RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

sábado, maio 27, 2017

108º Homicídio em Mossoró 2017: Menor baleado durante assalto no Abolição II morre no HRTM


O adolescente de 15 anos conhecido como Luan, baleado durante um assalto, ocorrido no dia 15 de maio desse ano no Abolição II, zona Oeste de Mossoró, morreu no início da manhã deste sábado 27 de maio de 2017, no Hospital Regional Tarcísio Maia. 

Luan, juntamento com outro menor de 16 anos,armados com revolver tomaram uma moto de assalto de uma mulher no estacionamento de um supermercado e quando fugiam foram baleados por um popular que estava no local e ao perceber a ação criminoso reagiu atirando nos infratores.

Os dois foram baleados e socorridos pelo Samu para o Hospital Regional Tarcísio. Luan que foi atingido com um tiro no pescoço, estava internado desde então no HRTM e na manhã de hoje, teve uma piora no seu quadro clínico e acabou morrendo naquela Unidade Hospitalar. 

O setor Social do hospital, já comunicou o caso ao Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP) para que o órgão providencie o translado do corpo para sua base. Com a morte de Luan, vítima de Conduta Violenta, a cidade de Mossoró passa a contabilizar 108 homicídios em 2017, dois assassinatos a mais do que o mesmo periodo de 2016.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

107º Homicidio em Mossoró 2017: Usuário de droga é morto com tiro na cabeça no Bom Jardim


Um usuário de drogas, até o momento sem identificação, foi assassinado com um tiro na cabeça, durante a madrugada deste sábado 27 de maio na Rua Nilo Peçanha no Alto do Louvor no bairro Bom Jardim na zona Central de Mossoró no Oeste do Rio Grande do Norte. 

O crime aconteceu por volta 04h15min, quando a Central de Operações da PM recebeu informações de disparos de arma de fogo no Alto do Louvor, nas imediações da Caixa D'agua da Caern. 

Quando a VTR do Ronda Cidadã, composta pelo Cabo Sidney e o soldado Ediérveton chegou no local, encontrou a vítima ao solo e sem vida com marca de tiros pelo corpo e sem ninguém por perto. 

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) e a Delegacia de Plantão foram acionados, enquanto que a VTR da PM realizava o isolamento do local de crime. 

De acordo com o perito criminal, Joaquim Guimarães,a vítima foi atingida com um único tiro na região lateral da cabeça e morreu no local. Ninguém se apresentou para dar qualquer informação sobre o crime. 

A vítima não portava documentos de identificação. Ao lado do corpo a perícia encontrou apenas um isqueiro e uma espécie de cachimbo feito com cano de pvc conhecido como "Marica" usado para fumar crack. 

O corpo do suposto usuário de drogas, foi recolhido pela equipe do ITEP e conduzido à sede do órgão para fins de necropsia. 

Com mais um homicídio registrado nesta madrugada de sábado em Mossoró, a cidade passa a contabilizar 107 assassinatos no ano de 2017, que já está mais violento do que 2017. O caso será investigado pela DHPP de Mossoró.





Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Criminosos invadem casa e matam duas pessoas em Governador Dix Sept Rosado no Oeste Potiguar


Um atentado a tiros, ocorrido nesta noite de sexta feira 26 de maio, na cidade de Governador Dix Sept Rosado, na região Oeste Potiguar, deixou um homem e uma mulher mortos. 

Segundo as primeiras informações, os criminosos invadiram uma residência e executaram um homem identificado como Francisco Pablo Teixeira Filgueira 28 anos de idade e balearam uma mulher identificada  como Marina Rane Martins de França, de 21 anos 

A jovem foi socorrida para a unidade de saúde do município e depois transferida para o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu naquela unidade hospitalar.

Ainda não há informações sobre a motivação do crime, bem como a identidade dos executores. A Polícia Militar isola o local aguardando a chegada da equipe do ITEP para os procedimentos de perícia e remoção do corpo.



Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Morto em confronto com a PM na Zona Sul de Natal está na lista dos 88 fugitivos da PEP; 14 já foram recapturados

Cleison Bruno da Costa, o 'Bruno Detona' (Foto: Sejuc)

O homem que morreu baleado na tarde desta sexta-feira (26) durante uma troca de tiros com policiais militares no bairro de Nova Descoberta, na Zona Sul de Natal, já foi identificado. Trata-se de Cleison Bruno da Costa, o 'Bruno Detona', que por duas vezes conseguiu fugir da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP).
A primeira fuga de Cleison foi em dezembro do ano passado. Na ocasião, 19 detentos pularam o muro da unidade. Já a mais recente, aconteceu nesta quinta (25), quando 88 presos escaparam por um túnel. Foi a maior debandada da história do sistema prisional potiguar.

Recapturados
Ainda durante o confronto ocorrido em Nova Descoberta, os policiais conseguiram prender Luiz Sérgio Revoredo Júnior, que também foi identificado como fugitivo da PEP. No meio da mata, a PM encontrou uma espécie de acampamento, com colchões e redes.
Além de Luiz Revoredo, outros quatro fugitivos de Parnamirim foram recapturados nesta sexta. Em uma segunda operação, realizada no conjunto Samburá, no município de São Gonçalo do Amarante, foram detidos Jonatas Ferreira Isidoria da Silva, Adriano Azevedo da Silva e Manoel Batista da Silva Júnior. Já no Bom Pastor, bairro da Zona Oeste de Natal, foi recapturado Geylton Gleycon Patrício.
Assim, somando estes cinco com os nove detentos que já haviam sido pegos logo que houve a fuga, sobe para 14 o número de fugitivos da PEP recapturados até o momento.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Homem morre em troca de tiros com a PM na Zona Sul de Natal

