investigações
A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrência. O Conselho Tutelar acompanha o caso, que deverá ser encaminhado para a Justiça.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Juro do cartão de crédito rotativo volta a subir em junho, para 378% ao ano

Após cair em maio, a taxa média de juros do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas voltou a registrar aumento em junho deste ano, quando somou 378,3% ao ano, segundo números divulgados pelo Banco Central nesta quinta-feira (27). No mês anterior, o juro do cartão rotativo estava em 377,9% ao ano.
Junho foi o terceiro mês de vigência das novas regras do cartão de crédito, pelas quais o rotativo só pode ser usado até o vencimento da fatura seguinte. Se na data do vencimento o cliente não tiver feito o pagamento total do valor da fatura, o restante terá que ser parcelado ou quitado. Entenda a regra aqui.
Já os juros médios cobrados pelos bancos nas operações com cheque especial registraram pequena queda, passando de 325,1% ao ano, em maio, para 322,6% ao ano, em junho.
A modalidade de crédito do cartão rotativo, e também do cheque especial, de acordo com especialistas, só deve ser utilizada em momentos de emergência e por um prazo curto de tempo - devido ao seu alto custo.
No caso do cartão de crédito, a recomendação dos economistas é que os clientes bancários paguem toda a fatura no vencimento para não deixar saldo devedor e evitar pagar juros.
Juro bancário médio em queda
A taxa média de juros das operações de crédito das instituições financeiras, com recursos livres (sem contar BNDES, crédito rural e imobiliário) recuou 1,2 ponto percentual em junho nas operações com pessoas físicas, para 63,3% ao ano, segundo dados divulgados pelo Banco Central. Esse foi o quarto mês seguido de redução.
Também recuou, em junho, a taxa média de todas as operações (pessoas físicas e jurídicas), para 46,1% ao ano, contra 47,3% ao ano em maio. No caso dos empréstimos para as empresas, também com recursos livres, a taxa somou 24,8% ao ano em junho, com queda de 1,3 ponto percentual na comparação com o mês anterior (26,1% ao ano).
A queda dos juros bancários acontece em momento de recuo da Selic, a taxa básica de juros da economia, fixada pelo Banco Central, que influencia a chamada "taxa de captação" dos bancos, ou seja, quanto eles pagam pelos recursos.

Em sua última reunião, realizada nesta quarta-feira (26), Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a taxa Selic de 10,25% para 9,25% ao ano. Foi o sétimo corte seguido nos juros básicos da economia.
'Spread' bancário
O chamado "spread bancário" - ou seja, a diferença entre o que os bancos pagam pelos recursos e o que cobram de seus clientes - recuou em junho para 36,5 pontos percentuais, contra 37,7 pontos percentuais em maio.
No caso das operações com pessoas físicas, o "spread" caiu de 54,7 pontos percentuais em maio para 53,5 pontos percentuais em junho deste ano. Esse índice ainda é elevado quando comparado à média praticada pelos bancos em outros países.
O "spread" é composto pelo lucro dos bancos, pela taxa de inadimplência, por custos administrativos, pelos depósitos compulsórios (que são mantidos no Banco Central) e pelos tributos cobrados pelo governo federal, entre outros.
Taxa de inadimplência
Dados do Banco Central mostram que a taxa de inadimplência recuou em junho deste ano. No mês passado, a taxa de inadimplência das pessoas físicas, nas operações com recursos livres (exclui crédito imobiliário, rural e do BNDES), caiu para 5,8%, contra 5,9% no mês anterior.
Considerando a inadimplência com recursos livres para pessoas físicas e jurídicas, também houve recuo no mês passado, de 5,9% (teto de série histórica) para 5,6%. No caso das operações com empresas, a taxa de inadimplência caiu de 6% em maio para 5,3% em junho.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Após vazamento de vídeo, polícia apura suposto estupro de padre a coroinha de 14 anos em igreja de MG

Polícia apura suposto estupro de padre a coroinha de 14 anos em Arceburgo (Foto: Reprodução EPTV)A Polícia Civil de Arceburgo (MG) investiga um padre suspeito de ter abusado sexualmente de uma menina de 14 anos. A investigação teve início após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima sobre um vídeo que vazou e está circulando nas redes sociais com imagens do suposto estupro. O padre foi afastado pela Igreja. Ele não foi encontrado para comentar o caso.
O boletim de ocorrência da Polícia Militar foi registrado na tarde desta quarta-feira (26). A vítima é coroinha na igreja onde o suspeito é pároco. Os abusos teriam começado em março deste ano segundo relatos da família aos policiais.
A polícia ouviu também a estudante, que a princípio negou os fatos. Pouco tempo depois, a mãe da menina teve conhecimento das imagens e foi até a Polícia Civil, onde a menina teria confirmado os abusos. Segundo relato da vítima à polícia, o primeiro abuso aconteceu após uma celebração ecumênica. Na paróquia, o padre teria tirado a blusa da menina e a beijado.
No vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o padre em cima da menina, que aparece sem a parte de cima da roupa e o padre a beijando na boca.
O vídeo já está com a Polícia Civil para análise. A menor e familiares serão ouvidos na tarde desta quinta-feira (27) na delegacia da cidade. A Polícia Civil já abriu um inquérito para investigar o caso.

O Conselho Tutelar também acompanha o caso, mas ainda aguarda o depoimento da menor à Polícia Civil para mais informações.

