Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, maio 11, 2017

Quase 80% MEIs potiguares ampliaram as vendas após formalização


O Microempreendedor Individual (MEI) alcançou, em 2017, a marca dos 92 mil de negócios formalizados no Rio Grande do Norte. A boa notícia é que, desse quantitativo, uma boa parte deixou de empreender por mera necessidade. De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae Nacional, 41% dos MEIs do estado abriram o negócio porque almejavam independência financeira, enquanto apenas 30% empreenderam por necessidade financeira. A Pesquisa Perfil do MEI foi divulgada nesta quarta-feira (10), quando o país está todo mobilizado em função da Semana do MEI. A campanha engloba mais de 100 cidades do Rio Grande do Norte e deverá chegar até o sábado com 2,3 mil empreendedores capacitados e realizados 8 mil atendimentos.

Apontado como o maior movimento de formalização da economia, o MEI é reconhecido pelos próprios empreendedores como uma importante alternativa para geração de renda. Segundo a pesquisa do Sebrae, realizada entre os meses de fevereiro e abril desse ano, com 10.328 microempreendedores – sendo 384 somente no RN -, 78% dos microempreendedores potiguares afirmam que a formalização como MEI contribuiu para que eles passassem a vender mais, 79% têm na atividade a única fonte de renda e 76% indicaram que a formalização também propiciou melhores condições de compra.

O estudo também demonstra um dos gargalos enfrentados pelos empreendedores potiguares, a questão financeira. 54% dos MEIs ouvidos na pesquisa afirmaram ter necessidade de aperfeiçoar os controles financeiros do negócios e 65% de que precisam de orientação para obtenção de financiamento. Por isso, a Semana do MEI oferece capacitação gratuita nessa área. Serão proferidas palestras envolvendo essa temática. Para saber a programação de sua cidade, basta acessar o site e conferir a programação http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/semanadomei/cursos. As inscrições para as capacitações são feitas pelo 0800 570 0800

A pesquisa do Sebrae também apontou que, apesar de todas as dificuldades e da própria situação econômica, praticamente 1 em cada 2 microempreendedores individuais ainda se mostra otimista com as perspectivas de faturamento. 50% dos entrevistados acreditam que irão faturar mais de R$ 60 mil nos próximos anos. Trançando um perfil sobre a escolaridade, o estudo também aponta que a mair faixa – 39% – dos microempreendedores potiguares tem o Ensino Médio completo, 19% têm curso superior completo ou incompleto e 28% o ensino fundamental completo ou incompleto. Não há registro de MEIs analfabetos no RN, segundo os dados da pesquisa.

Fonte: Agência SEBRAE
Leia Mais ››

Governo declara fim de emergência nacional pelo vírus Zika


O Ministério da Saúde declarou hoje (11) o fim da emergência nacional decretada em novembro de 2015 devido ao vírus Zika e sua associação com microcefalia e consequências neurológicas. Segundo a Pasta, o Brasil não preenche mais os requisitos exigidos para manter o estado de emergência, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ou seja, os casos não são mais incomuns ou inesperados.

“Já há conhecimento científico suficiente”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Loureiro. “A própria mobilização do ponto de vista de pesquisa, de insumos e de recursos foi suficiente. Os estudos continuam, e vamos prosseguir na rotina de combate às arboviroses”, afirmou.

A decisão ocorre 18 meses depois da decretação de emergência, segundo o ministério, em um momento de queda nos casos de Zika e microcefalia em todo o país. Até 15 de abril deste ano, foram registrados 7.911 casos de Zika, uma redução de 95,3% em relação à 2016, quando ocorreram 170.535 notificações.

Segundo o ministério, os dados de microcefalia têm apresentado redução importante no número de casos novos notificados a cada semana, desde maio de 2016. Os casos novos mensais têm se mantido em 2%, desde janeiro deste ano; no pico dos casos de microcefalia, em dezembro de 2015, foi registrado aumento de 135% nas notificações.

“Do ponto de vista prático, não tem nenhuma mudança na assistência, na vigilância ou no diagnóstico”, disse Loureiro, reforçando que a retirada da emergência não enfraquece as políticas públicas que foram implantadas no período.

Os critérios internacionais de avaliação de risco para decretar e manter o estado de emergência são: o impacto do evento sobre a saúde pública; se o evento é incomum ou inesperado; se há risco significativo de propagação internacional; e se há risco significativo de restrições ao comércio ou viagens internacionais.

Para o ministério, o conjunto de ações voltadas para a eliminação dos mosquito Aedes aegypti contribuiu para a diminuição dos casos. Além disso, há uma maior proteção pessoal da população, escassez de chuvas em determinadas regiões do país e a imunização natural que as pessoas adquirem ao ter alguma das doenças em anos anteriores.

O último boletim epidemiológico, de 1º de janeiro a 15 de abril deste ano, aponta redução de 90,3% dos casos de dengue; 95,3% de zika; e 68,1% de chikungunya em relação ao mesmo período de 2016.

Em 2017, foram confirmados 230 casos de microcefalia ligados a outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita. Permanecem em investigação pelo Ministério da Saúde e pelos estados, 2.837 casos suspeitos em todo o país. No total, 3.651 casos foram notificados neste ano.

Desde o início das investigações, em novembro de 2015, foram notificados ao Ministério da Saúde 13.490 casos, com 2.653 confirmações. Outros 5.712 casos foram descartados e 105 foram considerados prováveis. Há ainda 1.784 casos excluídos do sistema por não atenderem as definições de caso vigentes.

Fonte: Agência Brasil
Leia Mais ››

Vendas caem 5,8% em março e comércio acumula 21 meses seguidos de queda no RN


As vendas do comércio potiguar continuam em queda. De acordo com os dados do IBGE divulgados na manhã desta quinta-feira, 11, em março, houve queda de 5,8% em relação a março de 2016. No acumulado do primeiro trimestre, a queda já é de 5,9% e quando tomados os doze meses imediatamente anteriores, já é de 8,6%. Março foi o 21º mês seguido de redução nas vendas. A única notícia boa é que o declínio este ano está menor que em 2016. No ano passado, em março, houve queda de 10,5% nas vendas e no primeiro trimestre foram – 10,2%.

“O fato de estarmos caindo menos este ano que no ano passado não é, necessariamente, um motivo para comemorarmos. Primeiro porque a comparação é favorável a 2017, uma vez que o número deste ano, em relação ao ano passado parte de uma base de comparação muito baixa (uma queda de 10,5% em março/16). Segundo porque a retração deste ano é muito aguda. São quase 6% no mês e no acumulado do trimestre e quase 9% em doze meses. É muito. O nosso setor tem cada vez mais dificuldades para manter o seu dia a dia e o reflexo disso já pode ser sentido claramente na queda, vertiginosa, do nosso potencial de geração de emprego e renda”, afirma o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado, Marcelo Queiroz.