Opreação da PM em Nova Descoberta terminou com um morto e um preso (Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Um homem morreu em uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde desta sexta-feira (26) em Nova Descoberta, na Zona Sul de Natal. Um outro homem foi preso durante a operação da PM.
A PM recebeu denúncia anônima de que haveria um 'acampamento' de fugitivos da prisão no meio da mata do Parque das Dunas. Ao chegar ao local os policiais foram recebidos a tiros. Na troca de tiros um homem morreu. A polícia não tem a identificação do homem que foi preso. Com ele foram encontradas armas e drogas, segundo a PM.
No meio da mata a PM encontrou colchões e redes. Até a publicação desta matéria a PM não tinha a identificação do homem morto durante a operação para confirmar se ele era foragido da prisão.
Fuga da PEP
A Penitenciária Estadual de Parnamirim foi palco da fuga de 88 presos nesta quinta-feira (25), a maior debandada da história do sistema prisional potiguar. Até então, a maior fuga ocorrida no estado havia sido a de janeiro deste ano, durante o massacre de Alcaçuz, quando 56 presos fugiram.
Segundo a Polícia Militar, a fuga aconteceu por volta das 4h. Após a descoberta da fuga, a direção da unidade pediu reforço para a segurança na área externa. Com a chegada de mais policiais, houve buscas e nove fugitivos foram recapturados perambulando pela região. Nesta sexta, outros 4 detentos foram recapturados.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Dois adolescentes são apreendidos pelo GTO Assu na BR-304 após assalto na cidade de Itajá


Na noite desta sexta-feira, 25 de maio, por volta das 20:30hs, a polícia militar foi informada de que um assalto teria ocorrido na cidade de Itajá, onde uma jovem teria sido vítima por dois elementos. Uma bolsa e um aparelho celular foram levados da vítima, e recupoerado pela policia.
Segundo informações, policiais do GTO foram acionados, e após colher características dos elementos caíram em campo e conseguiram abordar dois adolescentes na BR-304.

A dupla foi reconhecida pela vítima, com isso os dois suspeitos foram recambiados para a cidade de Mossoró, para os procedimentos de praxes.

Fonte: Focoelho
Leia Mais ››

Acidente de trânsito é registrado na BR 405 na zona rural de José da Penha/RN


Na tarde desta sexta-feira(26), um caminhão tipo Iveco Stralishd, ano 2008, Placa BEA 2918 -Guaira-PR, conduzido por Nilson Borges de Sousa, 44 anos, residente no estado do Mato Grosso, perdeu o controle de direção e desceu o aterro da BR 405, na altura do KM 181, na zona rural de José da Penha/RN.

O veículo seguia no sentido Major Sales a José da Penha e de acordo com o motorista o caminhão apresentou um problema mecânico e ninguém saiu ferido, ocasionando apenas danos materiais. 

Mesmo sendo uma rodovia federal, a viatura policial de José da Penha composta pelos PM's Cabo Pessoa e soldado Junior estiveram no local tomando as medidas preliminares que requer o caso.


Fonte: Nosso Paraná RN
Leia Mais ››

Homem morre em troca de tiros com a PM na Zona Sul de Natal

Opreação da PM em Nova Descoberta terminou com um morto e um preso (Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Um homem morreu em uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde desta sexta-feira (26) em Nova Descoberta, na Zona Sul de Natal. Um outro homem foi preso durante a operação da PM.
A PM recebeu denúncia anônima de que haveria um 'acampamento' de fugitivos da prisão no meio da mata do Parque das Dunas. Ao chegar ao local os policiais foram recebidos a tiros. Na troca de tiros um homem morreu. A polícia não tem a identificação do homem que foi preso. Com ele foram encontradas armas e drogas, segundo a PM.
No meio da mata a PM encontrou colchões e redes. Até a publicação desta matéria a PM não tinha a identificação do homem morto durante a operação para confirmar se ele era foragido da prisão.
Fuga da PEP
A Penitenciária Estadual de Parnamirim foi palco da fuga de 88 presos nesta quinta-feira (25), a maior debandada da história do sistema prisional potiguar. Até então, a maior fuga ocorrida no estado havia sido a de janeiro deste ano, durante o massacre de Alcaçuz, quando 56 presos fugiram.
Segundo a Polícia Militar, a fuga aconteceu por volta das 4h. Após a descoberta da fuga, a direção da unidade pediu reforço para a segurança na área externa. Com a chegada de mais policiais, houve buscas e nove fugitivos foram recapturados perambulando pela região. Nesta sexta, outros 4 detentos foram recapturados.

Fonte: G1
Leia Mais ››

PM recaptura quatro detentos que fugiram da Penitenciária de Parnamirim

Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, registrou a maior fuga de presos da história do RN (Foto: Ricardo Araújo/G1)

A Polícia Militar recapturou nesta sexta-feira (26) quatro presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Paranamirim (PEP) na madrugada da última quinta-feira. Ao todo, 88 presos fugiram da PEP nesta quinta. Está é a maior fuga da história do sistema prisional do Rio Grande do Norte. Ainda na quinta-feira 9 nove presos foram recapturados logo após a fuga.
Geylton Gleycon Patrício, de 32 anos, foi recapturado no bairro Bom Pastor, nesta sexta. Ele responde atualmente pelo crime de roubo e estava cumprindo pena por homicídio.
Os outros três recapturados são Adriano Azevedo da Silva, Manoel Batista da Silva Junior e Jonathan Ferreira da Silva. A PM não informou onde eles foram presos, mas confirmou que eles fugiram da PEP nesta quinta.
Operação na PEP
Ainda na tarde desta sexta, o Grupo de Operações Especiais (GOE) fez uma revista individual em 500 internos. Dois presos foram flagrados com drogas e conduzidos à delegacia. Além disso, um celular, carregador, chips, fones de ouvido e cachimbos artesanais também foram recolhidos pelos policiais.