A Diocese de Guaxupé (MG) informou que o padre suspeito do abuso está em um retiro no Estado de São Paulo. Em nota oficial, a diocese disse ainda que afastou o sacerdote imediatamente com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
Leia abaixo na íntegra:
Ciente da denúncia apresentada em Arceburgo (MG) contra o clérigo, Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira, a Diocese de Guaxupé, fundamentada e orientada pelo Código de Direito Canônico e pelo recente Magistério Pontifício, procedeu o afastamento imediato do referido sacerdote, com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
O objetivo desta medida cautelosa é contribuir para o bem estar da comunidade local e diocesana.
Iluminada pela força da fé cristã, a Diocese de Guaxupé se compromete com os valores legítimos da Verdade e da Justiça.
Guaxupé, 27 de julho de 2017.
Dom José Lanza Neto
Bispo de Guaxupé

Fonte: G1
Leia Mais ››

Advogado de Aldemir Bendine diz que passagem de volta de Lisboa foi comprada

O advogado do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, disse nesta quinta-feira (27) que o cliente dele tinha passagem de volta ao Brasil. Ele iria para Lisboa nesta sexta-feira (28) e voltaria em 19 de agosto, segundo a defesa. Bendine foi preso temporariamente pela 42ª fase Operação Lava Jato nesta manhã suspeito de receber propina do Grupo Odebrecht.
Ao explicar os detalhes da mais recente etapa da operação, o Ministério Público Federal (MPF) do Paraná afirmou que só havia localizado a passagem de ida de Bendine para Portugal. No despacho que autorizou a prisão de Bendine, Moro cita que isso poderia indicar risco de fuga.
As investigações do MPF indicam que, quando comandava o Banco do Brasil, Bendine pediu R$ 17 milhões à Odebrecht para rolar uma dívida da empresa com a instituição, mas não recebeu o valor. Na véspera de assumir a Petrobras, pediu mais R$ 3 milhões para não prejudicar os contratos da estatal com a empreiteira, segundo delatores. O valor foi pago em 2015.
Bendine foi preso em Sorocaba (SP) e chegou à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba no início da tarde. Os outros dois alvos da operação – os irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior – foram detidos em Recife e também serão levados para Curitiba ainda nesta quinta-feira. André e Antônio são sócios em uma agência de publicidade e são suspeitos de operar a propina para Bendine.
Emissão das passagens
Pierpaolo Bottini, que é o advogado de Bendine, divulgou o ticket da passagem de volta. O bilhete foi expedido em 3 de julho, quase 20 dias depois da instalação de um inquérito contra Aldemir Bendine. Já a compra da passagem de ida é de 31 de maio.
Conforme a cópia do bilhete apresentado pelo advogado, Bendine sairia de Lisboa 11h50 do dia 19 de agosto com destino ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

Segundo Pierpaolo Bottini, desde o início das investigações o ex-presidente da Petrobras se colocou à disposição para esclarecer os fatos e juntou seus dados fiscais e bancários ao inquérito, demonstrando a regularidade de suas atividades.
"A [prisão] cautelar é desnecessária. É arbitrário prender para depoimento alguém que manifestou sua disposição de colaborar com a Justiça desde o início", declarou Bottini.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Filial paulista de igreja suspeita de manter brasileiros como escravos nos EUA nega abusos

O Ministério Evangélico Comunidade Rhema, igreja brasileira filiada à americana "Word of Faith Fellowship" (Associação Palavra da Fé), disse em nota que não tolera nem permite "nenhuma forma de abuso em nosso ministério". Uma reportagem da Associated Press (AP) revelou que a matriz americana manteve brasileiros como escravos na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
A nota é assinada pelos pastores Juarez e Solange Oliveira e Paulo e Alice Santos, da igreja sediada em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Os pastores dizem estar "chocados, consternados e entristecidos com os artigos recentemente publicados pela mídia". Falam ainda conhecer a igreja americana "há mais de 30 anos", e que são "pessoas idôneas, vivem o amor de Deus, mas são caluniadas ao tentarem ajudar pessoas".
A Word of Faith Fellowship tem também uma filial em São Joaquim de Bicas, em Minas Gerais, a Ministério Verbo Vivo. Uma investigação da AP mostrou que a igreja americana usou seus dois ramos da igreja no Brasil como sifão de um fluxo contínuo de jovens trabalhadores, que tinham vistos de turistas ou estudantes, para a sua propriedade de 35 acres na zona rural de Spindale.

Brasileiros mantidos como escravos
Segundo as leis dos EUA, os visitantes com visto de turista são proibidos de realizar um trabalho pelo qual as pessoas normalmente seriam remuneradas. As pessoas com visto de estudantes têm permissão para alguns trabalhos, em circunstâncias que não correspondem às que aconteciam na Word of Faith Fellowship, conforme a AP descobriu.
Em pelo menos uma ocasião, os membros antigos alertaram as autoridades. Em 2014, três ex-congregantes disseram a uma procuradora-assistente dos EUA que os brasileiros estavam sendo forçados a trabalhar sem remuneração, de acordo com um registro obtido pela AP.
"E eles espancaram os brasileiros?", perguntou Jill Rose, agora procuradora dos EUA em Charlote.
"Não há dúvidas", respondeu um dos congregantes antigos. Os ministros "na maioria das vezes traziam eles para cá para trabalho gratuito", disse outro.
Embora Rose pudesse ser ouvida prometendo investigação, os membros antigos disseram que ela nunca respondeu quando eles repetidamente tentavam contato nos meses que antecediam à reunião.
Rose se recusou a falar do assunto com a AP, citando uma investigação em andamento.
Oliveira, que abandonou a igreja no ano passado, é um dos 16 membros antigos brasileiros que contaram à AP que foram forçados a trabalhar, frequentemente sem remuneração, e foram agredidos física ou verbalmente. A AP também analisou uma série de relatórios policiais e queixas formais apresentadas no Brasil sobre as condições adversas da igreja.

Juliana Oliveira, ex-membro da Word of Faith Fellowship (Associação Palavra da Fé) chora durante entrevista em Betim, em Minas Gerais (Foto: Silvia Izquierdo/ AP)
Juliana Oliveira, ex-membro da Word of Faith Fellowship (Associação Palavra da Fé) chora durante entrevista em Betim, em Minas Gerais (Foto: Silvia Izquierdo/ AP)

Famílias denunciam ameaças
Muitos dos mais de 30 ex-membros entrevistados pela AP disseram viver com eterno medo de retaliação. Alguns já tinham procurado ajuda psicológica. Outros se perguntavam como toleraram os abusos por tanto tempo.
A ex-integrante Juliana Oliveira se lembra de quando a vida era normal na igreja de São Joaquim de Bicas, anos antes de os americanos virem de Spindale, Carolina do Norte. Antes de mesmo de removerem as tradições brasileiras, os gritos e espancamentos começaram.

