RÁDIO CIDADE AO VIVO

sábado, maio 06, 2017

Câmeras de monitoramento registram criminosos praticando assalto em Mossoró


A Polícia Civil divulgou neste sábado 06 de abril, um vídeo gravado por câmeras de monitoramento que mostra dois homens ocupando uma Saveiro roubada e praticando um assalto em plena luz do dia em Mossoró. 

Segundo a PC os dois homens praticaram vários assaltos nesta manhã de sábado em bairros como Bom Jesus, e Centro da cidade. 

As imagens estão sendo analisadas pela equipe da Delegacia de Furtos e Roubos que vai investigar os assaltos. e tentar chegar até os criminosos.


Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Polícia Civil já tem pistas do homem que assaltou e agrediu equipe do SAMU e policial militar da reserva durante a madrugada em Mossoró.


A Polícia Civil já tem pistas sobre a identidade do homem que assaltou e agrediu dois socorristas do SAMU e um policial militar da reserva durante a madrugada deste sábado 06 de maio na Avenida Presidente Dutra no Alto São Manoel em Mossoró. 

O chefe de investigação da equipe da Polícia Civil de Plantão informou à reportagem do Fim da Linha, que já sabe o nome do suspeito e que vai repassar os dados para a Delegacia de Furtos e Roubos, que dará sequência as investigações. O policial não quis adiantar o nome do suspeito, mas disse que ele é da região do Pirrichil. 

De acordo com as informações prestadas pelas vítimas em Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia Civil de Plantão, a equipe do SAMU composta por um condutor e um Técnico de enfermagem prestava atendimento ao policial aposentado em frente a churrascaria O Laçador quando o criminoso, usando um capacete preto chegou em uma moto Trax de cor preta e anunciou o assalto. 

O bandido, armado de revolver, roubou os cordões de ouro dos socorristas e também do policial da reserva e o celular do condutor da ambulância. O técnico de enfermagem foi agredido com um tapa na cara porque disse ao ladrão que não possuía celular. 

Após a ação criminosa, ocorrida por volta da 00h15min, o bandido fugiu levando os pertences das vítimas.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

PM apreende drogas, arma, munições e rádios comunicadores em São Goncalo


Policiais militares das viaturas 1142 e 1143, do 11° Batalhão apreenderam na noite desta sexta-feira (05), vasto material ilícito, como drogas, arma e munições. Todo o meterial estava com um grupo de quatro homens abordado na comunidade de Olho D'água dos Carrinhos, em São Gonçalo do Amarante.

De acordo com informações da Central de Operações as equipes abordaram os suspeitos em uma residência alvo de uma denúncia e investigação. No local foram encontradas cerca de um quilo de maconha, crack, cocaína, munições calibre 9 milímetros, uma pistola com carregador e rádios de comunicação.

Os suspeitos presos na ocasião foram conduzidos a delegacia de plantão da zona Norte e autuados por associação ao crime e tráfico de entorpecentes. A polícia acredita que o grupo faça parte de alguma fação criminosa atuante no Estado.

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Socorristas do Samu são assaltados durante atendimento a paciente em Mossoró, RN

Imagem

Uma equipe de socorristas do Samu foi assaltada na madrugada deste sábado (6) enquanto atendia um paciente em Mossoró, no Oeste potiguar. O crime aconteceu na avenida Presidente Dutra.
Os socorristas atendiam uma pessoa que quebrou a perna após uma queda quando um homem em uma moto se aproximou e anunciou o assalto. Ele roubou o pertence de três socorristas e ainda agrediu um deles.
O bandido fugiu levando a chave da ambulância, mas jogou a chave na frente de um hotel próximo ao local do crime.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Motorista fratura fêmur após colisão com trator na BR-110 em Upanema


No finalzinho da tarde desta sexta-feira, 05/05, foi registrado um acidente na BR-110, envolvendo dois veículos na cidade de Upanema/RN.