Drogas, um celular, chips e carregadores foram encontrados na Penitenciária Estadual de Parnamirim (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Drogas, um celular, chips e carregadores foram encontrados na Penitenciária Estadual de Parnamirim (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Fuga
A Penitenciária Estadual de Parnamirim foi palco da fuga de 88 presos nesta quinta-feira (25), a maior debandada da história do sistema prisional potiguar. Até então, a maior fuga ocorrida no estado havia sido a de janeiro deste ano, durante o massacre de Alcaçuz. A penitenciária, a maior do RN, fica em Nísia Floresta, também na região metropolitana da capital potiguar. A Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) considera que pelo menos 26 presos foram assassinados na ocasião, e que 56 conseguiram escapar em meio à matança.
Segundo a Polícia Militar, a fuga aconteceu por volta das 4h. Após a descoberta da fuga, a direção da unidade pediu reforço para a segurança na área externa. Com a chegada de mais policiais, houve buscas e nove fugitivos foram recapturados perambulando pela região.
De acordo com a Sejuc, os presos fugiram por um túnel de aproximadamente 30 metros escavado do Pavilhão 1 até o muro lateral do presídio.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), todas as torres de vigilância no entorno da penitenciária estavam ocupadas durante a fuga. Inclusive, a Sesed acrescenta que foi um dos guariteiros quem percebeu a movimentação, fez disparos de advertência e evitou que a debandada fosse maior.
Esta foi a segunda fuga registrada na PEP este ano. A primeira foi no dia 7 de janeiro, quando 14 detentos escaparam. Na ocasião, um buraco também foi escavado no pé do muro. Um policial militar que trabalhava em uma das guaritas da unidade, suspeito de ter facilitado a fuga, foi afastado.
Segundo o secretário da Sejuc, Luis Mauro Albuquerque, os presos da PEP estão soltos dentro da unidade desde 2015, quando houve uma rebelião generalizada e as grades das celas foram arrancadas. O resultado disso é que os detentos circulam livremente pelos dois pavilhões e áreas de convivência da penitenciária.
A Penitenciária Estadual de Parnamirim tem capacidade para 436 detentos. No entanto, abrigava 589 presos antes da fuga.
Nesta sexta-feira a equipe da Inter TV Cabugi entrou na Penitenciária Estadual de Parnamirim e flagrou presos consumindo drogas dentro da unidade.

Detentos usaram buraco para escapar da Penitenciária Estadual de Parnamirim no dia 25 de maio  (Foto: Aura Mazda/Tribuna do Norte)
Detentos usaram buraco para escapar da Penitenciária Estadual de Parnamirim no dia 25 de maio (Foto: Aura Mazda/Tribuna do Norte)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Programação de shows do São João de Mossoró é divulgada; confira

Programação foi anunciada nesta quinta-feira (25) na Estação das Artes Elizeu Ventania (Foto: Carlos Costa/Prefeitura de Mossoró)

A prefeitura de Mossoró, no Rio Grande do Norte, divulgou a programação musical do Mossoró Cidade Junina deste ano. Atrações nacionais e regionais confirmaram presença nas festividades, que também darão destaque a músicos locais. “Será uma grande festa popular e com a diversidade cultural que sempre marcou o evento", afirmou o secretário de Cultura Eduardo Falcão.
O Mossoró Cidade Junina será realizado de 2 de junho a 2 de julho. Além de shows gratuitos na Estação das Artes Elizeu Ventania, o evento terá, na Avenida Rio Branco (Corredor Cultural), o “Pingo da Mei Dia”, que abre a programação musical no dia 10, e a “Boca da Noite”, festa de encerramento marcada para começar às 18h de 1º de julho.
A banda Aviões do Forró abre a programação na Estação das Artes no dia 15. No dia 24 é a vez de Michel Teló roubar os holofotes — a apresentação será transmitida pela Globo Nordeste. Outros destaques são Waldonys, Cavaleiros do Forró, Lagosta, Zezo e Gabriel Diniz.
Além de shows de música, o Mossoró Cidade Junina terá outras atividades, como festival de quadrilhas, passeios ciclísticos, seminários, lançamentos de livros, exposições, o espetáculo teatral "Chuva de Bala no País de Mossoró" e a "Cidadela", uma cidade cenográfica que imita a Mossoró dos anos 20. Acompanhe as novidades da programação pela página do evento no Facebook.

Shows na Estação das Artes

15/6: Saia Rodada, Jonh Modão e Aviões do Forró;

16/6: Lagosta, João Neto Pegadão, Felipe Costa e Forró dos 3;

17/6: Elas Cantam Brega, Darlan Dias, Zezo, Ciro Robson e Lucas Lima;

22/6: Farra de Playboy, Cavaleiros do Forró e Dimas Araújo;

23/6: Grupo Vina, Trio Mossoró, Amazan, Wonney Saraiva, Roberto do Acordeon e Forró Encaixe;

24/6: Forró com Ella, Naelson Junior, Junior Vianna, Michel Teló e Aline e Dayvid;

29/6: Brilhantes do Forró, Giuliam Monte, Waldonys e Gabriel Diniz;

30/6: Sirano e Sirino, Forró Classe A, Solteirões do Forró e Renata Falcão.

Corredor Cultural

10/6: "Pingo da Mei dia" — Nataly Vox, Forró dos 3, André Luvi, Giannini Alencar, João Neto Pegadão, Renata Falcão e Aline e Dayvid;

1/7: "Boca da Noite" — Ewerton Linhares, Felipe Grilo, Everaldo Rodrigues e Banda do Magão.

Fonte: G1
Leia Mais ››

PF apreende documento com anotação 'cx 2' no apartamento de Aécio

O senador Aécio Neves, em discurso em abril no Senado (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