Apesar do clima de preocupação no cenário mais amplo, o presidente da Fecomércio destaca que alguns pontos começam a sinalizar que há uma luz no fim do túnel. Ele chama a atenção para o fato de que, em março, quatro segmentos do Varejo Ampliado registraram aumento de vendas na comparação com março de 2016. Foram eles: Materiais de Construção (+9,4%); Vestuário e Calçados (+11,7%); Móveis e Eletrodomésticos (+10,5%) e Livrarias e Papelarias (+5,7%).

Para Queiroz, no caso das Livrarias e Papelarias trata-se de um “rescaldo” do movimento de volta às aulas (“…as pessoas demoraram um pouco para comprar todo o material escolar, exatamente em virtude das dificuldades econômicas…”)  e, no caso dos demais, seriam os primeiros reflexo da circulação de recursos extras em virtude da liberação dos saldos das contas inativas do FGTS (que começou em 15 de março).

“Estes recursos representam, para o RN, cerca de R$ 200 milhões até julho. Um dinheiro novo, circulando e do qual, boa parte vai mesmo para o consumo. Os segmentos que tiveram alta certamente estão ligados a este consumo pontual. Os lojistas destes segmentos investiram e estão investindo em ações e promoções em busca deste dinheiro. E parece estar surtindo efeito”, diz Queiroz.

Mas o presidente da Fecomércio RN faz questão de ressaltar que é preciso continuar cobrando e trabalhando pela melhoria do cenário econômico do país, que passa, na opinião dele, pelas reformas em curso no Congresso Nacional. “As reformas, Trabalhista e da Previdência, precisam ser levadas adiante. Uma terá o impacto de simplificar as relações de trabalho no país, aumentar a competitividade das empresas e abrir espaço para novas vagas de emprego. A outra impacta diretamente no equilíbrio fiscal e financeiro do país e, por consequência, na redução dos juros, aumento da confiança do mercado e retomada dos investimentos estatais. Não podemos mais adiar ou abrir mão disso, sob pena de nossa economia seguir patinando”, diz Queiroz.

Fonte: Portal Noar
Leia Mais ››

Operação Impacto se arrasta há 10 anos e ainda tem prazos para recursos


Os 16 réus condenados na Operação Impacto, deflagrada em 2007, ainda têm quatro possíveis caminhos de recursos antes que a sentença final, determinando culpa ou absolvição, seja transitada em julgado pela Justiça Brasileira.

A culpa tem sido reconhecida em todas as instâncias.

O primeiro e segundo graus são instâncias vencidas no processo, que se encontra no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em 5 de maio, o relator do recurso no Tribunal, ministro Reynlado Soares da Fonscea, decidiu pela manutenção das penas.

A partir de agora, cabem os seguintes cenários:

1) Embargos de declaração sobre a decisão do ministro, que também julgará sozinho e produzirá um resultado contra o qual se pode recorrer para:

2) Colegiado da 5ª Turma do STJ, cuja decisão se chama acórdão. Quem achar que a decisão tem pontos obscuros, pode apresentar:

3) Embargos de declaração sobre a decisão do colegiado. Depois de tudo isso, se alguma parte achar que a decisão do STJ fere algum princípio constitucional poderá:

4) Recorrer ao Supremo Tribunal de Federal

Histórico

Deflagração: 11 de julho de 2007

Condenação em 1º grau, pela 4ª Vara Criminal de Natal: 23 de janeiro de 2012

Condenação em 2º grau, pelo Tribunal de Justiça: 20 de novembro de 2014

1ª decisão no STJ reafirmando a condenação do TJRN: 05 de maio de 2017

Penas e condenados

Foram condenados por corrupção passiva os então vereadores Emilson Medeiros, Dickson Nasser, Aluísio Machado, Sargento Siqueira, Geraldo Neto, Renato Dantas, Carlos Santos, Salatiel de Souza, Júlio Protásio, Adenúbio Melo, Aquino Neto, Adão Eridan e Edivan Martins.

Os desembargadores também mantiveram a condenação por corrupção ativa do empresário Ricardo Abreu, bem como a condenação dos ex-funcionários da Câmara Municipal, Hermes da Fonseca, Klaus Charlie e Francisco de Assis Jorge, então assessores, respectivamente, dos ex-vereadores Dickson Nasser, Emilson Medeiros e Geraldo Neto.

Ficou definido o seguinte:

Ricardo Abreu: pena de três anos e oito meses em regime aberto, com 51 dias-multa. A pena foi substituída por duas penas restritivas de direito que serão estabelecidas pelo juiz de Execução Penal.

Emílson Medeiros e Dickson Nasser: pena de quatro anos, três meses e dez dias, com 66 dias-multa em regime semi-aberto.

Geraldo Neto, Renato Dantas, Adenúbio Melo, Edson Siqueira, Aluísio Machado, Júlio Protásio, Francisco Sales, Salatiel de Souza, Carlos Santos,
Edivan Martins: pena de três anos e oito meses e 51 dias multa, no regime aberto. As penas serão substituídas por duas penas restritivas de direito que serão definidas pelo juiz da Execução Penal.

Adão Eridan: pena fixada em dois anos, nove meses e 22 dias-multa, regime aberto. A pena foi substituída por duas penas restritivas de direito que serão estabelecidas pelo juiz de Execução Penal.

Klaus Charlie, Francisco de Assis Jorge Sousa e Hermes Soares Fonseca: pena de três anos e quatro meses e 43 dias-multa, regime aberto. As penas serão substituídas por duas penas restritivas de direito que serão definidas pelo juiz da Execução Penal.

Fonte: Portal Noar
Leia Mais ››

JOVEM ENCONTRA ENVELOPE COM 1,7 MIL E CARTÃO DE CRÉDITO EM MOSSORÓ E POSTA NAS REDES SOCIAIS EM BUSCA DO DONO


Em tempos em que a corrupção é um dos principais assuntos no país, a atitude de um jovem mossoroense chamou a atenção pela honestidade. Marcos Vinícius Pereira encontrou um envelope com R$ 1.770 e um cartão de crédito dentro da agência do Banco do Brasil, localizado no Centro da cidade de Mossoró-RN, na manhã desta quinta-feira, 11. 
A primeira ação do jovem foi procurar o dono para entregar o dinheiro e o cartão. Inicialmente, ele fez uma foto do cartão e do envelope e divulgou nas redes sociais. Em seguida, Marcos Vinícius entregou o material ao gerente do agência bancária. 
A postagem de Marcos foi compartilhada maciçamente. nas redes sociais. E logo, uma chuva de elogios ao jovem que chamou a atenção pela honestidade.
Em cerca de duas horas da publicação, no grupo do Facebook "Bazar dazamigas Mossoró", a postagem alcançou mais de 300 curtidas e centenas de comentários. "O mundo precisa de mais pessoas como você", disse um internauta. 
Na mesma postagem, Marcos Vinícius informou que o dono já foi encontrado. 

