Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, julho 20, 2017

Em jogo de altos e baixos, Brasil supera erros e vence a Bélgica pelo Grand Prix

Em jogo de altos e baixos, Brasil supera erros e vence a Bélgica pelo Grand PrixA renovada seleção brasileira feminina voltou a ser inconstante, mas, desta vez, conseguiu sair com a vitória. Na estreia da etapa de Cuiabá do Grand Prix, o time, que vinha de duas derrotas consecutivas, teve mais trabalho do que o esperado diante da lanterna Bélgica. Ainda assim, as comandadas do técnico José Roberto Guimarães superaram os erros, engrenaram na segunda metade do jogo e, no embalo da torcida, venceram o primeiro compromisso em casa por 3 sets a 0 - parciais de 28/26, 25/19 e 25/20.
Com o resultado, o Brasil subiu para o quarto lugar e entrou novamente no grupo das cinco seleções que avançam à Fase Final do Grand Prix. No entanto, a permanência no G-5 ainda depende de outros resultados da rodada, que terá seu complemento na madrugada desta sexta-feira, com partidas das etapas de Bangcoc e Hong Kong.

Brasil x Bélgica Grand Prix Cuiabá  (Foto: Divulgação/FIVB)
Brasil x Bélgica Grand Prix Cuiabá (Foto: Divulgação/FIVB)
A seleção feminina também volta a jogar nesta sexta, em Cuiabá, novamente às 15h05 (de Brasília). O desafio será mais complicado: encara a vice-líder Holanda. O time verde e amarelo encerra a participação na fase de classificação do Grand Prix diante dos Estados Unidos, no domingo, às 10h10 (de Brasília). A TV Globo e o SporTV 2 transmitem as duas partidas ao vivo e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

O jogo

O bloqeio foi um dos pontos fortes na vitória do Brasil  (Foto: Divulgação/FIVB)
O bloqeio foi um dos pontos fortes na
vitória do Brasil (Foto: Divulgação/FIVB)
Sacando bem, o time da Bélgica quebrou o passe brasileiro no início do jogo e abriu 4/2 rapidamente. Jogadora mais acionada por Roberta, a ponteira Rosamaria não deixou o placar descolar tanto. Ainda assim, as visitantes continuaram mais consistentes e foram para o primeiro tempo técnico vencendo: 8/4.
A parada fez bem ao Brasil. O bloqueio começou a funcionar com a central Carol, as donas da casa marcaram quatro pontos seguidos e empataram o placar: 8/8. Na sequência, alguns erros bobos das brasileiras permitiram que a Bélgica seguisse na frente (16/14). Foi então que Zé Roberto lançou mão de uma arma do banco: a entrada da ponteira Amanda para sacar. Estratégia que acordou o Brasil e não demorou para o time assumir a frente pela primeira vez: 19/18. As visitantes continuaram jogando soltas e deram muito trabalho, mas Tandara assumiu a responsabilidade, virou bolas importantes, e Natália fechou a dura parcial para o Brasil com bonito ataque na diagonal: 28/26.

O saque belga continuou fazendo estragos no passe brasileiro no início do segundo set. No embalo de Marlies Janssens, as visitantes mais uma vez começaram melhor e foram para a primeira parada técnica vencendo por 8/7. Um ponto vencido no desafio de vídeo quando o placar apontava a 12/11 para as visitantes acordou o time do Brasil. Os erros diminuíram, as mais experientes Tandara e Natália apareceram bem, e a seleção virou o placar (14/13). Uma cortada de Rosamaria após lindo rali serviu para levantar a torcida em Cuiabá e, daí para a frente, as donas da casa conseguiram se impor para fechar em 25/19 com Tandara explorando o bloqueio.
O início do terceiro set foi todo da outra veterana do grupo. Sempre vibrante, a central Adenízia cresceu nos bloqueios, e o Brasil abriu 5/3. Porém, o time verde e amarelo sofreu mais um apagão. Dois erros de ataque seguidos deram a liderança ao time belga, que novamente foi para a primeira parada técnica vencendo por 8/7. O tempo ajudou a seleção brasileira, voltou mais ligada. Roberta teve boa passagem pelo saque, Carol apareceu pelo meio de rede, e o Brasil virou para 12/9. Pela primeira vez, as donas da casa conseguiram dominar completamente as visitantes e, com Tandara e Natália letais, embalou e abriu 24/17. O time ainda desperdiçou três chances fechar o placar, mas garantiu a vitória por 3 sets a 0 quando Carol e Rosamaria subiram bem no bloqueio: 25/20.
Entenda o Grand Prix
As 12 principais seleções do mundo disputam a primeira fase em três semanas. A cada etapa, são formados três grupos, com quatro equipes cada. Os times fazem nove jogos ao total na fase de classificação. Ao fim, as cinco melhores seleções seguem para a Fase Final, que contará ainda com a China, o país sede, e está marcada para ocorrer entre os dias 2 e 6 de agosto, em Nanjing.