A Polícia Federal registrou ter encontrado no apartamento do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no Rio de Janeiro documento com a anotação manuscrita "cx 2". No registro, a PF não explica o que seria "cx 2".
Em nota (leia a íntegra ao final desta reportagem), a defesa de Aécio declarou que o tucano lamenta que "citações sem qualquer informação real sobre a que se referem ou mesmo alguma contextualização que permitam o seu devido esclarecimento" sejam divulgadas por agentes públicos envolvidos nas investigações.
"Ainda assim, asseguramos que uma eventual referência a CX 2 não significa qualquer indício de ilegalidade", diz a nota. Em um vídeo divulgado na terça (23) para se defender das acusações de delatores da JBS (entenda mais abaixo), Aécio já havia dito ser "vítima de armação".
No último dia 18, a PF deflagrou a Operação Patmos, na qual cumrpiu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio. Na ocasião, a irmã do senador, Andrea Neves, e um primo dele, Frederico Pacheco, foram presos.
A operação foi deflagrada com base nas delações de executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato. Em razão do que foi informado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin afastou Aécio Neves do mandato parlamentar.
Na diligência, a PF descreve ter apreendido "diversos documentos acondicionados em saco plástico transparente dentre eles 01 papel azul com senhas, diversos comprovantes de depósitos e anotações manuscritas, dentre elas a inscrição 'cx 2'".
O senador afastado passou a ser investigado por acertar com Joesley Batista, dono da JBS, o pagamento de R$ 2 milhões.
Joesley entregou ao Ministério Público gravação de uma conversa com Aécio na qual eles combinam como será feito o repasse. Ao empresário, Aécio disse que precisava do dinheiro para pagar advogados que o defendem na Lava Jato.
Diligência da PF
No apartamento de Aécio, localizado na avenida Vieira Souto, em Ipanema, a PF também apreendeu diversas obras de arte, entre elas 15 quadros e 1 estátua.
Foram, ainda, apreendidos um aparelho bloqueador de sinal telefônico, dois celulares, três pen drives, um caderno espiral e uma fita de vídeo com dedicatória do empresário Alexandre Accioly.
Há também, conforme a descrição da PF, "folhas impressas contendo planilhas com 'indicações para cargos federais' com remuneração e direcionamento em qual partido político pertence ou foi indicado".
Também foi encontrada uma pasta contendo cópias da agenda de 2016 com agendamentos que incluem Joesley Batista e um pendrive em formato do símbolo do time de futebol do Flamengo.
Íntegra
Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela defesa de Aécio Neves:
A defesa do senador Aécio Neves lamenta que citações sem qualquer informação real sobre a que se referem ou mesmo alguma contextualização que permitam o seu devido esclarecimento estejam sendo divulgadas para a imprensa por agentes públicos envolvidos na investigação em curso.
Ainda assim, asseguramos que uma eventual referência a CX 2 não significa qualquer indício de ilegalidade. O senador Aécio reitera que em toda sua vida pública, nas campanhas de que participou, agiu de acordo com o que determina a lei.
O senador está à disposição da Justiça para ser ouvido e esclarecer o que for necessário.
Alberto Zacharias Toron
Advogado

Fonte: G1
Leia Mais ››

Joesley Bastista renuncia à presidência do conselho de administração da JBS

Wesley (dir.) e Joesley Batista, donos da controladora da JBS, durante evento em São Paulo em agosto de 2013 (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress/Arquivo)

A JBS anunciou nesta sexta-feira (26) que Joesley Batista renunciou ao cargo de presidente do Conselho de Administração da companhia "e também de membro de todos os comitês dos quais participava na empresa".
Para o lugar de Joesley foi eleito Tarek Farahat, atual membro do conselho.
Em reunião realizada nesta sexta-feira, o Conselho de Administração também elegeu José Batista Sobrinho, irmão mais velho de Joesley, para a vice-presidência do colegiado, no lugar de Wesley Batista, que também renunciou ao cargo, mas permanece por ora na presidência executiva da empresa.
"Farahat possui 26 anos de experiência na P&G, tendo ocupado cargos em vários países do mundo, como no Oriente Médio, Europa e América Latina. De 2006 a 2012 foi presidente da P&G do Brasil. Em 2012, foi eleito presidente para América Latina e foi membro do conselho executivo da P&G mundial até 2015", informou a JBS, em comunicado.
A mudança no conselho acontece em meio a crise detonada após a delação envolvendo o presidente Temer.
Nesta sexta-feira, as ações da JBS recuaram 6,09%, após terem avançado 22,56% na véspera, com investidores aproveitando as baixas cotações e também em meio à expectativa por venda de ativos.
Os papéis da JBS acumulam queda de 32% no ano, segundo a provedora de informações financeiras Economatica. Em valor de mercado, a empresa já perdeu cerca de R$ 8 bilhões no ano.
Pressão por saída
A saída dos irmãos Joesley e Wesley Batista do conselho foi defendida por entidades como a tradicional Sociedade Rural Brasileira (SRB), que chegou a pedir ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que pressionasse pela troca.
"O compromisso do BNDES é de justamente manter a empresa eficiente e moderna e não parar. Se parar, é igual bicicleta, vai cair", afirmou o diretor da SRB, Frederico d'Avila, acrescentando que a JBS passa por uma crise de confiança, na qual muitos pecuaristas temem negociar boi com a empresa e não receber o pagamento.
O BNDESPar tem participação de 21,32% na JBS, maior empresa de carnes do mundo, segundo informação da empresa, atualizada em fevereiro deste ano. O grupo J&F detém fatia de 42%.
Em uma carta enviada na véspera à Maria Silvia Bastos Marques, que renunciou à presidência do BNDES nesta sexta-feira citando motivos pessoais, a SRB diz que é "essencial que o BNDES saia na frente na defesa dos interesses econômicos de maneira independente aos acionistas hoje controladores", destaca a agência Reuters.
Companhia anuncia criação de comitê de governança
Em comunicado, a JBS informou também que o seu conselho aprovou a criação de um Comitê de Governança que será liderado por Tarek Farahat e terá como objetivo "implementar as melhores práticas globais em governança corporativa e compliance" na companhia.
“Governança é minha maior prioridade, com foco em ganhar confiança do mercado e proteger as 235 mil famílias que fazem parte da JBS. Há um grande trabalho a ser feito para reconstruir a confiança dos nossos stakeholders”, afirma Farahat em comunicado.
A companhia emprega atualmente mais de 235 mil colaboradores em todo o mundo.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Mala da JBS a Loures não tinha chip para investigação não ser descoberta

Vídeo da PF mostra Rodrigo Loures saindo de pizzaria com R$ 500 mil em mala (Foto: Reprodução)

A mala com R$ 500 mil entregue pelo executivo da J&F Ricardo Saud ao deputado federal afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-RR) não tinha chip instalado para que as investigações não fossem descobertas e outros pagamentos, comprometidos.
A entrega da mala ao deputado foi acompanhada à distância por policiais federais, numa das chamadas "ações monitoradas", adotadas a partir das delações dos executivos do grupo que controla a JBS.
Saud é um dos executivos do grupo que fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato.
O encontro entre ele e Loures foi agendado por Joesley Batista, dono da JBS. A mala foi entregue em uma pizzaria em São Paulo e, segundo as investigações, Loures, ex-assessor especial da Presidência da República, era o intermediário do presidente Michel Temer para assuntos da J&F com o governo.
Suplente do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), atual ministro da Justiça, Rodrigo Rocha Loures foi afastado do mandato parlamentar por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).
Na terça (23), Loures entregou a mala na sede da Polícia Federal em São Paulo, com R$ 465 mil. Na quinta (25), ele informou ao Supremo ter devolvido os R$ 35 mil restantes.