Fonte: Mossoró Hoje
Leia Mais ››

PM recupera instrumentos musicais roubados de músico em Mossoró


Na manhã desta quinta feira 11 de maio de 2017, policiais militares do 2° BPM integrantes do Programa Ronda Cidadã recuperaram vários instrumentos musicais que haviam sido roubados no mês passado durante um assalto a um músico na cidade de Mossoró. 

O material contendo guitarra, sanfona, teclado e outros foi localizado durante patrulhamento de rotina em uma residência abandonada do Conjunto José Agripino, Bairro Santo Antônio. 

Os instrumentos musicais, foram encaminhados `Delegacia de Furtos e Roubos, para que a especializada adote as providências cabíveis. 

O comando do 2°BPM informa que o patrulhamento e abordagens seguem no intuito de promover maior segurança à população.


Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

PM prende suspeitos com motos roubadas na cidade de Baraúna


Policiais militares do 2ºBPM lotados no Pelotão de Baraúna, região Oeste do Rio Grande do Norte, prenderam nesta quinta feira 11 de maio, quatro suspeitos de envolvimento em ações criminosas na cidade. 

Com os suspeitos, sendo um adolescente, os policiais recuperaram 02 motocicletas com queixa de roubo no sistema. As prisões de José Leonardo Lima Junior, Ramon de Sousa Oliveira, Santiago de Sousa Roseno e apreensão do menor de idade aconteceram durante patrulhamento de rotina na RN 015, rodovia que dá acesso ao estado do Ceará.
As abordagens ocorreram em horários distintos e também contou com informações transmitidas pela população. Os acusados ainda tentaram fugir da ação policial, mas foram alcançados e presos pela guarnição. 

Após constatado o ilícito, os policiais conduziram os indivíduos para a delegacia de plantão de Mossoró para autuação na forma da lei. 

A PM comunica que o patrulhamento com abordagens continuarão no intuito de coibir a ação de criminosos.

Fonte: Comunicação 2º BPM/Fim da linha
Leia Mais ››

Agentes de segurança são assaltados enquanto caminhavam no conjunto Abolição III em Mossoró.


A ação criminosa aconteceu no final da tarde desta quarta feira 10 de maio, na Rua Querubina Maria da Silva, por trás do clube da cosern no bairro Abolição III em Mossoró. 

Segundo informações de testemunhas, um agente penitenciário e uma policial civil, faziam caminhada pela rua, quando foram abordados por dois homens armados em uma moto, que chegaram de repente e anunciaram o assalto. 

Os agentes de segurança estavam desarmados e não reagiram a ação dos bandidos. Os criminosos fugiram levando  alianças e cordões de ouro das vítimas, em sentido ignorado.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Professor assassinado em Emaús já tinha sofrido ameaça de morte


A morte do professor de Biologia Ediudson de Lucena Costa será investigada pela 2ª Delegacia de Polícia Civil da cidade de Parnamirim. A vítima de 32 anos foi surpreendida por tiros no final da tarde desta quarta-feira (10), enquanto dirigia o próprio carro na rua Santa Maria, no bairro Emaús, região metropolitana. De acordo com uma fonte do Portal BO, Ediudson já tinha sofrido ameaça de morte.

A confirmação do local onde transcorrerá o inquérito foi feita pelo chefe de investigação Rogério Guimarães que na manhã desta quinta-feira já tinha dado início as atividades de recolhimento de informações.

"Nesse primeiro momento nenhuma linha é descartada, mas é muito estranho um professor sem problemas com crimes ser executado como ele foi. Já iniciamos os trabalhos para descobrirmos qual a razão e a autoria", disse.

Guimarães ainda disse que em relação à ameaça de morte sofrida pela vítima, relatadas pela fonte do portal, a polícia deverá ouvir familiares nos próximos dias para confirmar esse detalhe que pode ser fundamental para as investigações.

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Agentes encontram ossada na penitenciária de Alcaçuz

Em janeiro, 26 presos foram assassinados em Alcaçuz; este é o número oficial de mortos até o momento (Foto: Divulgação/PM)

Uma equipe médica do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) recolheu na manhã desta quinta-feira (11) parte de uma ossada descoberta próximo ao pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. A unidade fica em Nísia Floresta, na Grande Natal. Ainda não há a confirmação se os restos mortais são humanos.
Maior presídio do Rio Grande do Norte, Alcaçuz foi palco de um massacre em janeiro, quando 26 detentos foram brutalmente assassinados durante um confronto envolvendo duas facções criminosas rivais. Este é o número oficial de mortos confirmados pelo Estado.
Diretor-geral do Itep, Marcos Brandão ressaltou que, “se os ossos forem mesmo de uma pessoa, é o perito quem vai precisar quando a vítima foi morta e o que causou a morte dela”. Ainda de acordo com Brandão, a perícia também poderá atestar se os ossos encontrados – uma vez confirmados se são mesmo humanos – fazem parte de algum dos 26 corpos recolhidos em janeiro ou se estes restos mortais são de uma nova vítima da matança.

Massacres
O Rio Grande do Norte foi o terceiro estado a registrar matanças em presídios este ano. Na virada do ano, 56 presos foram mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.
Outros oito detentos foram mortos nos dias seguintes no Amazonas: 4 na Unidade Prisional Puraquequara (UPP) e 4 na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoal.
No dia 6, outros 33 detentos foram assassinados na Penitenciária Agrícola Monte Cristo (Pamc), em Roraima.
Em Alcaçuz, a matança aconteceu no dia 14 de janeiro. O episódio ficou conhecido como o 'Massacre de Alcaçuz' – o mais violento da história do sistema prisional potiguar. O governador Robinson Faria classificou o massacre como "retaliação" ao que ocorreu em Manaus, onde presos supostamente filiados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) foram mortos por integrantes de uma outra facção.
No Rio Grande do Norte, os 26 detentos mortos foram identificados como membros do chamado 'Sindicato do Crime do RN', formado por remanescentes do PCC. Inimigas, as facções disputam o controle do tráfico de drogas no estado.
Corpos sem identificação
Quase quatro meses após o massacre em Alcaçuz, 4 dos 26 corpos recolhidos pelo Itep ainda não foram identificados. Destes, três estão carbonizados. O quarto cadáver, não identificado pela falta de familiares para o devido reconhecimento, foi enterrado como indigente após ter o material genético recolhido.
Ao todo, segundo o próprio Itep, 12 cabeças e outros membros ainda aguardam exames de DNA. Sem a devida comprovação genética, as partes não podem ser entregues para sepultamento.
Marcos Brandão explica que a demora na realização dos exames se deve pela falta de um laboratório de DNA. “A gente utiliza o laboratório da Bahia para os exames de DNA, porque a Bahia tem a maior estrutura laboratorial do Nordeste”, disse.
O diretor-geral do Itep disse ainda que o envio das amostras de DNA para análise estava programado para o início deste mês, mas será adiado por causa de dificuldades de encaixe na agenda do IML da Bahia. “Houve algumas demandas administrativas deles, então não pudemos ir para lá esse mês. Provavelmente as equipes vão em junho”, ressaltou.
Ainda segundo Brandão, as amostras devem levar cerca de 20 dias para ser analisadas quando chegarem ao laboratório.
Um laboratório que faça exames de DNA deve ser construído em breve no Rio Grande do Norte. "Já há um projeto para a construção da estrutura, e o edital de licitação será publicado no dia 15. Os recursos estão totalmente assegurados, vão ser recursos próprios do Itep, que a gente já empenhou, ou seja, não vai haver problema de pagamento”, afirmou.
Os 22 corpos liberados para enterro foram identificados através de exames de papiloscopia, que é comparação das impressões digitais. As tatuagens das vítimas também ajudaram em algumas identificações.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Lula se contradiz sobre relação entre ex-diretor da Petrobras e ex-tesoureiro do PT