Classificação do Grand Prix
PosiçãoVitóriasDerrotasPontos
1º Sérvia5115
2º Holanda5115
3º EUA4213
4º Brasil4312
5º Itália4210
6º China4210
7º Japão429
8º Rep. Dominicana339
9º Rússia249
10º Tailândia154
11º Turquia154
12º Bélgica061
*Vitória por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 valem três pontos
*Em caso de 3 sets a 2, o time vencedor leva dois pontos e o perdedor um ponto
Brasil comemora a viória sobre a Bélgica no Grand Prix de vôlei (Foto: Reprodução Twitter)
Brasil comemora a viória sobre a Bélgica no Grand Prix de vôlei (Foto: Reprodução Twitter)

O caminho do Brasil
1ª semana – Ancara (Turquia)
07.07 - Brasil 3 x 0 Bélgica (25/22, 25/23 e 25/18) 
08.07 - Brasil 0 x 3 Sérvia (19/25, 20/25 e 19/25) 
09.07 - Brasil 3 x 2 Turquia (24/26, 25/17, 25/18, 22/25 e 15/13)
2ª semana – Sendai (Japão)
14.07 - Brasil 3 x 0 Sérvia (26/24, 25/17 e 25/22) 
15.07 - Brasil 0 x 3 Tailândia (22/25, 21/25 e 25/27)
16.07 - Brasil 2 x 3 Japão (22/25, 24/26, 25/19, 25/20 e 15/17)
3ª semana - Cuiabá (Brasil)
20.07 - Brasil 3 x 0 Bélgica
21.07 - Brasil x Holanda, às 15h05 (de Brasília) (TV Globo e SporTV 2)
23.07 - Brasil x Estados Unidos, às 10h10 (de Brasília) (TV Globo e SporTV 2)

Fonte: Globo Esporte
Leia Mais ››

Caminhão com corpos de crianças em São Luís? Não é verdade!

Caminhão com corpos de crianças em São Luís? Não é verdade!

Circula pelas redes sociais a informação de que a polícia prendeu um caminhão cheio de corpos de crianças sem órgãos em São Luís, no Maranhão. Não é verdade! A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informou que não houve qualquer registro desse tipo no estado e disse que trata-se de um boato.

Governo do Maranhão nega ocorrência no estado e diz que é boato (Foto: Arte/ G1)
Governo do Maranhão nega ocorrência no estado e diz que é boato (Foto: Arte/ G1)

A falsa notícia usa uma foto feita em 2013 sobre crianças mortas durante ataque com armas químicas na Síria. A outra foto usada na falsa notícia é uma imagem de uma blitz policial.

Publicada na última terça-feira, a falsa notícia é uma nova versão de um boato que retorna às redes sociais de tempos em tempos. 

A mesma história já foi publicada dizendo que o fato tinha ocorrido no México. Apesar disso, é possível ver nos comentários que muitas pessoas acreditam na falsa história.

Notícia falsa sobre crianças mortas no Maranhão (Foto: Reprodução)
Notícia falsa sobre crianças mortas no Maranhão (Foto: Reprodução)

Veja o texto da falsa notícia:

"Um caminhão foi preso em uma operação realizada pela polícia militar, que ao avistar o veículo pediu para o mesmo parar, para que eles pudessem avaliar a carga. Mas o motorista ficou nervoso e acelerou o caminhão. A Polícia perseguiu e ordenou que o motorista parasse. Ao verem o que tinha na carga, foram surpreendidos.
Foram encontradas várias crianças mortas. Imediatamente eles acionaram agentes especializados para transportar os corpos das crianças. Descobriu-se que as crianças mortas não tinham mais os órgãos.
A Polícia Militar do Maranhão conduziu o motorista de nome ”Javier Guzman Torres”. Guzman tem 38 anos de idade. Ele disse que não era que tinha matado as crianças, mas sim as mesmas havia sido morta em rituais de magia negra e foi contratado apenas para levar os corpos.
Ao chega na delegacia de policia, o mesmo disse ao delegado que foi contratado apenas para fazer o transporte e que receberia 3 mil reais. Segundo o motorista preso, os nomes dos responsáveis contratantes são de um grupo politico que tem muita influencia no estado e que não poderia citar nomes porque sua vida e de sua família estaria em risco. Suponhas-se que a quadrilha opera em diferentes países e fazem rituaus de magia negra. A Policia internacional foi acionada. O caso esta sendo investigado pela delegacia do São Cristóvão e as informações seguem em segredo de justiça."

Posts no Facebook sobre a falsa notícia  (Foto: Reprodução/ Facebook)
Posts no Facebook sobre a falsa notícia (Foto: Reprodução/ Facebook)

É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Tocantins tem mais de 50 casos confirmados de malária em 2017

Maior parte dos casos confirmados de malária são em Araguatins (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O Tocantins tem 53 casos confirmados de malária em 2017. Os casos estão concentrados no extremo norte do estado, principalmente em Araguatins, que teve 49 confirmações da doença nos seis primeiros meses do ano. Outros quatro casos foram confirmados em Augustinópolis, na mesma região. Os dados são da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau).