O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) (Foto: Reprodução/TV Globo)
O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Entenda o caso
O deputado afastado foi filmado pela PF recebendo uma bolsa com R$ 500 mil enviados por Joesley Batista. O acerto, segundo Ricardo Saud, é para que fosse feito pagamento semanal no mesmo valor, durante 25 anos.
Conforme as investigações, o valor semanal poderia chegar a R$ 1 milhão se o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), valor fixado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em R$/MWh , para a comercialização da energia, ultrapassasse R$ 400.
Loures teria telefonado para o presidente interino do Cade, Gilvandro Araújo, para interceder pelo grupo. O Cade informou, em nota, que a área técnica da Superintendência Geral recomendou a instauração, inicialmente, de Procedimento Preparatório e, posteriormente, de Inquérito Administrativo, procedimentos padrão para apurar denúncias anticoncorrenciais.
A entrega de R$ 500 mil para Rocha Loures ocorreu em São Paulo. Depois de passar por três endereços em um mesmo encontro (um café em um shopping, um restaurante e uma pizzaria), Loures deixa a pizzaria levando uma mala preta com o dinheiro.
Conversas entre Loures e Ricardo Saud indicam qual era o entendimento do parlamentar sobre o impacto das denúncias e das investigações no STF contra ministros do governo Michel Temer.
Em uma das conversas, o deputado concorda em apresentar uma prévia do relatório da medida provisória do Refis, que ainda não era público, para o diretor da JBS. Na conversa, os dois falam sobre esconder o que a JBS queria no texto incluindo os pontos como sugestão da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC).

Fonte: G1
Leia Mais ››

Temer pede ao STF para separar inquérito dele do de Aécio Neves e Rodrigo Loures


A defesa de Michel Temer pediu nesta sexta-feira (26) ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, o desmembramento do inquérito no qual o presidente é investigado junto com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).
Noutro documento, apresentado também nesta sexta, a defesa de Temer pediu a Fachin a “livre distribuição” do inquérito, de modo que o caso seja repassado, por sorteio, a outro ministro da Corte, em vez de permanecer com Fachin.
O advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira argumenta no pedido que os fatos narrados sobre os três políticos na delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS, não têm relação entre si.
A investigação sobre Temer, Aécio e Rocha Loures foi pedida de forma conjunta pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que afirmou que o deputado seria “homem de confiança” do presidente.
A defesa do presidente contesta essa informação. “Os fatos em si teriam sido praticados em circunstâncias de tempo, de natureza e de lugar distintos, não se apresentando correlatos por nenhuma identidade de caráter objetivo ou subjetivo vinculados entre si, mostrando-se imperiosa, portanto, a separação do inquérito”, diz o pedido.
A defesa de Temer também afirma que uma investigação autônoma sobre o presidente poderia tramitar mais rapidamente na Corte.
“O desmembramento das investigações com relação ao Chefe do Poder Executivo – frise-se: maior interessado na cabal apuração dos fatos – se mostra imprescindível e adequada para que os trabalhos investigativos sejam ultimados com a máxima brevidade possível”, diz o pedido.
O objetivo seria “garantir a estabilidade da Nação e de todas as suas instituições”.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Janot pede a Fachin autorização para que Temer seja interrogado em inquérito


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para que sejam interrogados o presidente da República, Michel Temer, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado federal afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), bem como outros citados na delação da JBS.
O documento foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, a quem cabe autorizar o depoimento. Em geral, os interrogatórios são feitos pela Polícia Federal, mas nesse caso, Janot pede que o ministro defina como deve ser feito o depoimento, sem especificar quem o realizaria.
A defesa de Temer já pediu que ele seja feito por escrito e somente após a perícia da gravação de uma conversa, em março, entre o presidente e o dono da JBS Joesley Batista, uma das provas da investigação.
Junto com Aécio e Loures, Temer é investigado no STF por suspeita de corrupção, organização criminosa e obstrução de justiça.
O inquérito foi autorizado no último dia 18 pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo, a fim de apurar se o presidente deu aval a Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS, para o pagamento de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Para Janot, ao confirmar o diálogo gravado por Joesley em março, Temer teria feito uma “confissão extrajudicial”.
“Em pronunciamentos recentes, o presidente da República não negou o encontro nem diálogo noturno e secreto com o colaborador Joesley Batista, tampouco nega que o colaborador tenha Ihe confessado fatos criminosos graves, o que demandaria, no mínimo, comunicação de tais crimes as autoridade competentes”, diz Janot, em referência a outro trecho da conversa em que o empresário relatou manobras junto a juízes e um procurador numa investigação.
Nesse ponto, o procurador-geral citou posição do ministro Gilmar Mendes, segundo o qual a ex-presidente Dilma Rousseff teria feito o mesmo, no ano passado, ao confirmar uma conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no qual discutiram sua posse como ministro da Casa Civil, cujo objetivo seria evitar uma prisão pelo juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato na primeira instância.
"As situações são equivalentes: as confissões espontâneas têm força para provar a existência da conversa e do seu conteúdo”, diz o Janot, ressalvando somente a diferença de que, no caso de Lula e Dilma, tratava-se de uma conversa interceptada pela Justiça e que no caso de Temer, a gravação pelo próprio Joesley.
“Não obstante a confissão, o procurador-geral da República manifestou-se favorável à realização da perícia nos áudios", acrescenta o procurador-geral.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Vereador preso por roubo de gado já vinha sendo investigado, diz polícia


O presidente da Câmara de São Tomás de Aquino (MG), Luiz Antônio de Souza (PSD), que foi preso em flagrante junto com o genro por roubo de gado em São Sebastião do Paraíso (MG), já vinha sendo investigado pela polícia. Em um vídeo obtido pela polícia, o dono da fazenda conversa com um funcionário que confessa como funcionava o esquema e se refere ao vereador e ao genro dele como responsáveis pelos crimes.