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que depôs ao juiz Sérgio Moro em uma ação da Lava Jato nesta quarta-feira (10), entrou em contradição ao ser questionado se sabia da relação entre o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.
Lula disse primeiro que não tinha conhecimento da relação dos dois. Depois, ele admitiu que pediu que Vaccari intermediasse um encontro com Duque.
Moro chamou a atenção do ex-presidente com relação às declarações. Veja parte do trecho:
Sérgio Moro: O senhor Renato de Souza Duque tinha alguma relação com o senhor João Vaccari Neto?
Lula: Não sei.
Sérgio Moro: O senhor ex-presidente não tem conhecimento de nenhuma relação entre os dois?
Lula: Eu sei que tinha porque na denúncia aparece...
Sérgio Moro: Não, na época dos fatos né?
Lula: Não.
Sérgio Moro: Salvo equívoco meu, senhor ex-presidente, há pouco eu perguntei se o senhor sabia se eles tinham alguma relação e o senhor falou que não. Então, o senhor tinha conhecimento que eles tinham alguma relação?
Lula: Eu pedi para o Vaccari se ele tinha como trazer o Duque para a reunião e ele disse que tinha. Isso não implica que ele tinha relação, implica que ele podia conhecer.
A Justiça liberou todos os vídeos do depoimento. Confira os principais pontos.
Lula é réu nesta processo e responde por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Ele é acusado de receber R$ 3,7 milhões em propina, de forma dissimulada, da empreiteira OAS. Em troca, ela seria beneficiada em contratos com a Petrobras. Segundo o MPF, o dinheiro foi destinado ao ex-presidente por meio do apartamento em Guarujá, no litoral de São Paulo, de reformas no imóvel e também com o pagamento da guarda de bens de Lula em um depósito da transportadora Granero.
Ainda durante o depoimento, Lula disse que no governo dele a nomeação dos diretores da Petrobras seguia a mesma lógica dos governos anteriores. O presidente nomeava indicados dos partidos políticos em busca de apoio no Congresso. Mas Lula negou que soubesse de irregularidades.

Moro, então, perguntou se Lula não se informava sobre o que ocorria no âmbito da Petrobras ou com os diretores que ele indicou. "O senhor acha que as pessoas falariam de propina?", rebateu o ex-presidente.
Ele detalhou que esteve pessoalmente com Duque uma vez no Aeroporto de Congonhas. "Porque tinha vários boatos no jornal de corrupção e de conta no exterior. Eu pedi para o Vaccari, porque eu não tinha amizade com o Duque, pra trazer o Duque para conversar e...", disse Lula.
O juiz questionou sobre quando aconteceu o encontro. Por sua vez, Lula disse que não se lembrava. "Ah, eu não tenho ideia, doutor. Eu não tenho ideia".
Moro perguntou a Lula se ele procurou algum outro ex-diretor da Petrobras com o mesmo propósito e ele negou.
"E por que o senhor procurou especificamente o senhor Renato Duque?", indagou Moro.
Lula respondeu que foi porque Duque tinha sido indicado pela bancada do PT.
Depoimento de Duque
Diante do juiz Sérgio Moro, na última sexta-feira (5), Duque acusou o ex-presidente Lula de ter recomendado que destruísse provas da propina recebida por petistas fora do Brasil no escândalo do Petrolão. Ele também relatou três encontros com o ex-presidente, entre 2012 e 2014, quando já não trabalhava mais na estatal e Lula não era mais presidente.
Duque afirmou que Lula determinou, por meio do ex-ministro Paulo Bernardo, que, a partir de 2007, a arrecadação de propina ao PT por meio de contratos da Petrobras fosse negociada com João Vaccari.
O ex-presidente, ainda de acordo com Duque, era chamado de Chefe, Grande Chefe ou Nine nas conversas, segundo o ex-diretor de Petrobras.
“Eu fui chamado a Brasília e essa pessoa [Paulo Bernardo] falou: ‘Olha, você conhece uma pessoa indicada pelo...’. Ele fazia esse movimento [Duque passa a mão no queixo], não citava o nome. O presidente Lula era chamado como Chefe, Grande Chefe, Nine ou esse movimento com a mão. Você vai receber uma pessoa que está sendo indicada e ele vai conversar com você. Ele vai ser, agora, quem vai atuar junto às empresas que trabalham para a Petrobras. Foi quando eu conheci o Vaccari, em 2007”.
Moro perguntou a Duque como ficou definido o pagamento de propina ao partido político pelos estaleiros. “Os 2/3 do partido político, Vaccari me informou que iriam para o Partido dos Trabalhadores, para José Dirceu e para Lula. Sendo que a parte do Lula seria gerenciada por [Antonio] Palocci”, afirmou o réu.
Próximos passos do processo
Após o depoimento de quase 5 horas de Lula, o processo no qual ele é réu chega à fase final. O ex-presidente foi o último réu a depor no processo. Agora, o Ministério Público Federal e as defesas dos envolvidos poderão pedir as últimas diligências. Caso isso não ocorra, o juiz Sérgio Moro determinará os prazos para que as partes apresentem as alegações finais.
Em seguida, os autos voltam para Moro, que vai definir a sentença, podendo condenar ou absolver os réus (veja quem são eles). Não há prazo para que a sentença seja publicada.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Banco do Brasil tem lucro líquido de R$ 2,4 bilhões no 1º trimestre

Lucro do Banco do Brasil cresceu 3,6% em comparação com o mesmo período do ano passado (Foto: Adriano Oliveira/G1)