A secretaria informou também que foram realizados 528 exames em casos suspeitos da doença até o dia 17 de julho. As cidades onde o monitoramento é mais intenso são Araguatins, Augustinópolis, Buriti do Tocantins, Esperantina e Palmeiras do Tocantins.

Os dados indicam que 31 dos casos confirmados foram adquiridos pelos pacientes no próprio estado, os demais vieram de estados vizinhos. Em 2016 apenas três casos foram registrados na mesma região. Em todo o estado foram 22 casos de malária no ano.

Em janeiro o G1 mostrou o aparecimento dos primeiros casos. Na época, a Secretaria de Saúde chegou a investigar se os casos eram importados de outros estados, mas descartou a possibilidade após uma investigação. Um bairro as margens do rio Araguaia, em Araguatins, foi indicado como o local de infecção.

Sintomas

As pessoas que contraem a malária sentem dores de cabeça, febre alta, dores nos músculos e calafrios. Segundo a Sesau, todos os casos suspeitos devem passar por exames de diagnóstico rápido disponíveis gratuitamente na rede pública de saúde, que são o teste rápido ou o teste da gota espessa. O teste rápido pode ser realizado em qualquer unidade de saúde e o resultado sai em 15 minutos. Já o teste da gota espessa deve ser prescrito e o resultado sai em até 24 horas. Ambos os testes usam apenas poucas gotas de sangue retiradas do dedo do doente.

Tratamento

O governo informou que o tratamento é oferecido na rede pública de saúde, administrado de acordo com o quadro de cada paciente. A orientação é que as pessoas que apresentarem os sintomas, procurem uma unidade.

Precauções

Um dos cuidados é evitar locais que são habitats naturais do mosquito Anopheles darlingi, considerado vetor principal da doença, conhecido como mosquito-prego. Ele gosta de alimentar no anoitecer e no amanhecer, segundo o gerente do laboratório de entomologia, Rogério Rios. "Se a pessoa vai pescar ou acampar em áreas ribeirinhas ou em praias de rio, é importante usar repelentes entre 18 e 22 horas e entre 3 e 6 horas da manhã", recomendou.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Mais de 200 mil funcionários públicos têm salários atrasados há dois anos

Duzentos e cinco mil funcionários públicos estaduais do Rio de Janeiro ainda não receberam os salários de maio e junho. Eles convivem com atrasos há quase dois anos. Até esta quinta (20), o governo do estado não pagou o décimo terceiro salário dos servidores. Somente funcionários da educação e da segurança pública vêm recebendo os salários, mas com atraso. Só que as contas chegam em dia, os juros se acumulam e as dívidas também.

"Quando tem a data do pagamento, eu tenho que ir ao caixa eletrônico várias e várias vezes para saber se o dinheiro tá na conta, da educação. Eu tenho que ver a boa vontade do governo me pagar", diz a professora Eliane Farias Dantas.

A boa vontade e a solidariedade é que vem ajudando mais de 205 mil servidores - quase metade dos ativos, aposentados e pensionistas  - que estão com os pagamentos de maio e junho atrasados.

A cesta básica de parentes e amigos doada com alimentos e produtos de limpeza é um alento quando a conta bancária tá no vermelho e a família acabou de crescer. É o caso da Wanessa, que é servidora pública da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia O último pagamento que ela recebeu foi em maio - e incompleto.

E assim vão vivendo os servidores do estado do Rio. Se equilibrando na corda bamba, cortando gastos, pedindo ajuda, buscando alternativas para conseguir pagar contas. O que mais a gente encontra hoje em dia é funcionário estadual trabalhando em dobro, fazendo bicos para - pelo menos - ter uma renda certa  - já que o salário não tem data para chegar.

Fonte: Jornal Hoje
Leia Mais ››

Fim da linha: Roger Machado não é mais o técnico do Atlético-MG

Fim da linha: Roger Machado não é mais o técnico do Atlético-MG
Roger Machado não é mais o técnico do Atlético-MG. A saída dele foi anunciada no início da tarde desta quinta-feira. Em reunião entre o treinador e o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, na Cidade do Galo, foi acertado que Roger não continua no comando do time. A gota d'água foi a derrota por 2 a 0 para o Bahia, nessa quarta-feira, no Independência. O nome de Rogério Micale, que está na China dando curso de futebol no país, aparece como o mais forte.

O tropeço em casa acabou sendo o quarto revés em oito jogos da equipe, como mandante, no Brasileiro. A torcida ficou revoltada com a atuação, vaiou o treinador e os jogadores, além de chamar o time de "sem vergonha". Ainda não foi definido o nome do substituto e quem comanda o time diante do Vasco, no domingo, às 19h (de Brasília), na sequência do Campeonato Brasileiro.

Passagem pelo Galo

Em 30 de novembro de 2016, após a demissão de Marcelo Oliveira por causa da derrota no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, Roger Machado foi anunciado pelo Atlético-MG. O treinador chegou com a fama de ser muito estudioso na parte tática e com a promessa de dar uma nova cara ao time alvinegro.