"Inicialmente eles informaram que era apenas o transporte do gado, que eles teriam sido contratados pelo valor de R$ 200, para transportar o gado até São Tomás do Aquino. Esse fato não ficou comprovado de imediato ante as provas que a gente já tinha", disse o delegado Vinícius Zanó.

O gado estava sendo transportado em um caminhão do vereador. O veículo foi apreendido. Os bois foram roubados há um mês e o dono começou a desconfiar do funcionário. Ele ainda não foi encontrado, mas também deverá ser preso.

"Acreditamos que eles sejam os cabeças, toda a ordem vem dele, para a prática dos furtos", completou o delegado.


Em vídeo, funcionário de fazenda fala sobre como funcionava esquema de roubo de gado (Foto: Reprodução EPTV)

A próxima sessão da Câmara de Vereadores de São Tomás de Aquino acontece na primeira segunda-feira de junho. Nenhum vereador comentou o caso. O assessor jurídico da Câmara também disse que não iria se pronunciar.

Luiz Antônio de Souza, de 43 anos, foi eleito pelo PSD. Esta é a segunda vez que ele assume uma cadeira na Câmara. Ele e o genro, Daniel Cristino Ferreira, foram levados para o Presídio de São Sebastião do Paraíso.

O advogado que representa o vereador e o genro, Benedito Carlos Carina, disse que deve entrar com um pedido de liberdade provisória dos clientes na próxima semana.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Bandeira tarifária será verde em junho; taxa extra na conta de luz será suspensa

Valores das bandeiras tarifárias aprovados pela Aneel para 2017 (Foto: Arte/G1)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26) que a bandeira tarifária de junho será verde. Dessa maneira, não haverá cobrança extra na conta de energia no mês que vem.
Em abril e maio, a bandeira tarifária ficou na cor vermelha, patamar 1, e os consumidores pagaram uma taxa extra de R$ 3 a cada 100 kWh consumidos.
Segundo a Aneel, "os fatores que contribuíram para o retorno da bandeira verde foram a maior afluência das vazões que chegaram aos reservatórios das hidrelétricas em maio de 2017 e a perspectiva de redução do consumo de energia elétrica."
Em abril, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, havia afirmado que a tendência era que a bandeira tarifária continuasse vermelha até novembro. Isso porque as regiões Sudeste e Centro-Oeste, onde estão as principais hidrelétricas do país, já estavam entrando no período seco, que dura até o mês de novembro.
A evolução das cores da bandeira tarifária indica que o custo de produção de energia no país aumentou nos últimos meses. Isso está relacionado com a chuva abaixo do previsto, o que acaba reduzindo o armazenamento de água nos reservatórios das hidrelétricas ou fazendo com que esse armazenamento suba menos que o esperado.
Quando isso acontece, aumenta a necessidade de uso de energia gerada por termelétricas, que é mais cara que a das hidrelétricas (as termelétricas usam combustível para produzir eletricidade). Por isso, sobe a cobrança extra da bandeira nas contas de luz.
A bandeira ficar verde quando há pouca ou nenhuma necessidade de geração de energia por termelétricas. Se essa necessidade aumenta um pouco, a bandeira fica amarela, e passam a ser cobrados R$ 2 dos consumidores a cada 100 kWh consumidos.
Quando o custo sobe muito, a bandeira, então, fica na cor vermelha e pode variar entre dois patamares. A cobrança extra nas contas de luz varia de R$ 3 a R$ 3,50 para cada 100 kWh usados.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Correios vão cortar cargos de chefia e devem reabrir programa de demissão


A reestruturação dos Correios, proposta nesta semana, prevê o corte de um número significativo de cargos de chefia e gerência, afirmou ao G1 o presidente da estatal, Guilherme Campos.
Com as mudanças, afirmou Campos, a empresa deve reabrir na próxima semana uma nova rodada do Programa de Desligamento Incentivado (PDI). Seria a terceira rodada do PDI.
“Estamos vendo a possibilidade de reabrir o PDI. Já chegou a demanda após a reestruturação da empresa”, disse.
Segundo Campos, muita gente que estava confortável dentro da empresa com as gratificações pagas começou a ponderar a opção pelo PDI após o anúncio dos cortes.
Com a terceira rodada, disse Campos, os Correios esperam superar a meta inicial, que era a adesão de 8 mil funcionários no PDI. Até agora, cerca de 6,5 mil servidores da estatal já entraram no programa. Na primeira rodada foram cerca de 5 mil funcionários e, na segunda, que foi finalizada na semana passada, foram 1.500.
Campos explicou que será preciso esperar o resultado final do PDI e os avanços obtidos com a reestruturação antes de se falar em demissão de servidores concursados.
Economia
A reestruturação dos Correios faz parte de uma ação para trazer as contas da estatal para o azul. Só o corte de gerencias, afirmou o presidente, vai gerar uma economia anual que pode chegar a R$ 50 milhões. A empresa soma cerca de R$ 4 bilhões de prejuízo entre 2015 e 2016.
Com a reestruturação, os Correios passaram a contar com uma vice-presidência Comercial, uma de Operações, uma de Canais e uma de Negócios e Governo.
Segundo Campos, a empresa unificou as equipes. Antes, cada área da empresa – postal, encomendas, logística e varejo – tinha uma equipe de venda, de marketing e operação.
"A operação era tão separada que às vezes havia ociosidade na área de encomendas, mas a de logística estava sobrecarregada", explicou.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Marcha da oposição em Caracas tem mais de 30 feridos, entre eles um deputado

Oposição e forças de segurança da Venezuela entram em confronto durante manifestação nesta sexta-feira (26) em Caracas (Foto: LUIS ROBAYO / AFP)