De acordo com as informações, o motorista do corsa classic, identificado como Edílson Gonçalves, morador do Sítio Caraúbas, se envolveu em uma colisão com um trator.

Com o forte impacto, Edílson fraturou o fêmur e foi socorrido para o Hospital de Upanema e em seguida encaminhado para o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró/RN.



Fonte: CG na Mídia
Leia Mais ››

JOVEM FOI ENCONTRADO MORTO EM CURRAIS NOVOS


Na noite dessa sexta-feira (05) um jovem foi encontrado morto em uma residência na rua Luiz Damaceno, bairro Walfredo Galvão. Ele foi identificado como RONIELLY SANTOS SILVA, 30 ANOS DE IDADE, residente no local do sinistro.
O corpo foi encontrado no banheiro da residência onde morava e segundo familiares, ele sofria de epilepsia.
Policiais Militares foram acionados e fazem o isolamento do local até a chegada da Polícia Civil e do ITEP que já foram comunicados.
Sentimentos a família. 

Fonte: PM Currais Novos
Leia Mais ››

Homicídio em São José do Mipibu-RN


Desta vez, foi um jovem identificado como Anderson Nunes da silva mais conhecido por "Andinho" de 19 anos de idade. O mesmo estava caminhando na Praça da Estação número 300, por volta das 20h desta sexta feira (05), próximo à comunidade da Mazapas, quando se aproximou um carro de cor escura, com placas e ocupantes não identificados, e atiraram várias vezes na vítima, onde a maioria dos disparos atingiram a região da cabeça.

Andinho, segundo a polícia, já tinha várias passagens pela polícia sobre acusação de envolvimento com coisas ilícitas. Algumas dessas passagens na justiça foi pela Delegacia de Polícia Civil de São José de Mipibu. Mas, não se sabe qual a real motivação da morte do mesmo.

Mais um crime para ser invastigado pela delegacia de Mipibu, que tem como delegado titular, Dr Marcos Geriz.

Fonte: Digital Mipibu
Leia Mais ››

Acidente de transito na BR 405, zona rural de Pau dos Ferros/RN


No inicio da tarde desta sexta-feira(05), por volta das 12h20, ocorreu  um acidente de trânsito nas na altura do KM 146, proximidades do Sítio Alencar, na BR 405, em Pau dos Ferros.

O graneleiro de uma carreta bitrem carregada de cimento se soltou e acabou virando na pista. Por sorte não atingiu nenhum veículo que trafegava na referida rodovia. Ninguém saiu ferido. 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e deve proceder com a sinalização e desobstrução da via.


Fonte: Grupo Cidadão 190
Leia Mais ››

Popular sofre atentado a tiros no bairro Cidade Oeste em Mossoró


A Polícia Militar registrou na noite desta sexta feira 05 de maio uma tentativa de homicídio por arma de fogo no conjunto Cidade Oeste em Mossoró na região Oeste do RN. 

Segundo a PM a vítima identificada como Bruno Berlan da Costa Corrêia de 27 anos, foi baleado na Rua Olho D'Água naquele núcleo habitacional, localizado as margens da RN 117 estrada de Governador Dix Sept Rosado. 

A vítima informou à polícia militar, que estava na calçada da casa de uma tia, quando homens desconhecidos surgiram repentinamente e começaram a atirar em sua direção.Depois de baleado Bruno Berlan conseguiu correr e se refugiar dentro de casa. 

Familaires socorreram o mesmo por meios próprios para o Hospital Regional Tarcísio Maia e segundo informações médicas o estado de saúde dele é estável.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Iphones roubados em Mossoró são recuperados pela Polícia Civil em Apodi. Uma suspeita foi presa


Uma equipe de policiais civis da Delegacia Municipal de Apodi, com apoio da Polícia Militar, prendeu em flagrante Danielly Alves Moreira da Silva, 21 anos, na manhã desta quinta-feira (04). 