“Quando você está em uma seita, você não sabe que está em uma seita porque pouco a pouco isso se torna ‘normal’”, afirmou Oliveira, 34. “É como um sapo em uma panela de água. Quando está fervendo, ele não consegue pular fora.”
A disseminação da Word of Faith Fellowship no maior país da América Latina é parte de uma longa investigação da AP na igreja evangélica fundada em 1979 por Jane Whaley, uma ex-professora de matemática, e seu marido, Sam.
Com base em entrevistas exclusivas com dezenas de ex-membros, a AP reportou em fevereiro que os integrantes nos EUA eram frequentemente espancados, esmurrados e sufocados para supostamente expulsar demônios e “purificar” pecadores. A AP também detalhou como a Word of Faith Fellowship frequentemente enviava aos EUA jovens brasileiros com vistos de turista e estudante para forçá-los a trabalhar na igreja e em empresas dos líderes da seita.
Nem Whaley nem os pastores das unidades brasileiras ligadas à Word of Faith Fellowship responderam aos pedidos para comentar o assunto.

Fundadora da Word of Faith Fellowship (Associação Palavra da Fé), Jane Whaley, e seu marido, Sam, em imagem de 2012  (Foto:  Arquivo AP)
Fundadora da Word of Faith Fellowship (Associação Palavra da Fé), Jane Whaley, e seu marido, Sam, em imagem de 2012 (Foto: Arquivo AP)

Veja a íntegra da nota do Ministério Evangélico Comunidade Rhema:

COMUNICADO AO PÚBLICO

Nós, os pastores do Ministério Evangélico Comunidade Rhema, estando chocados, consternados e entristecidos com os artigos recentemente publicados pela mídia, vimos esclarecer ao público que:

Conhecemos o ministério Word of Faith Fellowship na Carolina do Norte, EUA, há mais de trinta anos, bem como os seus pastores, com os quais temos fortes laços de amizade e por quem temos grande consideração. São pessoas idôneas, vivem o amor de Deus, mas são caluniadas ao tentarem ajudar pessoas.

Nós não toleramos e não permitimos nenhuma forma de abuso em nosso ministério. Os relatos publicados são porções de mentiras e fatos distorcidos.

Nenhuma pessoa que é abusada e escravizada, como querem fazer crer os comentários, continua a frequentar a mesma igreja por 20 anos. Ou, ainda, escolhe voltar 20 vezes ao lugar em que é supostamente abusada, como mencionado por uma jovem, entrando e saindo do país.

Queremos mais uma vez deixar registrado o nosso repúdio às declarações feitas por essas pessoas, que pretendem manchar a nossa reputação e o bom conceito de que gozamos em nossa região, perante diversas instituições com quem temos relações de colaboração e perante todos os nossos conhecidos e amigos.

Pastores

Juarez & Solange Oliveira e Paulo & Alice Santos

Fonte: G1
Leia Mais ››

Investimento em infraestrutura em 4 aeroportos pode começar em 18 meses

O governo federal informou nesta quinta-feira (27) que os grandes investimentos em infraestrutura nos aeroportos de Florianópolis, Salvador, Fortaleza e Porto Alegre, leiloados em março, podem começar em até um ano e meio.
Nesta quinta, o presidente Michel Temer realizou cerimônia no Palácio do Planalto para anunciar a assinatura dos contratos de concessão desses aeroportos, prevista para esta sexta (28). O governo arrecadou R$ 3,72 bilhões com o leilão, realizado em março.
O investimento mínimo projetado para os quatro aeroportos juntos é de R$ 6,61 bilhões durante o prazo de concessão, que será de 30 anos (prorrogável por mais 5), com exceção do aeroporto de Porto Alegre, cujo prazo é de 25 anos (prorrogável por mais 5).
Três grupos estrangeiros serão os responsáveis por administrar os aeroportos: a francesa Vinci, a alemã Fraport e a suíça Zurich.
De imediato, elas terão que fazer uma série de melhorias nos aeroportos, entre elas reformas em banheiros, oferta de wi-fi gratuito, ajuste de fissuras e no sistema de iluminação.
Os grandes investimentos em infraestrutura, como a ampliação dos terminais de passageiros, dos pátios de aeronaves e das pistas de pouso e decolagem, só vão começar quando as concessionárias assumirem de fato a operação dos aeroportos, o que pode ocorrer em até um ano e meio, segundo o governo.
Também estão previstos o aumento do número de pontes de embarque e ampliação dos estacionamentos de veículos.
Transição
Após a assinatura do contrato, inicia-se a fase de transição nos quatro aeroportos, que dura de 7 a 10 meses. Depois, a Infraero realiza a operação dos aeroportos com o acompanhamento da concessionária por um período de 70 dias.
Em seguida, cada aeroporto será coordenado pela concessionária junto com a estatal, por um período de três a seis meses. Os grandes investimentos em infraestrutura ocorrem somente após a conclusão dessas fases.

Dos R$ 3,72 bilhões de outorga oferecidos pelos vencedores do leilão, 25% mais o ágio terão que ser pagos à vista, no momento da assinatura dos contratos.
Os outros 75% serão pagos divididos em parcelas anuais, ao prazo de concessão, tendo uma carência de cinco anos e outorga crescente até o décimo ano.
Novos leilões
Durante a cerimônia, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, afirmou que o governo já estuda novas concessões de aeroportos, mas não informou quais podem ir a leilão.
Ele disse, porém, que esses novos leilões vão preservar a modelagem adotada em março e garantir a "sustentabilidade da Infraero."
Os aeroportos leiloados pelo governo federal eram todos operados pela estatal Infraero. Nesse processo, a empresa perdeu, nesse processo, os terminais mais rentáveis, e agora enfrenta dificuldade de caixa.
No discurso, Quintella listou prioridades do governo na mudança da legislação do setor, que precisam passar pelo Congresso, como a liberação de que grupos estrangeiros controlem empresas aéreas no Brasil.
Ele também defendeu um acordo que vai permitir o aumento da oferta de voos entre Brasil e EUA e a aprovação do projeto que fixa um teto do ICMS que incide sobre o combustível de aviação.
Segundo o ministro, as empresas do setor se comprometeram a ampliar a oferta de voos no país se o Congresso aprovar a medida.
"Imediatamente as empresas colocam mais 70 voos regulares ligando Sudeste e Sul do país ao Centro-Oeste, Norte e Nordeste", disse.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Estudo questiona se antibióticos devem ser usados até o fim do tratamento