Pelo menos 35 pessoas ficaram feridas, entre elas o deputado opositor Carlos Paparoni, durante uma manifestação opositora que aconteceu nesta sexta-feira (26) em Caracas e que foi dispersada pela polícia, informaram autoridades e fontes médicas.
Desde 1º de abril, a Venezuela vive uma onda de protestos. Muitos deles acabaram em violência e tais atos já deixaram 57 mortes e 1.000 feridos, de acordo com o Ministério Público. Os protestos se multiplicam em meio a uma severa crise econômica, com uma inflação descontrolada - estimada em 720% pelo FMI para 2017 - e uma escassez de alimentos básicos e medicamentos.
A Prefeitura de Baruta informou no Twitter que o município atendeu "35 pessoas durante a manifestação de hoje". O diretor do Serviço de Saúde de Baruta, Enrique Montbrun, explicou à emissora "Unión Radio" que foram atendidas hoje "pessoas atingidas por bombas de gás lacrimogêneo, pedras e outros objetos contundentes", enquanto outros sofreram com os efeitos da fumaça.
Já o deputado opositor Tomás Guanipa indicou a essa mesma emissora que o parlamentar Carlos Paparoni foi atingido em uma perna por uma bola de gude supostamente disparada pela Guarda Nacional Bolivariana. Paparoni foi levado para um hospital na zona leste da cidade para ser atendido.
Em vídeo postado em sua conta no Twitter, ele disse estar bem e que os médicos conseguiram remover os estilhaços de vidro que ficaram no ferimento.
A oposição venezuelana tentou sem sucesso fazer uma passeata até a Praça Los Próceres, em Caracas, perto do Forte Tiuna, o principal do país. A marcha, que, segundo a oposição, tinha sido convocada para exigir das Forças Armadas o cumprimento da Constituição, foi dispersada pela Polícia.
No outro extremo da cidade, uma maré vermelha de chavistas com cartazes com dizeres como "Sim à Constituinte" se dirigia ao Palácio Presidencial de Miraflores, em apoio ao projeto convocado pelo presidente Maduro.
Assembleia Constituinte
À oposição somou-se um grupo de militares reformados, que denunciaram os "atropelos" de seus colegas da ativa contra manifestantes e expressaram seu repúdio à Assembleia Constituinte proposta por Maduro, que quer introduzir "um regime comunista".
O governo responsabiliza os opositores, alguns armados com pedras e coquetéis molotov, de confrontos fora de controle. Mas seus adversários afirmam que têm que se defender das bombas de gás lacrimogêneo, das balas de borracha e, inclusive, de munição letal.
Esta semana, o governo ativou o projeto - cuja votação está prevista para o fim de julho. O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) inclusive convidou os candidatos a se inscreverem na quinta e na sexta-feira da próxima semana.
A iniciativa é rejeitada pela oposição, alegando que com este projeto o único que Maduro quer é se perpetuar no poder. A oposição e vários analistas advertem, ainda, que o sistema de eleição da Constituinte - ao qual chamam de fraudulento - nega o voto universal e envolverá apenas as bases setoriais fiéis ao chavismo.
Maduro esclareceu que serão eleitos 540 constituintes, 364 por municípios e 176 em votações por setores sociais como trabalhadores, indígenas e camponeses. Mas cada candidato deve receber luz verde do CNE, acusado de servir ao governo.
Cobertura limitada
Dois funcionários da rede de TV de notícias Globovisión disseram nesta sexta à agência Reuters que a emissora transmitida 24 horas, recebe alertas habituais da reguladora estatal de telecomunicações, Conatel, contra exibição de imagens ao vivo de confrontos entre manifestantes antigoverno e forças da segurança, ou transmissão de termos como “ditadura” e “repressão”.
“É uma ameaça diária”, disse um dos funcionários, citando informações de diretores da emissora e pedindo para não ser identificado por temores de represálias. “A Conatel está tomando decisões sobre a cobertura.”
Segundo as fontes, duas autoridades do governo muitas vezes vigiam as antenas da rede de TV nas montanhas acima de Caracas, preparados para tirá-la do ar caso reguladores desaprovem a cobertura de protestos antigoverno.
Em contraste com ondas antigas de agitação na Venezuela, especialmente durante o governo Hugo Chávez, de 1999 a 2013, as três principais redes de TV privadas do país forneceram cobertura ao vivo mínima das mais recentes manifestações antigoverno. As emissoras raramente exibem mais de alguns minutos de imagens em tempo real de manifestações.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Embaixador russo disse a Moscou que genro de Trump queria canal secreto com o Kremlin, diz jornal

O presidente americano Donald Trump caminha com seu genro e conselheiro Jared Kushner pela Casa Branca, em imagem de arquivo (Foto: REUTERS/Kevin Lamarque/File Photo)

O embaixador russo nos Estados Unidos, Sergei Kislyak, disse a Moscou que Jared Kushner, genro e conselheiro próximo do presidente Donald Trump, queria um canal de comunicação secreto entre a equipe de transição do presidente e o Kremlin, afirma uma reportagem do jornal "Washington Post" publicada nesta sexta-feira (26).
O jornal, que cita fontes americanas que tiveram acesso a documentos da Inteligência, afirma que Kushner e Kislyak discutiram a possibilidade de estabelecer o canal em uma reunião no início de dezembro, quando Trump ainda não tinha tomado posse, na Trump Tower, em Nova York.
Kislyak disse que Kushner sugeriu usar as dependências da diplomacia russa para essas comunicações. Também participou da reunião Michael Flynn, ex-assessor de Segurança Nacional de Trump, que renunciou após se ver envolvido em um escândalo gerado por causa de suas conversas com o Kremlin que não foram informadas à Casa Branca.
O Congresso dos EUA e o FBI investigam a suposta relação da Rússia com membros da equipe de Trump nas últimas eleições presidenciais para influenciar a vitória do empresário contra Hillary Clinton.
Nesta quinta, os veículos americanos reportaram que Kushner faz parte das pessoas investigadas pelo FBI por supostas ingerências russas na eleição presidencial. Os investigadores do FBI "pensam que Kushner possui informações importantes referidas à sua investigação", informou a rede NBC, que informou que isso não quer dizer que o marido de Ivanka Trump seja suspeito de ter cometido um delito.