Pelo Galo, foram 43 jogos, com 23 vitórias, nove empates e 11 derrotas - aproveitamento de 60,46% nos quase sete meses de trabalho efetivo no clube. Pelo Galo, conquistou o Campeonato Mineiro sobre o Cruzeiro. Na Libertadores, classificou o Atlético-MG em primeiro do grupo, mas nunca conseguiu encher os olhos da torcida com as atuações. Nas oitavas de final, perdeu o primeiro jogo para o Jorge Wilstermann, da Bolívia, por 1 a 0.

Na Primeira Liga, Roger optou por poupar boa parte dos titulares. Na Copa do Brasil, passou pelo Paraná nas oitavas de final e venceu o Botafogo no primeiro jogo das quartas. O grande questionamento é em relação ao Brasileiro, já que o time ocupa apenas a 11ª colocação com 20 pontos, aproveitamento de 44,4%.

Fonte: Globo Esporte
Leia Mais ››

Filipinas suspendem compras de carne do Brasil por preocupação sanitária

As Filipinas suspenderam as importações de carne do Brasil em razão de preocupações sanitárias, na esteira da decisão tomada em junho pelos Estados Unidos de proibir a compra de carne bovina in natura brasileira, depois que vários carregamentos do produto não passaram no controle de qualidade norte-americano.
O secretário de Agricultura filipino, Emmanuel Piñol, disse que uma "equipe de segurança alimentar" irá ao Brasil no dia 26 de julho para inspecionar indústrias exportadoras de carnes.
O Brasil, maior exportador global de carne bovina e de frango, responde por 6% das importações filipinas de carne, segundo a imprensa local.
"Isso envolve a saúde dos consumidores filipinos e nós não podemos tomar esse risco", afirmou Piñol à Reuters.
As Filipinas são um importador menor do produto brasileiro, de acordo com dados da Abiec, associação de exportadores.
De janeiro a maio, as Filipinas compraram o equivalente a 20,8 milhões de dólares de carne bovina do Brasil, que exportou para todos os destinos no período produtos avaliados em 2,6 bilhões de dólares.
A suspensão filipina acontece após um embargo provisório instituído à carne bovina in natura do Brasil pelos Estados Unidos, em função de alegados problemas sanitários.

Fonte: G1
Leia Mais ››

PF diz que ex-prefeito de Marechal, AL, tem bens comprados com recursos públicos

PF apreendeu euros na casa de ex-prefeito de Marechal Deodoro (Foto: Divulgação/PF)A Polícia Federal informou no final da manhã desta quinta-feira (20), após cumprimento de mandados da Operação Astaroth em Alagoas, Pernambuco e Maranhão, que documentos apreendidos em imóveis do ex-prefeito de Marechal Deodoro (AL) comprovam que ele adquiria bens com recursos da prefeitura e registrava em nome de terceiros.
A informação foi dada pelo delegado Márcio Tenório, da superintendência da PF em Pernambuco, que colaborou com a operação. Além destes dois estados, a polícia também cumpriu mandados de busca e apreensão em Maranhão. Ninguém foi preso.
A reportagem do G1 não conseguiu contato com o ex-prefeito investigado.
"Ele [Cristiano Matheus] não tem nenhum veículo no seu nome, mas anda em carros de luxo com propriedades em Alagoas , Maranhão e Pernambuco, tudo no nome de terceiros que sabemos que pertencem a ele. Até a revisão do carro dele, a nota é feita no nome do caseiro dele", disse o delegado Márcio Tenório.
Ainda segundo as investigações, cerca de 14 pessoas, entre ex-assessores e funcionários pessoais do ex-prefeito, participavam dos esquemas fraudulentos na prefeitura, todas chefiadas por Matheus, que administrou o município por dois mandatos consecutivos, de 2009 a 2016.
Mais de 100 policiais federais participam da operação. O nome Astaroth faz alusão ao exercício de poder que pode despertar o demônio da vaidade.
A PF informou que os recursos, cerca de R$ 6 milhões, foram desviados de verbas destinadas à prefeitura por meio do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e do FUNDEB. As investigações apontam ainda que os desvios aconteceram entre os anos de 2010 a 2014.
O Superintendente da PF em Alagoas, o delegado Bernardo Gonçalves, disse que a polícia pediu o mandado de condução coercitiva contra os envolvidos, mas que isso foi negado pela Justiça.
Durante a operação, foram apreendidos documentos que apontam que o ex-prefeito tinha três postos de combustíveis em seu nome, sendo um em Alagoas e dois no Maranhão.
Além de documentos, foram apreendidos quatro veículos com valores de custo acima de R$ 60 mil, uma moto, 11 mil euros, computadores, mídias digitais e uma arma.
O delegado Fábio Maia disse que as investigações aconteceram após uma auditoria da Controladoria Geral da União (CGU) apontar as irregularidades. "Além do cumprimento dos mandados foram cumpridas algumas diligências complementares que eram necessárias que fossem feitas em estabelecimentos comerciais na cidade de Maceió", disse.