O Banco Brasil registrou lucro líquido de R$ 2,443 bilhões no primeiro trimestre de 2017, segundo balanço divulgado pela instituição nesta quinta-feira (11). O resultado é 3,6% acima dos R$ 2,359 bilhões obtidos no mesmo período do ano passado.
O BB divulga outro indicador de lucro, o chamado lucro líquido ajustado, que foi de R$ 2,515 bilhões, 95,6% acima dos R$ 1,286 bilhões do primeiro trimestre de 2016. Esse indicador não segue o padrão contábil, mas mostra o resultado do banco sem "itens extraordinários".
Segundo o BB, o lucro ajustado foi impactado principalmente pelo aumento das rendas de tarifas e redução da despesa de provisão, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Em 2016, o banco fez uma provisão para eventuais perdas em empréstimos para uma empresa de óleo e gás, que afetou negativamente o seu lucro ajustado. No mercado, a informação é que seriam empréstimos da Sete Brasil.
O resultado do banco foi impulsionado por aumento da renda com tarifas, que cresceram 12,3% em 12 meses decorrentes. As tarifas de administração de fundos e de contas correntes ficaram maiores em 29,3% e 11,3%, respectivamente, frente ao 1º trimestre de 2016.
A chamada provisão para créditos de liquidação duvidosa do Banco do Brasil, que é o dinheiro que o banco guarda para se proteger de calotes, atingiu R$ 6,713 bilhões no primeiro trimestre, volume 26,6% menor sobre um ano antes (R$ 9,145 bilhões) e 10,3% menor do que o trimestre imediatamente anterior. Essa redução de provisões influencia positivamente no lucro do banco.
Carteira de crédito
A carteira de crédito ampliada do banco teve redução de 11,4%, registrando R$ 688,7 bilhões. O resultado é pior do que os R$ 708,1 bilhões do 4º trimestre de 2016, e ainda pior quando comparado com o mesmo período do ano passado, que foi de R$ 777,5 bilhões.

O índice de inadimplência, que mede os pagamentos em atraso há mais de 90 dias, subiu. O indicador ficou em 3,89% em março, acima do registrado no mesmo período do ano passado (2,59%) e do valor registrado três meses antes, de 3,29%.
A margem financeira bruta cresceu 1,4% em 12 meses, totalizando R$ 14,5 bilhões, com destaque para a redução das despesas financeiras de captação e institucional e para a maior recuperação de crédito verificada em um primeiro trimestre nos últimos cinco anos.
As despesas operacionais totais ficaram em R$ 12,849 bilhões contra R$ 12,812 bilhões no mesmo período do ano anterior. Já em comparação com o trimestre imediatamente anterior, o resultado foi 9,9% menor dos que os R$ 14,262 bilhões.
Despesas menos após reorganização
As despesas administrativas recuaram 9,8% no trimestre devido ao controle de gastos e reorganização institucional anunciados em novembro de 2016.
Após a reorganização da rede de atendimento, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas.
No total, 9.409 funcionários aderiram ao Plano de Aposentadoria Incentivada, que já foi encerrado em meados de dezembro. De acordo com o banco, no total, 18 mil funcionários tinham condições para se aposentar.
Outros bancos
No fim de abril, o Bradesco anunciou lucro líquido de R$ 4,07 bilhões no primeiro trimestre de 2017, uma queda de 1,2% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando o resultado foi de R$ 4,12 bilhões.
O Santander também divulgou balanço no fim do mês passado, registrando lucro líquido de R$ 2,28 bilhões no primeiro trimestre, alta de 37,3% em 12 meses e de 14,7% ante dezembro. O resultado foi o maior já registrado para o período.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Alexandre Pires tem cirurgia bem-sucedida, afirma hospital em Uberlândia

Alexandre Pires sofreu lesão após queda no aeroporto de Congonhas (Foto: Reprodução)

O boletim médico do cantor Alexandre Pires, de 41 anos, foi divulgado por volta das 9h50 desta quinta-feira (11) depois de o artista passar por cirurgia no ombro. De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Orthomed Center, o procedimento foi bem-sucedido e durou cerca de uma hora.
O cantor apresenta histórico de luxação recidivante – lesão que se repete em uma mesma articulação - há 14 anos e se submeteu à intervenção cirúrgica depois de sofrer uma queda no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.
Pires passa bem e vai se ausentar das atividades até 15 de julho para se recuperar. Ainda segundo o boletim, a equipe médica foi coordenada pelos ortopedistas Thiago Correa do Carmo, Leandro Gomide e acompanhada pelo ortopedista Gustavo Lopes.
A queda do artista aconteceu depois de ele desequilibrar na escada rolante do aeroporto de Congonhas, enquanto seguia para a gravação do programa "Altas Horas", da Rede Globo, no dia 27 de abril.
Segundo o assessor Felipe Solinho, o diagnóstico preciso da lesão só foi dado 72 horas após o acidente, quando o cantor fez uma ressonância. Alexandre Pires deslocou o ombro esquerdo e teve três fissuras.
Ainda de acordo com Felipe, Alexandre fica em Uberlândia por um tempo para recuperação e acompanhamento médico e depois deve voltar à Itapema (SC), cidade onde reside atualmente. Por isso, foi necessário realizar a transferência de todos os shows entre os dias 11 de maio e 17 de julho, dado o tempo de recuperação estimado entre 50 e 70 dias.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Blogueiro russo é condenado por caçar pokémons em igreja

O blogueiro russo Ruslan Sokolovski (Foto: Alexei Bulatov/ Komsomolskaya Pravda via AP)

O blogueiro russo Ruslan Sokolovski, detido no ano passado por caçar pokémons em uma igreja nos montes Urais, foi condenado nesta quinta-feira a de 3,5 anos de prisão com pena suspensa, após ser declarado culpado de vários delitos, entre eles o de instigar o ódio entre os fiéis.
A juíza Yekaterina Shoponiak, que leu a sentença, disse que a pena contempla um período de prova de três anos no curso dos quais Sokolovski poderia ter que ir para a prisão para o cumprimento efetivo da pena caso incorra em um novo delito.
"Muito obrigado a todos pelo apoio que me deram", disse à imprensa o blogueiro, de 22 anos, ao final da audiência, realizada em um tribunal da cidade de Yekaterinburgo e transmitida ao vivo pelo Youtube.
Sokolovski, cuja liberdade foi exigida pela oposição e pela Anistia Internacional (AI), não admitiu sua culpa, negou que seja um extremista, como diz a acusação, e lembrou que seu delito não é "em absoluto violento".
Além disso, no julgamento declarou que toma conta de sua mãe e que se for enviado para a prisão durante vários anos, não poderá se encarregar dela.
A Promotoria acusou o blogueiro de violar o direito à liberdade de credo, mas também de outros dois delitos: instigar o ódio e de porte ilegal de equipamentos tecnológicos destinados à captação secreta de informação.
As forças de segurança encontraram durante a revista da casa do acusado de uma caneta espiã com câmara.
Sokolovski foi detido depois de publicar um vídeo titulado "Caçando pokémons na igreja", no qual qualificava Jesus Cristo de pokemon "mais raro" e se lamentava de que não tinha conseguido pegá-lo.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Mudanças na LDB divulgadas na surdina acabam com o ensino gratuito? Não é verdade!