De acordo com o jornal "Washington Post", o que interessa aos investigadores é "uma série de reuniões" das quais Jared Kushner participou, assim como a natureza de seus contatos com a Rússia.
O advogado Jamie Gorelick, que representa o genro de Trump, afirmou em um breve comunicado que seu cliente "já se propôs voluntariamente a compartilhar com o Congresso o que ele sabe sobre estes encontros, e fará o mesmo com qualquer outra investigação".
Flynn também está no centro das investigações, acusado de ter recebido pagamentos não declarados de entidades russas. Nesta semana ele invocou seu direito ao silêncio, negando-se a facilitar documentos sobre seus vínculos com a Rússia.
As suspeitas de envolvimento entre pessoas próximas a Donald Trump com personalidades russas desencadearam uma verdadeira tempestade política em Washington. Desde o início deste caso, Trump sembre negou qualquer tipo de vínculo com Moscou e classificou a investigação do FBI e as do Congresso de "caça às bruxas".

Fonte: G1
Leia Mais ››

Egito lança ataques contra a Líbia após atentado contra cristãos coptas no Cairo

Policial e padre são vistos ao lado de ônibus que foi atacado nesta sexta-feira (26) no Cairo (Foto: Minya Governorate Media office via AP)

O Egito lançou nesta sexta-feira (26) ataques aéreos contra a Líbia, após o ataque que deixou 28 mortos e 24 feridos no Cairo. Os militares egípcios afirmam que lançaram os ataques depois de terem certeza de que extremistas da Líbia estão envolvidos no atentado de mais cedo. Também disseram que os ataques ainda estão em andamento. Mais cedo, a agência Reuters informou que seis ataques tinham sido lançados contra o país vizinho.
Segundo a agência oficial egípcia Mena, que citou fontes de alto escalão, as forças aéreas egípcias destruiram "por completo" o principal centro dos grupos jihadistas "Majlis al Shura" e "Muyahidín de Derna" em Derna, um dos principais bastiões dos grupos jihadistas na Líbia.
Pouco antes de os ataques serem divulgados, o presidento do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, afirmou que havia ordenado ataques contra "campos terroristas", dentro ou fora do país, e que Estados que patrocinam o terrorismo seriam punidos.
Em discurso transmitido pela televisão, Al-Sisi acusou o Estado Islâmico (EI) de ter cometido o ataque, apesar de nenhum grupo ter reivindicado a autoria até o momento. O presidente participou de uma reunião de emergência com os serviços de segurança após o ataque.
"Esses ataques têm como objetivo acabar com o Egito porque o Daesh (acrônimo em árabe de EI) quer romper a união entre os egípcios", disse o presidente no discurso.
No discurso, além de expressar condolências às famílias dos mortos, o presidente do Egito alertou que o EI está "quase derrotado" na Síria. Por esse motivo, muitos combatentes estão entrando agora no país através do Sinai, base do Wilayat Sina, a filial egípcia do grupo. O presidente egípcio também disse que muitos terroristas estão entrando no país pela fronteira com a Líbia.
O ataque desta sexta foi promovido por atiradores desconhecidos contra dois ônibus e uma caminhonete que transportavam cristãos coptas. Os cristãos iam para ao mosteiro de Mosteiro de São Samuel, no sul da capital egípcia quando criminosos, que estavam a bordo de três picapes, abriram fogo contra os veículos, segundo o governador da província de Minya, Essam al-Bedaiwy.
O ataque ainda não foi reivindicado, mas coincide com a ofensiva iniciada há alguns meses pelo braço egípcio do grupo extremista Estado Islâmico (EI) contra a minoria copta no Egito. A Reuters informou que há um grande número de crianças entre as vítimas, segundo um funcionário do Ministério da Saúde.
Mensagem a Trump
Em seu discurso, Sisi ainda enviou uma mensagem para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmando que tem confiança na capacidade do republicano em lutar contra o terrorismo.
Acompanhado de outros 50 líderes de países de maioria muçulmana, Sisi se encontrou com Trump na semana passada em Riad, na Arábia Saudita, para lançar uma estratégia contra o extremismo e inaugurar um centro para lutar contra a ideologia dos terroristas.
Trump foi um dos líderes internacionais que condenou o ataque contra os cristãos coptas e pediu a seus aliados que se unam para derrotar o terrorismo. "O derramamento de sangue cristão deve parar, e todos que ajudam os autores dessas mortes devem ser castigados", afirmou, em nota divulgada por sua assessoria. "Os terroristas empreenderam uma guerra contra a Civilização, e todos aqueles que valorizam a vida devem enfrentar e derrotar esse demônio", acrescenta a nota.
Minoria cristã no Egito
A província de Minya abriga uma comunidade de tamanho considerável da minoria cristã, que representam cerca de 10 % da população de 92 milhões do Egito. Os coptas são uma das comunidades cristãs mais importante do Oriente Médio e uma das mais antigas.
Eles foram alvo de uma série de ataques letais em meses recentes. Em 9 de abril, um Domingo de Ramos, explosões em duas igrejas cristãs coptas em Tanta e Alexandria deixaram ao menos 44 mortos e mais de 100 feridos. Os ataques foram reivindicados pelo EI, que há alguns meses iniciou uma ofensiva contra a minoria copta no Egito.
Segundo a Reuters, 70 pessoas morreram em ataques contra comunidades coptas desde dezembro.
A comunidade cristã do Egito recebeu no mês passado o apoio do papa Francisco. Durante uma visita de dois dias, o pontífice defendeu a tolerância e o diálogo entre muçulmanos e cristãos.

Imagem divulgada pela província egípcia de Minya mostra, no Egito, mostra corpos de vítimas mortas em ataque contra cristãos desta sexta-feira coptas (26) (Foto: Minya Governorate Media office via AP)
Imagem divulgada pela província egípcia de Minya mostra, no Egito, mostra corpos de vítimas mortas em ataque contra cristãos desta sexta-feira coptas (26) (Foto: Minya Governorate Media office via AP)

Fonte: G1
Leia Mais ››