Delegados da Polícia Federal detalham operação que investiga desvios de R$ 6 milhões na prefeitura de Marechal Deodoro (Foto: Carolina Sanches/G1)
Delegados da Polícia Federal detalham operação que investiga desvios de R$ 6 milhões na prefeitura de Marechal Deodoro (Foto: Carolina Sanches/G1)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Com fratura nas costelas, Jadson desfalcará Corinthians por 30 dias

O Corinthians informou, na manhã desta quinta-feira, que o exame de imagem realizado em Jadson na noite de quarta, em Florianópolis, após o empate em 0 a 0 com o Avaí, detectou fratura em duas costelas. O meia deverá desfalcar o Corinthians por aproximadamente 30 dias. Ele não voltou com o time para São Paulo – foi liberado para ficar em Floripa, onde tem parentes.

Jadson se machucou após um choque com Betão, com menos de cinco minutos de jogo. Com dores na região das costelas, foi substituído por Marquinhos Gabriel. Ele deixou a Ressacada de ambulância, ao lado do médico Julio Stancati, e foi realizar exames de raio-X em um hospital. O uso da ambulância se deu pela dificuldade de saída do estádio, com muito trânsito nas vias de acesso ao local.

No Instagram, Jadson lamentou a lesão:

– Quando menos esperamos, acontece um problema. Ontem quando saí achei que não seria nada grave. É a primeira vez que acontece uma lesão com fissuras em duas costelas, fico triste por não poder ajudar meus companheiros nesse tempo que ficarei de fora! Mas, meus guerreiros, eu acredito nesse grupo e mais de 30 MILHÕES de CORINTHIANOS acreditam também, mesmo às vezes muitos torcendo contra o nosso sucesso! Sei que vocês tem condições de manterem o ritmo que viemos tendo até aqui. Boa sorte ao nosso timão e ao grupo estarei na torcida. #VaiiiiiCorinthianssss 👊🏽👊🏽👊🏽

Jadson se machucou no começo do jogo do Corinthians com o Avaí, em Florianópolis (Foto: Thiago Pedro/Futura Press)
Jadson se machucou no começo do jogo do Corinthians com o Avaí, em Florianópolis (Foto: Thiago Pedro/Futura Press)

Outro que deverá desfalcar o Timão contra o Fluminense é o zagueiro Pablo. Com muitas dores na coxa direita, ele deixou o jogo de quarta com apenas 13 minutos em campo – nos últimos dias, Pablo se recuperava de contratura no músculo posterior. Agora, ele acredita que o problema seja relacionado ao anterior, mas não exatamente no mesmo local.

Fonte: Globo Esporte
Leia Mais ››

Dornelles veta projeto que permitiria revista de autoridades em presídios do RJ

Autoridades teriam que se submeter a scanner que indica se há objetos como armas e celulares (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

O governador do Rio em exercício, Francisco Dornelles (PP), vetou um projeto de lei que permitiria a revista de autoridades em presídios. Atualmente, parlamentares, governadores, ministros e até advogados não passam pelo scanner eletrônico nem se sujeitam à procura manual por objetos como armas e celulares.
Estão excluídos da revista também secretários, defensores públicos e procuradores.
O projeto é dos deputados Flávio Bolsonaro (PSC) e Milton Rangel (DEM) e foi aprovado na Alerj dias após parlamentares visitarem o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) sem serem revistados. A elaboração da proposta, no entanto, é de fevereiro do ano passado.
Na justificativa do veto, o governador interino diz que a lei original "não possui qulquer lacuna que justifique modificação ou retoque". Afirma também que a "iniciativa legislativa invade a competência administrativa do Poder Executivo".
Autor da proposta, Milton Rangel lembra que ele e Bolsonaro tiveram uma lei "muito semelhante" sancionada integralmente pelo governador. Esta, no entanto, acabava com o privilégio da não-revista em estabelecimentos do Degase, onde ficam apreendidos os menores de idade.
"É a mesma lei. A do Degase, o governador [Luiz Fernando] Pezão sancionou no dia 16. Agora vem o Dornelles e veta integralmente. Por que pode ser lei para o Degase e não para os presídios? Que autoridades não querem se submeter à revista dos 'grandinhos' e dos 'pequenininhos' pode?", questiona o deputado.
Vetado, o projeto volta à Alerj para ser votado novamente pelos deputados. Os parlamentares podem derrubar o veto e, assim, o projeto teria de ser sancionado. Não há prazo para o novo pleito.
Projeto causou polêmica na Assembleia
Inicialmente, o texto pedia que fossem revistados manualmente adolescentes e crianças. Autor do projeto, Bolsonaro sugeriu que até mesmo bebês de fralda pudessem esconder drogas sob o produto de higiene íntima. O clima esquentou no plenário e uma emenda da deputada Enfermeira Rejane (PC do B) foi aceita, barrando a revista manual de menores de idade.
Ex-chefe da Polícia Civil, Martha Rocha (PDT) defendeu que algumas autoridades não devessem se submeter à revista, como os próprios deputados que visitam o sistema penitenciário para avaliações da carceragem. Paulo Ramos (PSOL) rebateu. "É saudável que todos sejam tratados de forma igual", disse no plenário.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Fala sobre 'fingir que trabalham' não era para todos os médicos, diz ministro