O uso prolongado de antibióticos também pode tornar resistentes as bactérias (Foto: Pixabay)
Uma análise publicada no “British Medical Journal (BMJ)” sugere que a informação de que devemos tomar antibióticos até o fim do tratamento precisa ser melhor avaliada. Há uma argumentação central que sustenta o ponto de vista dos pesquisadores -- quanto maior o tempo de uso de antibióticos, maior a probabilidade das bactérias se tornarem resistentes (aquelas mais difíceis de tratar).
Na verdade, trata-se de um quebra-cabeça que a ciência está tentando entender e há muito tempo discute. Se por um lado, a interrupção precoce também pode gerar organismos resistentes; por outro, também é fato que tratamentos longos desencadeam o mesmo fenômeno.
Assim, adiantamos: não é recomendável parar de tomar antibióticos sem orientação médica. Isso é uma questão ainda em avaliação pela ciência e o artigo do BMJ faz um questionamento para pesquisas futuras.
Desse modo, a análise levanta alguns pontos para investigação: qual o tempo ótimo para parar de tomar antibióticos? Estamos prestando atenção nesse tempo? E em termos populacionais, o que o prazo de tratamento significa?

Escherichia coli, bactéria comum no organismo humano e normalmente inofensiva  (Foto: NIH - National Institute of Health)
Escherichia coli, bactéria comum no organismo humano e normalmente inofensiva (Foto: NIH - National Institute of Health)

Ainda há um segundo desdobramento da análise publicada nesta quarta-feira (26). Um tratamento com antibióticos não atinge somente a bactéria que está causando a infecção -- atinge a todas. Carlos Kiffer, infectologista e professor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), exemplifica:

“Suponhamos que você tem uma criança com infecção respiratória causada por patógenos do tipo streptococcus. Você dá o antibiótico e elimina esse micro-organismo específico. Só que, a criança, como todo mundo, possui muitas bactérias no intestino.”
“Eis que é possível que no futuro uma E.coli, que representa cerca de 80% das bactérias, pode ficar resistente e causar uma condição grave.”
A ideia do artigo do BMJ, assim, é que não basta só olhar para a bactéria-alvo, mas para todo o conjunto de bactérias existentes no organismo.
Isso em termos populacionais é ainda mais importante – já que, se as pessoas tiverem menos bactérias resistentes, menor é a probabilidade de que esses organismos se espalhem pelo mundo. Com isso, evitamos um grande problema de saúde pública: de que no futuro não haja tratamento disponível para alguns tipos de bactérias.
“A análise que o texto do BMJ faz é de extrema importância e a comunidade científica discute isso há algum tempo. Como ponto a ser discutido, é perfeito”, diz Kiffer.

O uso indiscrimidado de antibióticos é um problema em todo o mundo por conta de fenômenos como a resistência de micro-organismos (Foto: Pixabay)
O uso indiscrimidado de antibióticos é um problema em todo o mundo por conta de fenômenos como a resistência de micro-organismos (Foto: Pixabay)

Interromper o tratamento quando se sentir melhor?
Uma das sugestões da análise do BMJ é que as pessoas interrompam o tratamento quando se sentirem melhor. O infectologista da Unifesp vê com ressalva esse ponto. “E aí, eu pergunto: o que é se sentir melhor?”, questiona. "Isso não é tão simples de avaliar.” No texto, pesquisadores sugerem medir a febre. “Mas e se a pessoa não medir?”, pergunta novamente o professor.

Um outro ponto ponderado pelo infectologista é sobre o investimento em pesquisas para analisar qual tempo seria necessário para que antibióticos tratem a infecçao e não levem à resistência.
“Eu não acredito que devemos investir milhões e milhões para avaliar esse fator em todas as condições”, avalia. Para o professor, é preciso pensar em termos populacionais para evitar a resistência e focar nas infecções mais comuns, como a respiratória e a urinária, por exemplo.
Ainda, a resistência é um fenômeno complexo que não depende somente do tempo de uso de antibióticos. É preciso avaliar a carga de uso não só humano, como também o animal. Um outro ponto é sobre a dose correta. “Fiz um estudo há alguns anos mostrando que há muita administração de dose incorreta de antibiótico”, diz Kiffer.

O fenômeno de resistência a antibióticos já é uma realidade em hospitais  (Foto: Pixabay)
O fenômeno de resistência a antibióticos já é uma realidade em hospitais (Foto: Pixabay)

Infecções hospitalares: um problema real
Mais do que pensar a resistência em termos individuais e futuros, um fator mais preocupante salta aos olhos de autoridades de saúde pública e da ciência: a infecção hospitalar.
“A resistência de micro-organismos em hospitais já é uma realidade."
Em hospitais, diz o professor, a resistência já é um problema muito grave. “Dificilmente uma infecção hospitalar não terá uma característica de resistência. A chance é de quase 100%”, diz Kiffer. “Isso não quer dizer que não seja tratável, há opções, mas em alguns casos, é mais difícil.”

Assim, principalmente em hospitais, o tempo de uso de antibióticos deve ser levado em conta e investigado, avalia o infectologista.

Fonte: Bem Estar
Leia Mais ››

MP não vai recorrer de soltura dos presos da ‘Cidade Luz’

O Ministério Público decidiu não recorrer da decisão da Justiça de soltar os 12 presos da Operação Cidade Luz, deflagrada para investigar o desvio de mais de R$ 22 milhões da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal, a Semsur.

De acordo com os promotores, todas as diligências foram cumpridas. As prisões na segunda-feira, 24, foram necessárias para o andamento da operação que resultou no afastamento do vereador Raniere Barbosa, do PDT, do posto de presidente da Câmara Municipal de Natal. Ele é ex-secretário da Semsur.