A jovem foi presa com dois aparelhos celulares da marca iPhone 6 e 7, que foram roubados na noite da última quarta-feira (03), na cidade de Mossoró, por dois homens, os quais também roubaram um veículo HB20. 

De acordo com a investigação, um dos homens que praticou os roubos é namorado de Danielly. Ela foi presa pelo crime de receptação e liberada após prestar fiança. O veículo roubado foi localizado quando estava abandonado em um matagal no bairro Belo Horizonte, em Mossoró, por uma guarnição da Polícia Militar, na manhã desta sexta feira (05). 

“Além deste crime, nós acreditamos que Danielly Alves está envolvida com a prática de outros delitos. Estamos colhendo provas e caso seja comprovada a participação dela em outros crimes, nós faremos as devidas autuações necessárias para que ela responda criminalmente”, afirmou o delegado titular de Apodi, Renato Oliveira. 

A Polícia Civil de Apodi descobriu que a mãe e irmão de Danielly já praticaram crimes. O irmão, Elviro Lopes Junior, está preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Apodi pelo crime de tráfico de drogas. A mãe já foi presa tentando entrar com droga dentro de uma vassoura no CDP Apodi.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Governo do RN anuncia quinto secretário de Justiça em dois anos e meio

O policial civil Luis Mauro Albuquerque Araújo será o novo titular da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) (Foto: Divulgação/Governo do RN)

O governo do estado anunciou o nome do policial civil Luis Mauro Albuquerque Araújo para substituir Wallber Virgolino na Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc). De acordo com o governo, Luis Mauro é especialista em segurança pública e gestão prisional, além de gerenciamento de crises.
Após um ano à frente da Sejuc, Wallber Virgolino entregou carta de exoneração ao governador Robinson Faria nesta sexta-feira (5). No pedido, ele alegou motivos "de foro íntimo".
Luis Mauro atuou como coordenador da força tarefa do Ministério da Justiça na retomada do controle da Penitenciária de Alcaçuz na rebelião que deixou 26 mortos em janeiro deste ano. O governo informou que a nomeação de Luis Mauro será publica no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (6). Ele é de Sobradinho, no Distrito Federal.
No currículo de Mauro, ele ainda se destaca como fundador da Diretoria Penitenciaria de Operações Especiais – DPOE, onde foi diretor por 15 anos, de 2000 a 2015, e como criador da doutrina de Intervenção Penitenciaria. O novo secretário ainda tem experiência no enfretamento a crises no sistema prisional: além da atuação em Alcaçuz, em 2016, ele foi o Idealizador e coordenador da Força de Intervenção Penitenciária Integrada (FIPI) que atuou na crise no Ceará.
"Recebo como um grande desafio e muito trabalho para fazer. Vamos buscar remodelar o sistema, valorizar e capacitar o servidor; implantar disciplina, sempre respeitando a lei de execuções penais e o código penal”, disse Luis Mauro.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Policial civil acusado de matar colega em Natal é transferido de volta para o RN

O policial civil será transferido de volta por não responder a processos em Pernambuco (Foto: Divulgação/PF)

A polícia pernambucana deu início à transferência do policial civil Tibério Vinícius Mendes de França, preso pela morte do também policial civil Iriano Serafim Feitosa, de volta para o Rio Grande do Norte. Segundo o diretor da Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape), Zemilton Pinheiro da Silva, Tibério não responde a nenhum processo em Pernambuco e por isso será transferido para Natal.
O policial será transferido do Centro de Observação e Triagem Criminológica Professor Everaldo Luna (Cotel), prisão da região metropolitana de Recife, para o Presídio Provisório Raimundo Nonato, na Zona Norte da capital potiguar.
O crime
Iriano foi assassinado no dia 3 de fevereiro de 2016 no conjunto Cidade Satélite, em Natal. Ele e a esposa passavam de carro pela Av. Xavantes quando foram atacados. “Esse policial se aproveitou de um descuido do meu marido. Ele se aproximou sozinho em uma moto e, sem parar, efetuou vários disparos”, relatou a esposa, a advogada Ana Paula Nelson, que também foi baleada.
Preso no dia 22 de março do mesmo ano, Tibério França conseguiu fugir da prisão onde estava detido na Zona Norte da cidade em junho. Ele acabou sendo recapturado no mês seguinte no município de Cabrobó, que fica no sertão de Pernambuco.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Juiz arquiva processo que pede punição de 111 presos por destruição em Alcaçuz