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse em discurso nesta quinta-feira (20) que a fala dele na semana passada, quando afirmou que médicos do SUS fingem que trabalham, não era dirigida a todos os profissionais da área. Barros pediu para que os médicos não se sintam ofendidos e afirmou que já esclareceu para a categoria o teor da fala.
"Tivemos nos conselhos regionais e esclarecemos a nossa fala, tirada de contexto. Nós estávamos falando que pagávamos pouco e eles também não cumpriam a carga horária. O salário não era adequado. A todos os médicos do Brasil, não se sintam ofendidos, porque não foram a eles dirigidas as nossas palavras", disse Barros.
“Minha fala foi generalizada. Me referi exclusivamente a esses profissionais da atenção básica que não cumprem o horário”, explicou.
Na semana passada, também em evento no Palácio do Planalto, o ministro defendia um aumento nos salários do SUS para estimular profissionais a trabalhar na saúde pública quando disse: "Vamos parar de fingir que pagamos médicos e os médicos vão parar de fingir que trabalham”.
Nesta quinta, ao se justificar, Barros disse ainda que ninguém mais que ele dialoga tanto com os médicos e nenhum outro ministro ouve tanto os pleitos da categoria.
"Sabemos que vamos avançar com a cooperação de todos. Ninguém mais do que eu faz tanto diálogo com a categoria médica. Nenhum outro ministro é tão sensível à categoria como eu. Faço questão de dialogar, para aprender quais são os problemas", afirmou.
Verba para a saúde bucal
Barros participou, ao lado do presidente Michel Temer, de um anúncio de R$ 344,3 milhões em programas para a área de saúde bucal do SUS.
Uma das destinações do dinheiro vai ser o custeio de 2.229 equipes de Saúde Bucal e credenciamento de 34 Unidades Odontológicas Móveis (UOMs). Também serão compradas 10 mil cadeiras para consultórios odontológicos.

Fonte: Bem Estar
Leia Mais ››

Governo sobe tributo sobre combustíveis e corta mais R$ 5,9 bi em gastos

O governo anunciou nesta quinta-feira (20) o aumenta da tributação sobre os combustíveis e um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões em gastos no orçamento federal.
De acordo com o ministro, será elevada a alíquota de PIS e Cofins sobre os combustíveis. Ele deu a informação ao deixar a sede do ministério, mas não deu mais detalhes. Uma nota da Fazenda com mais informações deve ser divulgada em instantes.
O objetivo é ajudar a aumentar a arrecadação para cumprir a meta fiscal de 2017, fixada em um déficit (despesas maiores que receitas) de R$ 139 bilhões. A conta não inclui as despesas com pagamento de juros da dívida pública.
A arrecadação neste ano tem ficado abaixo da esperada pelo governo. No ano passado, quando estimou as receitas com impostos e tributos em 2017, o governo previa que a economia brasileira estaria crescendo em um ritmo mais acelerado, o que não ocorreu.
De acordo com a Receita Federal, no primeiro semestre a arrecadação cresceu 0,77%. O resultado positivo, porém, se deu pelo aumento das receitas do governo com royalties pagos por empresas que exploram petróleo no país - a receita com impostos e contribuições caiu 0,20% no período.
Em março, o governo chegou a anunciar um corte de R$ 42,1 bilhões no orçamento de 2017, também na tentativa de cumprir a meta fiscal - depois, liberou parte desses recursos.
Orçamento apertado
Com o orçamento apertado e os gastos limitados pela regra do teto, que começou a valer neste ano, o governo já reduziu investimentos e sofre para manter alguns serviços.
Nas duas últimas semanas, por falta de verbas, a Polícia Federal suspendeu a emissão de passaportes - Congresso aprovou um projeto que libera R$ 102,3 milhões para a impressão do documento. Já a Polícia Rodoviária Federal reduziu o policiamento nas estradas.
Até maio, levantamento da Instituição Fiscal Independente, ligada ao Senado Federal, aponta que os gastos discricionários (passíveis de serem cortados) recuaram 38,5%. Segundo analistas, as dificuldades orçamentárias deverão continuar.