A decisão de soltar os presos da Operação Cidade Luz foi do juiz da 7ª Vara Criminal de Natal, José Armando Pontes. O magistrado entendeu que elas não se justificavam até expirar o prazo, pois haviam sido decretadas para garantir a colheita de provas.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Temer diz que país está “virando a página da crise”

O presidente Michel Temer disse hoje (27) que o governo está fazendo “um dever de casa atrasado há muito tempo” e com isso o país está “virando a página da crise”. Em discurso durante cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente citou a aprovação da reforma trabalhista, do teto para os gastos públicos, as discussões sobre a reforma da Previdência e indicadores da geração de emprego.

“Digo aos senhores que não é por acaso que o Brasil está virando a página da crise. Estamos fazendo um dever de casa atrasado há muito tempo e os resultados estão aparecendo. Temos a inflação que é a mais baixa dos últimos tempos. Os juros ainda ontem caíram a um dígito, coisa que há quatro ou cinco anos não acontecia. E a tendência é cair muito mais”, disse durante discurso na cerimônia de celebração das concessões de aeroportos.

Segundo Temer, esses números positivos na economia são resultados da responsabilidade do governo e da capacidade de superação do povo brasileiro.

O presidente ressaltou ainda o apoio e o trabalho nos últimos 60 dias do Senado e da Câmara dos Deputados. De acordo com ele, ainda há muito a fazer como a simplificação tributária e as reformas política e da Previdência. Caso aprove essas reformas, segundo ele, seu governo não terá passado em branco. “Se conseguirmos realizar mais essas três reformas, como conseguiremos, ninguém poderá dizer que passamos em branco nesses dois anos e pouco de governo”, disse.

Na cerimônia de hoje, Temer, ministros e empresários celebraram a concessão dos aeroportos de Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e Florianópolis. O leilão ocorreu em março e os contratos de concessão serão assinados amanhã (28) , obedecendo aos prazos previstos. Com a assinatura dos contratos, o governo recebe, à vista, R$ 1,4 bilhão.

Reforma da Previdência

Também durante discurso na cerimônia, que teve a participação de parlamentares, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, defendeu a aprovação da reforma da Previdência, que está em discussão no Senado.

“Existe a necessidade imperiosa de fazermos uma reforma na Previdência. Os números mostram, só não vê quem não quer, só não vê quem quer fugir da realidade. Se você pega agora o déficit deste semestre, o que mais contribuiu para ele foi a Previdência. Então, temos que enfrentar”, disse o ministro.

Fonte: Agência Brasil
Leia Mais ››

Câmeras vão multar infrações até no interior dos veículos

Motoristas usando celulares enquanto esperam o sinal abrir estarão no foco das lentes. Uso dos aparelhos em suportes fixados aos painéis dos carros também será multado.


Ser multado por dirigir falando ao celular ou mandando mensagens enquanto dirige não é novidade, mas a partir de setembro os motoristas que costumam fazer isso terão mais motivos para se preocupar com os pontos da CNH e com o bolso. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) está em fase de teste de 47 câmeras de alta resolução que permitem visualizar dentro dos veículos e flagrar essas infrações e as outras sem dificuldades.

A Semob vai fiscalizar e multar pelas câmeras os condutores flagrados falando ao celular ou mandando mensagens enquanto dirige ou mesmo parados no sinal vermelho. Essas infrações são classificadas como gravíssimas, com multa estipulada em R$ 293,47, além da pontuação de sete pontos negativos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Assim a Semob também vai multar, através das câmeras, infrações também comuns como o transporte de animais no colo do motorista ou passageiro e o não uso do cinto de segurança.

O Chefe do Setor de Intervenção Viária da Semob, inspetor Carlos Eugênio, mostrou ao portalnoar.com o sistema que já está em funcionamento em fase de testes e em caráter didático, para corrigir algumas falhas no sistema e educar os condutores. “Mas hoje já é 100% funcional”, garante.

“Nós estávamos fazendo alguns ajustes, mas ainda não estamos multando os condutores. Mas a partir de setembro teremos como pegar o condutor no ato de infração, fotografá-lo e já fazer a autuação no nosso centro de controle”, avisa o inspetor.

Sobre quem mais dirige teclando no celular, o chefe de Intervenção Viária revelou que são as mulheres que lideram esse ranking, enquanto os homens são os mais flagrados sem o cinto de segurança.

Eugênio ainda faz um alerta, as câmeras são capazes de flagrar inclusive quem leva o celular no colo ou usa o aparelho em suportes fixados no painel dos veículos. Ambos os casos são passíveis de multa.

Os motoqueiros também estarão no foco das câmeras, que estarão prontas para flagrá-los em movimento com as viseiras dos capacetes levantadas ou circulando nos corredores (entre os carros).

A data exata do início das autuações não foi confirmada pelo secretário adjunto de trânsito da Semob, Walter Pedro da Silva.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Apenas 11% da população considera governo Temer melhor que o de Dilma

A avaliação de que o governo do presidente Michel Temer é melhor do que a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff registrou queda de 18% para 11%, entre março e julho deste ano, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quinta-feira, 27.

A parcela da população que considera que o governo Temer é pior do que o da petista aumentou de 41% para 52% de uma edição da pesquisa para a outra. Para 35%, os dois governos são iguais, ante 38% na pesquisa anterior. Outros 2% não sabem ou não responderam.

Ainda de acordo com a pesquisa, a aprovação do governo Temer caiu de 10% para 5%, entre março e julho deste ano. A avaliação negativa do governo aumentou para 70%. No levantamento anterior, divulgado há cerca de quatro meses, o porcentual dos que avaliavam o governo como ruim ou péssimo era de 55%.

Já a parcela que considera o governo regular caiu para 21% em julho, ante 31% na última pesquisa. Os que não souberam ou não responderam sobre a avaliação do governo representaram 3% dos entrevistados.

Também pioraram as expectativas para o tempo restante do governo Temer, segundo a pesquisa. Aqueles que acreditam que a perspectiva é ruim ou péssima aumentaram de 52% para 65% entre março e julho. Já os que avaliam o restante do governo será ótimo ou bom diminuíram de 14% para 9%. Os que preveem o restante do governo como regular oscilaram de 28% para 22% dos entrevistados. Outros 5% não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 16 de julho deste ano. O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 125 municípios. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança utilizado é de 95%.