Pavilhões de Alcaçuz foram destruídos e 26 presos foram mortos durante rebeliões ocorridas em janeiro (Foto: Andressa Anholete/AFP)

Os 111 detentos indiciados por danos ao patrimônio público – em razão da destruição causada durante as rebeliões que aconteceram em janeiro na Penitenciária Estadual de Alcaçuz – não serão punidos. É que o processo que tramitava contra eles foi extinto. A decisão foi assinada do juiz Rainel Batista Pereira Filho, ao acatar pedido do Ministério Público.
O pedido de arquivamento foi feita pela promotora Danielli Christine de Oliveira Gomes Pereira, que levou em consideração a “ausência de elementos que atestem a materialidade e indícios de autoria, devido falta de individualização da conduta dos acusados, o modo de execução, o tempo, as condições a autoria dos delitos”. E acrescenta: “não houve, por exemplo, a nomeação dos indiciados que resistiram a ordens dadas, bem como não houve a indicação dos equipamentos públicos que sofreram danos”.
A decisão do magistrado também manda arquivar as acusações de associação criminosa, resistência, motim, apologia ao crime, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.
Presos soltos
Dois presos suspeitos de chefiarem uma das facções criminosas que comandou a rebelião em Alcaçuz devem ser soltos pela Justiça, conforme decisão da juíza Nivalda Torquato. De acordo com os processos, Gleydson Emanuel Rosendo da Silva teve progressão do regime fechado para o semiaberto e Bruno Querino da Silva do regime fechado para o aberto.
Gleydson Emanuel Rosendo da Silva foi preso em flagrante, em maio de 2016, por assalto à mão armada. Pelo crime, ele foi condenado à 6 anos e seis meses de reclusão. De acordo com a decisão que autorizou a progressão do regime, ele já cumpriu 1/6 da pena e teve atestado de bom comportamento emitido pela direção do Presídio Rogério Coutinho Madruga, como é mais conhecido o Pavilhão 5 de Alcaçuz. Gleydson também participou do assalto a uma farmácia na Zona Norte de Natal que terminou com um vigilante baleado que acabou ficando paraplégico. O crime aconteceu em abril de 2016. À época, ele era menor de idade e confessou que atirou no vigilante.
Já Bruno Querino da Silva é apontado como um dos chefes da rebelião em Alcaçuz em 2015 que deixou a unidade prisional destruída. De acordo com a polícia, ele também foi um dos chefes da rebelião de janeiro deste ano. No entanto, a direção do Pavilhão 5 também emitiu um atestado de bom comportamento que validou a progressão do regime fechado para o aberto.

Pelo menos 26 presos foram mortos em Alcaçuz durante as rebeliões de janeiro (Foto: Divulgação/PM)
Pelo menos 26 presos foram mortos em Alcaçuz durante as rebeliões de janeiro (Foto: Divulgação/PM)

Massacre
Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Maior presídio do Rio Grande do Norte, a unidade foi palco de uma série de rebeliões em janeiro deste ano, quando detentos de duas facções criminosas rivais se confrontaram. Pelo menos 26 presos foram mortos. Destes, 15 tiveram as cabeças arrancadas. O episódio ficou conhecido como o 'Massacre de Alcaçuz', o mais violento da história do sistema carcerário potiguar. A unidade ficou destruída.