Dificuldades
Além da arrecadação abaixo da esperada, o governo vem enfrentando outras dificuldades para cumprir a meta fiscal.
O Congresso, por exemplo, tem pressionado por mais mudanças no novo Refis, programa de parcelamento de dívidas com o governo. A previsão da Receita Federal é de que a arrecadação com o programa caia de R$ 13 bilhões para menos de R$ 500 milhões em 2017, se as mudanças forem aprovadas.
Recentemente, o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou dificuldades com as expectativas de arrecadação com concessões e permissões. Segundo o ministro do TCU Vital do Rêgo, o governo prevê arrecadar R$ 20,7 bilhões em 2017 com concessões e permissões. Mas, ainda de acordo com o ministro, somente R$ 1,4 bilhão está em fase avançada.
O governo também enfrenta dificuldades no Congresso Nacional para aprovar o aumento da tributação sobre a folha de pagamentos - anunciada em março deste ano. A expectativa era de que a medida começasse a valer em julho deste ano, mas, até o momento, ela ainda não começou a vigorar.
Apesar da pressão por mudanças no Refis, do fraco nível de atividade econômica e da demora no processo de concessões e permissões, o governo teve uma boa notícia no campo das receitas: o Congresso aprovou medida que o autoriza a usar R$ 8,6 bilhões em precatórios (decisões judiciais não pagas) para formar o superávit primário das contas públicas. Analistas apontam que esse valor pode ser maior ainda.
As restrições orçamentárias não impediram, porém, o presidente Michel Temer de sancionar a lei que reajusta o salário de oito categorias do serviço público. Ao todo, 68.149 pessoas serão beneficiadas pelo aumento, entre servidores da ativa, aposentados e pensionistas. O texto original previa um impacto em 2017 de R$ 3,7 bilhões e de R$ 10,91 bilhões até 2019.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Treinamento da Marinha no Alecrim é confundido com assalto e gera alarme falso

Na tarde desta quinta-feira, 20, mensagens chegaram ao PORTAL NO AR dando conta de um suposto assalto ao Hospital Naval de Natal, no bairro do Alecrim. A reportagem foi atrás do fato e constatou, junto à Marinha do Brasil, que tudo não passou de um alarme falso.

O próprio hospital explicou que os militares vistos nas imediações da unidade com fuzis em punho estavam em treinamento para aperfeiçoar as técnicas de segurança.

Um pouco de história

Criado em 1944, o Hospital Naval de Natal é um órgão técnico do Sistema de Saúde da Marinha e possui suas atividades e organizações regulamentadas pelo Comando de Operações Navais.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Delegado e ex-prefeito são investigados por desviar combustível em Santana do Seridó-RN

Um delegado e um ex-prefeito do interior do Rio Grande do Norte são investigados por desviar combustível que deveria ser usado em viaturas policiais. O crime ocorreu em 2015, na cidade de Santana do Seridó. À época, o delegado Luiz Antônio da Silva Filho respondia pela Delegacia Regional de Parelhas, e também tinha atuação no município em que aconteceu o desvio, o mesmo de onde Adriano Gomes de Oliveira, conhecido por Dril, era prefeito.
O G1 tentou entrar em contato com os dois suspeitos, no entanto não conseguiu.
As investigações foram iniciadas por determinação da Delegacia Geral de Polícia Civil, e tiveram condução compartilhada entre a 3ª Delegacia Regional de Caicó e a Delegacia Especializada da Defesa do Patrimônio Público (Dedepp).
A Polícia Civil começou a agir depois de uma denúncia anônima que dava conta de que o delegado Luiz Antônio Filho abastecia seu carro particular com combustível pago por um convênio da Prefeitura de Santana do Seridó com um posto de combustíveis da cidade, firmado através de licitação.
O convênio autorizava o posto de gasolina a abastecer os automóveis do Município, como ônibus, carros das repartições, tratores e quaisquer outros que fossem de propriedade da Prefeitura.
Segundo a delegada que apurou o caso, Karla Viviane, da Delegacia Especializada da Defesa do Patrimônio Público, um acordo realizado sem formalização legal entre o então prefeito, Adriano Gomes de Oliveira, e o delegado Luiz Antônio permitiu, a título de auxílio, que as viaturas policiais pudessem ser abastecidas no mesmo estabelecimento, sob custos da Prefeitura de Santana do Seridó. O fornecimento da gasolina era autorizado somente para as viaturas das polícias Civil e Militar. “Isso ficou bem claro nas investigações”, enfatiza a delegada.
Ocorre que, ainda de acordo com a delegada Karla Viviane, os combustíveis estavam sendo desviados para fins particulares. Luiz Antônio Filho estaria abastecendo o seu veículo no local. “Ele recebia todas as notas para autorização de combustível”, acrescenta.
Segundo Karla Viviane, o delegado Luiz Antônio Filho já foi, inclusive, indiciado por peculato. “Vamos informar à corregedoria, que deve tomar as medidas cabíveis”, complementou a delegada. Atualmente ele comanda a Delegacia de Caraúbas.
A delegada diz que o nome do ex-prefeito Adriano Dril apareceu durante as investigações que apuravam a conduta do delegado. “Quando ouvimos as testemunhas, elas disseram que o ex-prefeito também abastecia o seu veículo particular nas mesmas condições”, conta.
A partir daí, notou-se a necessidade de abertura de um outro inquérito, que apure exclusivamente o beneficiamento de Adriano Gomes, Dril, no suposto esquema. “Já estamos iniciando esse inquérito”, afirma Viviane.
O G1 procurou a Delegacia-Geral de Polícia Civil, para saber quais providências serão adotadas em relação ao delegado investigado. O delegado-geral, Correia Júnior, informou que somente após ser oficiado vai se posicionar sobre o caso.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Temer elogia 'eficiência' do governo antes do anúncio de aumento de tributos