Mudanças na LDB divulgadas na surdina acabam com o ensino gratuito? Não é verdade!

Circula pelo WhatsApp uma mensagem afirmando que o governo federal publicou mudanças na Lei de Diretrizes e Bases (LDB) que acabam com as garantias de universalidade e gratuidade do ensino público básico, além de derrubar a obrigatoriedade do ensino de sociologia, filosofia, artes, educação física, música e cultura afobrasileira. A informação não é verdadeira.
O texto se aproveita de uma série de leis que, desde 2003, têm inserido alterações na LDB, para levar a uma conclusão falsa.

Veja abaixo a mensagem que está sendo compartilhada e entenda cada argumento, ponto por ponto:

Mensagem circula pelo WhatsApp informações sobre alterações da LDB que não são verdadeiras (Foto: Reprodução/WhatsApp)
Mensagem circula pelo WhatsApp informações sobre alterações da LDB que não são verdadeiras (Foto: Reprodução/WhatsApp)

"Pessoal, as alterações na LDB saíram!!! Da noite pro dia, só pra variar. Publicada a nova legislação da educação, envolvendo o ensino médio e também mudanças no fundamental"
As últimas alterações feitas na Lei de Diretrizes e Bases são recentes, mas não tanto assim. Elas foram feitas pela Lei 13.415, sancionada em 16 de fevereiro de 2017 e amplamente divulgada. Ela foi aprovada no Congresso Nacional a partir da medida provisória 746, que reformou o ensino médio, publicada em setembro de 2016.
"Não são mais obrigatórias: Sociologia, Filosofia, Artes, Educação Física, Música"
O ensino de música jamais foi obrigatório no ensino médio. Já com o ensino de sociologia, filosofia, artes e educação física, a situação é diferente, mas nenhuma dessas disciplinas deixou de ser obrigatória: antes da MP, no Brasil, não existia uma lei que especificava todas as disciplinas que deviam obrigatoriamente ser ensinadas na escola – esse documento será a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que ainda não saiu do papel. Até então, a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) só citava explicitamente, em trechos diversos, as disciplinas de português, matemática, artes, educação física, filosofia e sociologia como obrigatórias nos três anos do ensino médio. Também era obrigatório ensinar uma língua estrangeira, com opção entre o inglês e o espanhol.
Na versão original enviada pelo governo, a MP mudou isso, e retirou do texto as disciplinas de artes, educação física, filosofia e sociologia. Ela determinava que somente matemática e português seriam disciplinas obrigatórios ao longo dos três anos, e tornava obrigatório o ensino de inglês como língua estrangeira. Mas, além disso, os demais conteúdos para a etapa obrigatória seriam definidos pela Base Nacional, ainda em debate. Durante a tramitação no Congresso, porém, os parlamentares revisaram esse trecho da MP, e aprovaram uma emenda definindo que as matérias devem ter "estudos e práticas" incluídos como obrigatórios na BNCC. Portanto, no caso de sociologia, filosofia, artes e educação física, a LDB se manteve inalterada.
"Não é mais obrigatório o ensino de cultura afrobrasileira"
Embora não seja uma disciplina específica, há quase 15 anos o ensino de história e cultura afro-brasileira é obrigatório tanto no ensino fundamental quanto no médio nas escolas públicas e privadas. O conteúdo foi incluído na LDB pela Lei 10.639, de janeiro de 2003. Em 2008, a Lei 11.645 entrou em vigor e expandiu esse artigo, tornando obrigatório, além do ensino de história e cultura afro-brasileira, o ensino de história e cultura indígena. Nem a MP do ensino médio, de setembro de 2016, nem a lei aprovada a partir dela em fevereiro de 2017 alteraram essa obrigatoriedade.
"Não é mais garantida a universalidade do ensino básico. Não é mais garantida a gratuidade do ensino público básico (tanto no fundamental quanto no médio). Não é mais obrigação do Estado garantir educação infantil para todos"
O artigo 4º da LDB é o que define os deveres do Estado sobre a educação escolar pública. A última alteração desse artigo foi feita em 2013, quando os governos municipais, estaduais e federais passaram a ser obrigados a garantir "educação básica obrigatória e gratuita dos 4 (quatro) aos 17 (dezessete) anos de idade". Esse artigo também garante à população uma série de direitos, inclusive "vaga na escola pública de educação infantil ou de ensino fundamental mais próxima de sua residência a toda criança a partir do dia em que completar 4 (quatro) anos de idade". Essa parte da LDB segue inalterada.
"No link da LDB indicado acima encontra-se no corpo do texto as alterações dessa MP. Nesse novo formato eles anulam todos os parágrafos incluídos pelas leis 10.639 e 11.645"
Os dois links da mensagem levam os internautas ao texto atual da LDB, que esclarece todos os fatos checados acima, e ao texto da MP 746 do ensino médio, que não está mais em vigor, porque se transformou na Lei 13.415 (acesse a íntegra dessa lei). A Lei 10.639 foi aprovada em 2003 para instituir o ensino de conteúdos de história e cultura afro-brasileira no ensino básico, mas ela já tinha sido revogada pela Lei 11.645 em 2008. Nenhuma das duas leis sofreu alterações pela MP.
Quer saber mais? Veja a página especial do G1 sobre as mudanças na LDB e no ensino médio
É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Turista de SP se desequilibra e morre ao ser fotografado em cachoeira de Miradouro, MG


Um homem de 46 anos morreu afogado em uma cachoeira, em uma fazenda no distrito de Monte Alverne, na zona rural de Miradouro, na Zona da Mata, na tarde desta quarta-feira (10). De acordo com a Polícia Militar (PM), o homem é um turista de São Paulo e passeava com a namorada de 54 anos, que tem parentes na região. Ela relatou que tentava tirar uma foto dele, que se desequilibrou e caiu na água.
A namorada pediu socorro e foi ajudada por um pedestre que passava na estrada próxima à cachoeira. O popular pulou na água e resgatou o turista, que já estava morto. Após perícia, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Muriaé.
A PM não soube informar a altura da queda, a profundidade nem se a vítima não sabia nadar ou se bateu em alguma pedra.
O celular usado para tirar a foto foi apreendido e será encaminhado para apuração na Polícia Civil de Miradouro.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Ossadas são encontradas em cemitério clandestino em área de mangue no litoral de SP