Fonte: Estadão
Leia Mais ››

Semarh apresenta ações do “Água para Todos” a técnicos do Governo Federal

As ações do Programa Agua Para Todos (PAT) foram apresentadas durante visita da equipe técnica do Ministério da Integração (MI), que acompanhou e fiscalizou o convênio coordenado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

A visita começo na tarde desta quarta-feira (27), com uma reunião no gabinete do titular da pasta, Ivan Júnior, e se encerra nesta sexta-feira (28). A fiscalização ocorreu no interior, com visitas para verificar a implantação e andamento das tecnologias.

A meta do Programa no estado é de atender 4500 famílias com implantação de 57 barreiros e 145 sistemas simplificados de abastecimento de água. O titular da Semarh frisou que o RN é pioneiro em algumas das ações desenvolvidas pelo PAT, como por exemplo, a implantação de dessalinizadores em conjunto com os sistemas simplificados.

“Alteramos o plano de trabalho inicial e conversamos com o Ministério, que nos autorizou a inserção dos sistemas de dessalinização. Hoje nosso modelo de gestão dos sistemas é todo montado junto com a comunidade, no intuito que os beneficiários entendam a importância da participação deles para a sustentabilidade da tecnologia”, explicou.

O Coordenador Geral de Programas e Projetos Especiais da Secretaria de Desenvolvimento Regional do MI, Rafael Rodrigues, elogiou a iniciativa da Semarh de solicitar a visita e aponta “que será muito importante a verificação das obras de engenharia e a conversa com as famílias beneficiadas, no tocante à continuação e até ampliação do convênio”, comentou.

Já a coordenação Estadual do Programa acrescentou que a vistoria vai facilitar a liberação dos recursos previstos para a segunda etapa. Dos 145 sistemas de abastecimento previstos, 26 já foram finalizados e 50 estão em andamento. Já em relação aos 57 barreiros, que vão permitir água para o rebanho dos agricultores, 13 já foram concluídos. O “Água para Todos” é um programa do Governo Federal voltado para o semiárido nordestino. Convênios assinados entre o Ministério da Integração e o Governo do Estado, através da Semarh, estão disponibilizando R$ 23 milhões para a implantação dos sistemas simplificados de abastecimentos de água em comunidades e aglomerados rurais e mais R$ 3,8 milhões para a construção dos barreiros.

Os critérios de escolha das cidades foram que os municípios apontados estejam entre os que receberam decreto de situação de emergência em decorrência da seca, entre os anos de 2003 e 2013, que sua população esteja em situação de extrema pobreza ou que sua população rural não possua acesso adequado às fontes hídricas para consumo humano ou dessedentação animal.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Prisões da ‘Cidade Luz’ perderam sentido após coleta de provas, decide juiz

O juiz da 7ª Vara Criminal de Natal, José Armando Pontes, decidiu, por ofício, revogar as prisões de 12 pessoas detidas na Operação Cidade Luz.

A decisão do magistrado foi provocada por ele ter entendido que as prisões não se justificavam até expirar o prazo.

Prisões temporárias são válidas por cinco dias, em caso de crimes comuns. Elas podem, por igual período, ser prorrogadas.

Não é usual que magistrados revoguem prisões antes dos prazos.

Ao portalnoar.com, a Secretaria da 7ª Vara Criminal de Natal informou as prisões não se sustentavam porque todas as diligências de busca e apreensão foram cumpridas e que as prisões não se sustentavam mais porque haviam sido decretadas para garantir a colheita de provas.

Os procedimentos sobre o processo tramitam sob sigilo judicial.

O autor dos pedidos de prisão, o Ministério Público do RN, ainda não se manifestou sobre a decisão.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Defesa de Raniere aponta fragilidade da acusação do MP

 http://cidadenewsitau.blogspot.com.br/A defesa do vereador afastado Raniere Barbosa ingressará nesta quinta-feira (27) com mandado de segurança com pedido de liminar no Tribunal de Justiça do Estado contestado as medidas cautelares de que o parlamentar foi alvo na Operação Cidade Luz.

Raniere está afastado da Câmara e da presidência desde a segunda-feira (27), além disso, também está impedido de frequentar alguns locais, como a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, de onde, segundo o Ministério Público do Rio Grande do Norte, uma associação criminosa desviou mais de R$ 22 milhões.

A defesa do vereador diz que ele está confiante na Justiça pela certeza de que ele não cometeu ilícitos, o que está refletido na fragilidade da acusação da Promotoria do Patrimônio Público.

“Vamos provar que não houve a transferência de valores que o MP diz ter havido; que o elo indicado pelo MP sobre o vereador não existe e que a história do apartamento não se sustenta”, cravou o advogado Kennedy Diógenes.

Segundo ele, em que pese dois investigados tratarem de transferências a Raniere, não há nenhum documento que prove que o vereador recebeu tal dinheiro. “Vamos mostrar isso hoje, com cópias dos extratos bancários”.

Além disso, Kennedy chama atenção para o fato de não haver nenhuma ligação interceptada, entre nove volumes de material transcrito, entre os investigados e Raniere Barbosa.

“Também contestamos a tese de que Valnei era o indicado de Raniere na Semsur escalado para desvios. Isso não existe. Ele era terceirizado de uma das empresas”, afirmou o advogado.

O MP questiona ainda por que Raniere Barbosa tem um apartamento de R$ 760 mil declarado no valor de R$ 50 mil. A defesa explicou que o imóvel está todo quitado e que o vereador se equivocou no lançamento ao declarar a Receita Federal, tendo pedido a retificação antes da Operação Cidade Luz.

Mídia

Para o advogado Kennedy Diógenes, a ação de segunda-feira (27) foi midiática e sem e elementos suficientes de provas.

“Indicativo disso é que o juiz decidiu revogar todas as prisões temporárias, três dias antes do prazo final”, relaciona o advogado.