No dia em que a área econômica poderá anunciar um aumento de impostos a fim de tentar equilibrar as contas federais, o presidente Michel Temer elogiou nesta quinta-feira (20), durante um evento no Palácio do Planalto, a situação financeira da União.
Ele destacou a "eficiência" do governo e afirmou que a administração federal está "tratando com seriedade o dinheiro do pagador de impostos".
Nesta semana, o governo deve anunciar um reajuste na contribuição do PIS/Cofins que incide sobre os combustíveis para tentar cumprir a meta fiscal que já previa para este ano déficit (despesas maiores que receitas) de R$ 139 bilhões.
O governo está com dificuldade de fechar as contas em 2017. O mercado financeiro já prevê um rombo de R$ 145 bilhões neste ano, acima da meta de déficit de R$ 139 bilhões. O governo anunciou um corte de R$ 42 bilhões no Orçamento da União, mas o enxugamento afetou serviços públicos como a emissão de passaportes.
Ignorando as dificuldades financeiras de seu governo ao discursar nesta quinta em uma solenidade no Planalto, Michel Temer enalteceu os recentes anúncios do Executivo federal de investimentos na área da saúde.
Na cerimônia, o presidente e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciaram R$ 344,3 milhões para programas do Sistema Único de Saúde (SUS) voltados à área de saúde bucal.
Na semana passada, o governo havia anunciado R$ 1,7 bilhão para ampliar investimentos no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), atenção básica de saúde e transporte sanitário.
O presidente disse nesta manhã, em seu discurso na solenidade da saúde bucal, que o dinheiro liberado pelo Ministério da Saúde nos últimos dias foi economizado por meio de ações de gestão do titular da pasta. "Se hoje nós podemos revalorizar a odontologia no SUS é porque trabalhamos muito", enfatizou.
Temer destacou ainda que, na visão dele, a equipe econômica do governo está fazendo um trabalho "extraordinário".
"Eficiência no governo, transparência, a situação das contas públicas. E estamos tratando com seriedade o dinheiro do pagador de impostos", ressaltou o presidente da República no discurso desta quinta.
Reoneração da folha
Em março, o governo já havia aumentado impostos, quando anunciou o fim da desoneração sobre a folha de pagamento em 50 setores da economia. Este benefício excluía as empresas destes setores de precisar pagar imposto sobre a folha de pagamentos com base em um percentual da receita bruta. Ou seja, uma tributação menor. A "reoneração" passou a valer em julho.
A desoneração da folha de pagamentos começou em agosto de 2011, em um "pacote de bondades" lançado pela então presidente Dilma Rousseff. O objetivo era estimular a geração de empregos no país e melhorar a competitividade das empresas brasileiras. Entre 2012 e 2016, a renúncia fiscal com a desoneração foi de R$ 77,9 bilhões.

Frustração de receitas
O governo contava com receitas extraordinárias para fechar as contas este ano, mas a arrecadação ficou abaixo do esperado, dificultando o cumprimento da meta fiscal.
A nova repatriação de recursos no exterior (que permite regularizar bens não declarados ao Fisco), por exemplo, está trazendo menos recursos que o governo previa. Mas segundo Meirelles disse a Miriam Leitão, ainda há esperança de que ela aumente até o fim do prazo. A Receita informou que a previsão de arrecadação supera os R$ 800 milhões com esta fase, que termina em 31 de junho.
A arrecadação é potencial porque parte dos contribuintes que já enviaram declaração ainda não fizeram o pagamento da multa e do IR. O governo prevê arrecadar cerca de R$ 3 bilhões com essa segunda fase da repatriação. Na primeira, que aconteceu no ano passado, a arrecadação extra foi de R$ 46,8 bilhões.
Já com o programa de refinanciamento de dívidas tributárias, o Refis, Meirelles esperava arrecadar R$ 13 bilhões, mas o projeto foi alterado no Congresso e, agora, a previsão baixou para menos de R$ 1 bilhão, depois que o deputado Newton Cardoso mudou o sentido do texto, prevendo um desconto maior nas multas e juros dos devedores.
O novo texto manteve a obrigação de quitar 20% da dívida de entrada ao aderir ao programa, mas as condições para pagar os 80% restantes mudaram. Até quem parcelar vai ter desconto. Quando o pagamento for feito de uma só vez, o desconto dos juros subiu de 90% para 99%; e das multas, de 50% para 99%.
Ou seja, aprovado assim, vira aumento o custo do governo, por isso, se o que sair do Congresso for isso, o projeto será vetado, diz Miriam Leitão. O ministro fez um alerta às empresas que quiserem aderir ao programa para fazer isso até 31 de agosto e pediu que não apostem na possibilidade de mudança, porque eles querem aprovar o texto original.

Fonte: G1
Leia Mais ››