Ossadas foram encontradas pela polícia (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Ao menos quatro ossadas humanas foram encontradas por policiais militares em um cemitério clandestino localizado às margens do Rio Paranhos, em Cubatão, no litoral de São Paulo, na tarde de quarta-feira (10). A Polícia Civil iniciou as investigações para poder identificar as vítimas e, eventualmente, também quem as matou.
O local em mangue e próximo à comunidade da Vila Esperança pode ser o mesmo onde cinco ossadas já tinham sido achadas, em julho de 2016. Naquela ocasião, a localização da área repercutiu por, entre os corpos encontrados, estar o de um investigador da Polícia Civil de Santos (SP), até então desaparecido após um sequestro.
Desta vez, uma denúncia levou equipes do patrulhamento marítimo da Polícia Militar Ambiental e do 21º Batalhão da PM, responsável pela cidade, até a área de mata fechada, próximo à Rodovia dos Imigrantes e acessível somente por meio de embarcações. O terreno estava encharcado e a terra revirada, evidenciando as covas.
"Foram ao menos quatro cadáveres encontrados em avançado estado de decomposição. Todos foram recolhidos pelo Corpo de Bombeiros, após perícia realizada pela Polícia Científica, e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML)", informou o capitão Marcelo Medina, comandante da Companhia Marítima da PM Ambiental.

Local é uma área de mangue (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)
Local é uma área de mangue (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

Em meio ao terreno de mangue, parte dos ossos já estava exposto em razão da constante alteração do nível do rio. Também foram encontradas peças de roupas e documentos, informou Medina. Todo o material foi entregue à equipe do 3º Distrito Policial de Cubatão, por onde as investigações sobre o caso deverão ocorrer.
Para o delegado seccional de Santos, Manoel Gatto Neto, a polícia ainda não tem certeza se o local encontrado é o mesmo da primeira ocorrência e de que o cemitério é utilizado por facções criminosas. "Entendemos que é prematura qualquer manifestação conclusiva, sendo que nenhuma linha investigação esta descartada".
O delegado informou que as ossadas e os restos mortais achados já foram encaminhados para exames com o intuito de extrair o DNA e, assim, tentar identificar vítimas. "Parece que são de quatro pessoas", disse, admitindo a possibilidade de existirem mais. "Estamos em fase de coleta de informações", esclareceu.

Operação foi realizada com a Polícia Ambiental (Foto: G1 Santos)
Operação foi realizada com a Polícia Ambiental (Foto: G1 Santos)

Cemitério clandestino
Em junho de 2017, as equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos e da Polícia Civil de Cubatão localizaram um cemitério clandestino, situado às margens do Rio Queirozes, que se interliga ao Rio Paranhos. A navegação até o ponto dura menos que 5 minutos, se feita a partir da comunidade da Vila Esperança.
O corpo do policial civil Anderson Diogo Rodrigues, de 43 anos, foi identificado em meio às cinco ossadas achadas no local. O investigador havia desparecido dias antes, após jantar com a mulher em um comércio na Ilha Caraguatá e ter sido sequestrado. Dois homens foram presos, após comprovada participação na execução dele.
Naquela ocasião, os policiais da DIG e de Cubatão também encontraram covas abertas em meio ao terreno, o que indicaria que outros corpos seriam enterrados ali. O local também foi apontado, durante a investigação, como área de utilização por uma facção criminosa de São Paulo para ocultar cadáveres após crimes.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Quedas de muro e galpão matam 24 durante casamento na Índia


Pelo menos 24 pessoas que participavam de um casamento morreram e cerca de 30 ficaram feridas por conta das quedas de um muro e um galpão durante uma tempestade no noroeste da Índia, de acordo com a polícia local.
O acidente aconteceu na noite de quarta-feira (10), no distrito de Bharatpur, no estado de Rajastão, quando "o vento e a chuva" durante uma tempestade derrubaram "um muro e um galpão" no local onde era celebrado um casamento, disse o superintendente adjunto da polícia local, Bharat Lal Meena.
Segundo o policial, entre os 24 mortos estão três meninos e uma menina.
O número de feridos, "cerca de 30", ainda está sendo confirmado, pois alguns foram "encaminhados para hospitais particulares próximos", então os agentes ainda recolhem informações sobre o estado de saúde das vítimas, disse Meena.
Dois dos feridos estão "em estado crítico" e foram transferidos para um hospital em Jaipur, a capital regional.
A chefe de governo de Rajastão, Vasundhara Raje, mostrou sua "tristeza" pelo acidente através de uma mensagem em sua conta oficial no Twitter. "Peço a Deus para dar força aos familiares, para que suportem essa perda irreparável", disse.
Em agosto do ano passado, mais de 20 pessoas morreram na queda de uma ponte no estado de Maharashtra, em meio a graves inundações na região.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Terremoto mata 8 e fere 23 no noroeste da China


Pelo menos oito pessoas morreram e 23 ficaram feridas após um terremoto de magnitude 5,5 sacudir o Condado de Taxkorgan, na região autônoma de Xinjiang, no noroeste da China, na madrugada desta quinta-feira (11), de acordo com informações da agência oficial de notícias "Xinhua".
O tremor, de uma profundidade de 8 km, ocorreu às 5h58 (hora local) e seu epicentro foi localizado na parte sudeste do planalto de Pamir.
Milhares de policiais e militares foram enviados à região com o objetivo de socorrer os mais de 12 mil afetados.
Um total de 9,2 mil pessoas foram levadas para lugares seguros, enquanto os feridos foram hospitalizados.
Segundo o chefe do Partido Comunista do condado, Wang Fuyou, foi um terremoto seguido por 82 réplicas.
A região de Quzgun, de 449 habitantes, foi a mais afetada, com o desabamento de mais de 1.500 casa e cerca de 1.000 bois morreram ou ficaram feridas. Equipes de resgate procuram por possíveis pessoas que estejam sob os escombros.
A companhia de fornecimento de energia elétrica do condado disse que o sistema está funcionando normalmente, da mesma forma que o fornecimento de água e telecomunicação.
O Condado de Taxkorgan está localizado a cerca de 1.250 km de Urumqi, capital da região de Xinjiang, vizinha do Paquistão, Afeganistão e Tajiquistão.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Polícia Militar localiza na zona rural de Triunfo Potiguar, carro com queixa de roubo

Imagem

Polícia Militar da Região Oeste do Estado do Rio Grande do Norte age rápido e em menos de 24 horas que carro foi roubado, PMs recuperam o veículo desta quarta-feira (10), na zona rural de Triunfo Potiguar.

De acordo com a Polícia Militar, as Guarnições das cidades de Campo Grande, Triunfo Potiguar e Paraú, sob o comando do Sgt Tarcio Fernandes, com apoio do Cb. Damásio e auxiliados pelos Sd’s. Daniel, Araújo e Filho, realizavam uma operação em busca de uma moto que tinha sido roubada, quando chegaram no sítio tangue, zona rural de Triunfo Potiguar, se depararam com um veículo dentro de um matagal.