Para ele, outro indicativo da falta de elementos foi o Ministério Público divulgar à imprensa nota em que pede que as pessoas que participaram do esquema se antecipe para produção de provas e revelem o que sabem.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

PROCON IDENTIFICA COMBINAÇÃO DE PREÇOS E SUSPEITA DE CARTEL EM MOSSORÓ-RN

Equipes do Procon estadual fiscalizam, desde o início desta semana, postos de combustíveis em Mossoró. A fiscalização, que a princípio seria apenas para averiguar possíveis abusos nos preços dos combustíveis, ganhou um nova dimensão.
Durante entrevista ao jornalista Saulo Vale, da Rádio Rural de Mossoró, o diretor geral do Procon, Cyrus Benavides, afirmou que o órgão suspeitou de cartel a partir dos preços de combustíveis muito semelhantes nos postos de um determinado bairro da cidade. “Nós já detectamos, em um determinado bairro, que houve combinação de preços entre os proprietários, o que pode caracterizar um cartel”, afirmou.
Segundo ele, os donos dos postos afirmaram, em defesa, que cobram preços semelhantes aos estabelecimentos próximos, devido à grande concorrência. “Eles não podem combinar o mesmo preço.
A gente tem que impedir a combinação de preços em Mossoró. A gente vai estar atento e atuante. Nós fornecemos várias informações, com um trabalho feito em Mossoró, e repassamos para o Ministério Público. Nós estamos em uma luta gigantesca para proibir a formação de carteis", pontuou.
Ainda segundo o diretor do Procon, o Ministério Público deve estar em processo de investigação sobre possível cartel em Mossoró, mas ressalta que a irregularidade foi detectada em setor específico da cidade. Para Benavides, a situação de um modo geral ainda não pode ser apontada como prática do cartel:
“O MP irá dizer se existe ou não a combinação de preços. Ao nosso ver, a situação hoje, de uma maneira geral, por mais que os preços estejam próximos, ainda existe uma variação de preços, se comparadas algumas regiões de Mossoró”, afirmou.

Procon ainda não multou nenhum posto de combustível de Mossoró
Ainda durante a entrevista concedida ao jornalista Saulo Vale, o diretor geral do Procon, Cyrus Benavides, afirmou que o órgão já fiscalizou vários postos de combustíveis de Mossoró, mas até o momento, nenhuma irregularidade no que se refere a abuso no preço foi detectada.
A meta do Procon é fiscalizar 150 postos de combustíveis na região de Mossoró. 

Fonte: Passando na Hora
Leia Mais ››

Preso no MS chefia grupo de detentos que organiza tráfico na PB, diz PF

Polícia Federal cumpre mandado de prisão na Região Metropolitana de João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um esquema que organizava o tráfico de drogas na Paraíba a partir do Presídio do Roger, em João Pessoa, desde 2001 e era comandado por um preso paraibano que está em um presídio federal no Mato Grosso do Sul foi desmontado pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (27). Presos que estão em presídios no Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Rondônia também fazem parte do esquema.
De acordo com o delegado que há um ano comanda as investigações, Bruno Rodrigues, além do tráfico de drogas, o grupo é apontado como responsável por pelo menos três homicídios. Os três crimes já foram totalmente esclarecidos, incluindo a identificação de que quem mandou, quem executou e como foi feita a execução, segundo ele.
Durante a operação desta quinta-feira, 14 pessoas foram presas em João Pessoa, Campina Grande, Sapé e Cabedelo e uma continua sendo procurada, também na Paraíba. Outros 16 detentos também foram alvos de mandados de prisão da operação, mas a PF também não detalhou os presídios em que eles estão.
Entre os presos e os outras 19 pessoas que foram alvos de condução coercitiva estão também alguns advogados, mas a Polícia não detalhou quantos. Todos eles são supeitos de dar suporte na comunicação de dentro para fora dos presídios, junto com familiares dos presos. A operação ainda estão cumprindo 36 mandados de busca e apreensão.
Estrutura organizada
Bruno Rodrigues explica que grupo contava com um conselho deliberativo chamado de ‘Torre’, formado por dez membros da quadrilha que estavam dentro e fora de presídios. Esse grupo era responsável pela divisão de áreas para comércio de drogas e outros crimes. “Tem pessoas que atuam gerenciando o tráfico em vários bairros e cidades, além de pessoas associadas que auxiliavam na gestão financeira e na comunicação do grupo”, diz o delegado.
O homem apontado como chefe da quadrilha está no sistema penitenciário federal desde junho de 2011, quando já era apontado como chefe de uma das principais facções criminosas de João Pessoa. Segundo a polícia, ele comandava o tráfico de drogas nos bairros São José, Alto do Mateus, Ilha do Bispo, Novais e Mandacaru, além de responder a processos por homicídios. Ele foi transferido para o presídio federal do Mato Grosso do Sul, onde está até esta quinta-feira, em 2014. 
Apreensão de drogas gerou provas
Segundo a PF, o grupo também é responsável por crimes patrimoniais, conhecido por ações de extrema violência e homicídios em série. Mais de 330 kg de drogas pertencentes à facção foram apreendidos durante as investigações, o que ajudou a provar que o grupo era o autor dos crimes e também a entender as várias etapas do tráfico, coordenadas de dentro dos presídios.
A investigação identificou que o grupo enviava drogas a partir da região de fronteira até a distribuição em pontos de venda de drogas na Paraíba. O trabalho permitiu também identificar os mecanismos usados para lavagem de dinheiro e os valores identificados como sendo dos membros da facção foram bloqueados.