Suspeitando daquela situação, os policiais optaram em fazer uma averiguação no local e constataram que se tratava de um carro que tinha sido roubado no dia anterior, um GM/Celta 5 portas, ano 2003/2004, de cor branca, placa MMQ 6031 – Santa Luzia/PB.

Uma quadrilha composta por quatro homens encapuzados e armados de espingarda 12, pistola e revolver, tomaram um carro de assalto na cidade de Mossoró na terça-feira (9) e seguiram destino para a cidade de Jucurutu, quando chegaram, tentaram tomar outro carro de assalto e não conseguiram.

De lá, os elementos saíram para Triunfo Potiguar. Ao chegarem a 10 quilômetros da cidade um dos pneus estourou e os elemento abandonaram o veículo, tomando de assalto um Celta que ia passando pelo local. Já nesta quarta-feira os policias sob o comando do Sgt Tarcio Fernandes recuperaram o veículo depois de realizar patrulhamento por estrada carroçável.

O veículo foi conduzido para a Delegacia de polícia Civil de Campo Grande e se encontra a disposição do proprietário. O Sgt Tarcio Fernandes, junto com a Polícia Militar da Região vêm realizando um excelente trabalho com resultados diários em prol da população.

Imagem

Fonte: O Câmera/Icém Caraúbas
Leia Mais ››

Lula diz a Moro que vai ser candidato em 2018


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou um momento do interrogatório da Lava Jato para anunciar que vai se candidatar à Presidência em 2018. “Depois de tudo que tá acontecendo eu tô dizendo alto e bom som que vou querer ser candidato à Presidência da República outra vez.”

O petista fez palanque político durante um dos capítulos mais tensos do interrogatório a que foi submetido pelo juiz da Lava Jato nesta quarta-feira, 10. Moro perguntou a Lula sobre o que ele teria dito aos agentes da Polícia Federal que o conduziram coercitivamente, em março de 2016. Na ocasião, segundo os federais, Lula disse que seria eleito em 2018 e que “se lembraria de todos eles”.

“O sr. afirmou isso?”, questionou o juiz. “Não sei se disse que me lembraria deles e também não sei se eu disse que seria eleito em 2018, uma eleição é que nem mineração, só depois da apuração é que você sabe o resultado. A verdade é que eu não lembro se disse ou não, mas eu posso dizer agora. Eu estava encerrando a minha carreira política porque se eu quisesse ser candidato eu seria em 2014, mas agora, depois de tudo que tá acontecendo, eu tô dizendo alto e bom som, vou querer ser candidato à Presidência da República outra vez.”

Neste trecho do seu interrogatório, Lula se recusou a responder indagações do juiz, orientado por seus advogados, Cristiano Zanin Martins e José Roberto Batochio.

Moro leu na audiência trechos de entrevistas que o petista deu para setores da imprensa admitindo, na época do mensalão, erros do PT.

Na ocasião, ele declarou. “Olha, o PT se cometeu erro, minha tese é que tem que explicar para a sociedade brasileira, explicar o erro e que o partido pedisse desculpas ao povo.”

“Vou seguir a orientação dos meus advogados”, esquivou-se o ex-presidente nesta quarta-feira perante Moro.

O juiz insistiu. Indagou de Lula quem o “traiu com práticas inaceitáveis” – segundo o próprio petista teria declarado em entrevista na Granja do Torto. Um dos advogados de Lula, Zanin Martins, interrompeu o questionamento e disse a Moro que ele não estava “julgando o PT”.

Lula não resistiu e deu início a discurso como se estivesse no em campanha. “Queria só dizer uma coisa doutor, eu na verdade tenho horas e horas para falar sobre esse assunto, mas uma coisa importante é ter claro o seguinte. Isso já passou, eu já fui julgado três vezes pelo povo brasileiro. O sr. se lembra como a foi a campanha de 2006, eu era triturado a cada debate da TV sobre a corrupção. Eu fui eleito com 62 por cento dos votos. Quando terminou meu mandato (o segundo), em outubro de 2010, quando a gente elegeu a presidente Dilma, em dezembro alcancei 87 por cento do bom e ótimo nas pesquisas de opinião pública e apenas três por cento de péssimo, acho que no gabinete dos tucanos.”

“Ou seja”, prosseguiu. “Eu não posso ser julgado pelo Código de Processo Penal numa coisa que fui julgado, dez, doze anos depois respondendo uma coisa que foi transitado em julgado. É decisão da Suprema Corte, demorou sete anos pra ser julgado, fui julgado no meio da eleição de 2012 e nós ganhamos a eleição em São Paulo ”

Moro interrompeu. “Mas a pergunta não é sobre pleitos eleitorais, só quero entender suas atividades em relação a esses fatos.”

Lula insistiu. “Doutor, eu não tô sendo julgado por minha relação com qualquer subordinado, a relação é de cada um. A minha é minha. Quando um político comete um erro ele é julgado pelo povo, ele não é julgado pelo processo de código penal. Eu fui julgado várias vezes pelo povo.”

Fonte: Estadão
Leia Mais ››

‘Manda a PF devolver os iPads dos meus netos’, pede Lula a Moro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta quarta-feira, 10, durante interrogatório na Operação Lava Jato a devolução “dos iPads dos netos” dele ao juiz federal Sérgio Moro Segundo o petista, os equipamentos foram apreendidos em março de 2016 durante a Operação Aletheia – etapa da Lava Jato que levou coercitivamente o ex-presidente para depor.

“Aliás, eu queria aproveitar, já que o senhor falou dessa coerção, determine que a Polícia Federal devolva os iPads dos meus netos. É uma vergonha, iPad de neto de 5 anos está desde março do ano passado”, reclamou Lula. Moro afirmou que é “só pedir a restituição que é devolvido”.

Lula não concordou. “Não, não, não, não. Já pedi, já foi falar. Não pense que as coisas funcionam. Isso é que nem no Governo. Não pense que tudo que o senhor pede as pessoas fazem rapidamente. O senhor não viu como a Polícia Federal entrou na casa dos meus filhos. Não é com a educação que entraram na minha Na casa dos meus filhos quebraram porta, quebraram portão.”

O magistrado declarou que se Lula tivesse reclamações sobre a conduta da PF, poderia informar. “Não tem como tomar providência se o senhor não faz essa informação. Isso que o senhor está falando agora, nunca ouvi.”

A denúncia do Ministério Público Federal sustenta que Lula recebeu R$ 3,7 milhões em benefício próprio – de um valor de R$ 87 milhões de corrupção – da empreiteira OAS, entre 2006 e 2012. As acusações contra Lula são relativas ao recebimento de vantagens ilícitas da empreiteira por meio do triplex 164-A no Edifício Solaris, no Guarujá, e ao armazenamento de bens do acervo presidencial, mantido pela Granero de 2011 a 2016. O petista é acusado de lavagem de dinheiro e corrupção.

Fonte: Estadão
Leia Mais ››