Informações sobre a 'Operação Gerônimo' foram repassadas em entrevista coletiva da Polícia Federal, em Cabedelo (Foto: Diogo Almeida/G1)
Informações sobre a 'Operação Gerônimo' foram repassadas em entrevista coletiva da Polícia Federal, em Cabedelo (Foto: Diogo Almeida/G1)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Casa da Moeda tem 240 mil passaportes em branco em estoque para serem personalizados

Passaportes foram armazenados durante período de suspensão do serviço. (Foto: Cristina Boeckel/ G1)Durante o quase um mês em que a emissão de novos passaportes ficou suspensa, a Casa da Moeda não ficou parada. A produção continuou durante o período, porém as cadernetas não receberam os dados de personalização e dispositivos de segurança que ajudam a impedir possíveis falsificações. Assim, quando a emissão dos documentos foi retomada, na última segunda-feira (24), 240 mil cadernetas já estavam prontas em estoque, aguardando somente os dados dos cidadãos. Durante o período de suspensão pela Polícia Federal, os profissionais que trabalhavam especificamente nos setores responsáveis pelo manuseio das máquinas responsáveis por colocar estas especificações, foram remanejados para outros setores.
O G1 esteve na fábrica da Casa da Moeda e conferiu o ritmo de trabalho dos mais de 70 profissionais que foram realocados pela instituição para colocar em dia a produção de passaportes no país. Eles e as máquinas trabalharão 24 horas por dia e sete dias por semana para atender a demanda de cerca de 175 mil solicitações.
A capacidade da Casa da Moeda é de produção de 13 mil documentos diariamente. Contando com as demandas que seguem chegando, a previsão é de que em cinco semanas a produção e entrega de passaportes no Brasil tenham sido normalizadas.
“A gente tem um controle de qualidade do dado que está sendo recebido, do dado impresso, do chip e mais da embalagem. Isso tudo tem que estar muito seguro e integrado para que o cidadão possa receber o seu documento e não ter nenhum problema,” explicou Paulo Esteves, superintendente da produção de passaportes da Casa da Moeda, em entrevista à TV Globo na segunda (24).
Sigilo é fundamental
Nas salas onde são produzidos os passaportes de todo o país, o esquema de segurança é forte. Só é permitido entrar passando por uma catraca e a presença de vigilantes é constante.

O processo é quase todo realizado por máquinas. Elas colocam as capas, os números de série, fazem a impressão de fotos e dados, além de colocar marcas d’água e outros itens de segurança.
A força humana é responsável por levar os documentos de uma máquina para outra e pelo processo de embalagem e destinação dos passaportes para cada parte do país. Nem todas as etapas são possíveis de serem registradas. O segredo é a alma do negócio da Casa da Moeda contra as falsificações. As máquinas que colocam os chamados itens de segurança e os dados dos cidadãos não podem ser filmados ou fotografados. Algumas pessoas que trabalham nesse sistema de segurança máxima também preferem não aparecer, por motivos de segurança.
Não é permitido fazer nenhum tipo de registro sem autorização nas salas onde os passaportes são produzidos. Usar o celular, então, nem pensar. A regra vale tanto para os funcionários quanto os visitantes, como nossa equipe de reportagem.
O retorno à produção de passaportes foi possível graças a aprovação pelo Congresso Nacional que um projeto do governo que destinou R$ 102,38 milhões ao Ministério da Justiça para que a Polícia Federal voltasse a emitir passaportes. O projeto foi sancionado pelo presidente Michel Temer no dia 19 de julho.
A produção do documento foi suspensa no país no dia 27 de junho pela Polícia Federal por “insuficiência do orçamento”. Segundo a assessoria da PF, não significa que faltasse dinheiro, e sim que a corporação havia atingido o limite do gasto autorizado na Lei Orçamentária da União para essa questão específica.
Durante o período de suspensão, apenas o agendamento online e o atendimento nos postos da PF continuaram sendo realizados. A entrega dos novos passaportes ficou paralisada à espera da normalização da situação orçamentária.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Presidente da Câmara de Santa Bárbara, em MG, é preso em operação contra fraude

O presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara, na Região Central de Minas Gerais, Juarez Camilo Carlos (PSDB), foi preso nesta quinta-feira (27) em uma operação contra fraude, de acordo com o delegado da Polícia Civil Domiciano Monteiro, que coordena as investigações.
Ainda segundo Monteiro, a ação, chamada de Operação Entre Serras, apura crimes de corrupção, falsificação de documentos e fraude em licitações. O G1 entrou em contato com a Câmara Municipal da cidade, mas ninguém atendeu. A reportagem falou com a assessoria de imprensa do PSDB no estado e aguarda retorno.
Segundo a Polícia Civil, nesta manhã, estão sendo cumpridos mandados contra 20 suspeitos, entre prisões preventivas e conduções coercitivas. Entre os alvos, estão o atual presidente da Câmara, o ex-presidente da Casa, vereadores da legislatura passada, advogados e o ex-candidato a prefeito da cidade.
A polícia informou que as investigações começaram há cerca de um ano e apuram desvios que teriam sido cometidos por vereadores, empresários, advogados e políticos da região. Cerca de 90 policiais participam dos cumprimentos dos mandados.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Justin Bieber atropela fotógrafo ao deixar igreja em Beverly Hills

Justin Bieber se apresenta no Allianz Parque, na Zona Oeste de São Paulo (Foto: Flavio Moraes/G1)A semana não parece estar muito boa para Justin Bieber. Depois de anunciar que não continuaria com sua turnê mundial, o cantor se envolveu em um acidente de carro. Segundo informações da revista "People", Bieber atropelou um fotógrafo ao deixar uma igreja em Beverly Hills.
Um policial afirmou à revista People que o acidente aconteceu às 9h24 do lado de fora do Saban Theater, onde acontecia um culto do The City Church. A vítima sofreu lesões nos membros inferiores e não corre risco de morte, segundo informações da polícia. O fotógrafo foi levado ao hospital Cedars-Sinai.
De acordo com uma fonte da revista que estava no local, Bieber estava tentando deixar a igreja, mas muitos fotógrafos estavam na saída da garagem. “Ele tentou escapar dos paparazzi, mas assim que ele se aproximou do grupo, ele bateu acidentalmente em um fotógrafo que estava no caminho”, informou a fonte.
Em um vídeo postado na internet, é possível ver o momento do acidente e o cantor conversando com o fotógrafo em seguida, enquanto este aguardava atendimento médico. (Assista ao vídeo).

Justin Bieber conversa com policiais após atropelar fotógrafo (Foto: Reprodução)
Justin Bieber conversa com policiais após atropelar fotógrafo (Foto: Reprodução)

Justin Bieber conversa com policiais após acidente (Foto: ASSOCIATED PRESSAP)
Justin Bieber conversa com policiais após acidente (Foto: ASSOCIATED PRESSAP)

Fonte: G1
Leia Mais ››