Indiciados pelos homicídios  ocorridos em Alcaçus, cinco chefes de facção foram transferidos do RN para presídios federais (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Indiciados pelos homicídios ocorridos em Alcaçus, cinco chefes de facção foram transferidos do RN para presídios federais (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Homicídios
Quanto às 26 mortes ocorridas durante as rebeliões, cinco presos foram indiciados e transferidos para o Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia:
José Cláudio Cândido do Prado, ‘Doni’, 37 anos, nascido em 10/09/1979, natural de Campo Grande/MS. Condenado a 75 anos de prisão pela prática dos crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas.
Tiago de Souza Soares, ‘Decinho’, 30 anos, nascido em 05/12/1986, natural de Mossoró/RN. Condenado a 38 anos e seis meses pela prática dos crimes de homicídio e tráfico de drogas.
Paulo da Silva Santos, ‘Paulo Fuzil’, 42 anos, nascido em 29/08/1975, natural de Linhares/ES. Condenado a 32 anos pelos crimes de extorsão e tráfico de drogas.
João Francisco dos Santos, ‘Dão’, 30 anos. Condenado a 39 anos por ter matado o radialista F. Gomes, em Caicó. É natural de Caicó/RN.
Paulo Márcio Rodrigues de Araújo, 31 anos: É preso provisório, ainda não foi condenado. É da cidade de Ipanguaçu/RN.
Novas carceragens
Após a retomada do controle, presos dos pavilhões 1, 2 de 3 foram removidos para o Presídio Rogério Coutinho Madruga, mais conhecido como Pavilhão 5 de Alcaçuz, que faz parte do complexo. E lá continuam até que a reconstrução dos pavilhões acabe.
Os novos pavilhões não terão tomadas. Assim, nada mais de ventiladores, rádios ou aparelhos de TV. No início da semana, o governo anunciou a conclusão das obras no pavilhão 3. A reocupação do prédio, no entanto, ainda não aconteceu.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Lula 'tinha conhecimento de tudo', diz ex-diretor da Petrobras a Moro


O ex-diretor da Petrobras Renato Duque acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter recomendado que destruísse provas da propina recebida por petistas fora do Brasil no escândalo do Petrolão. Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro nesta sexta-feira (5), ele também relatou três encontros com o ex-presidente, entre 2012 e 2014, quando já não trabalhava mais na estatal e Lula não era mais presidente.
De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, Duque foi indicado pelo Partido dos Trabalhadores para a diretoria de Serviços, área responsável por grande parte da propina de contratos da Petrobras destinada ao partido. Até esta sexta, Duque havia se mantido em silêncio sobre seu papel na estatal. Foi a primeira vez que ele falou sobre o esquema a Moro.
Duque disse que encontrou Lula em 2012, 2013 e 2014. “Nessas três vezes, ficou claro, muito claro pra mim, que ele tinha o pleno conhecimento de tudo e detinha o comando”, afirmou Duque.
Os advogados do ex-presidente Lula afirmam que o depoimento de Renato Duque é uma tentativa de fabricar acusações ao ex-presidente. "Como não conseguiram produzir nenhuma prova das denúncias levianas contra o ex-presidente, depois de dois anos de investigações, quebra de sigilos e violação de telefonemas, restou aos acusadores de Lula apelar para a fabricação de depoimentos mentirosos". Leia a nota completa no fim da reportagem.
O ex-diretor de Serviços da Petrobras foi ouvido pelo juiz Sérgio Moro em uma ação penal da Operação Lava Jato que apura se o ex-ministro Antonio Palocci recebeu propina para atuar a favor da Odebrecht. A denúncia trata de pagamentos feitos para beneficiar a empresa SeteBrasil, que fechou contratos com a Petrobras para a construção de 21 sondas de perfuração no pré-sal.
Duque já foi condenado a mais de 50 anos de prisão em quatro ações da Lava Jato e é réu em pelo menos outros seis processos decorrentes da operação que estão em andamento na 13ª Vara Federal de Curitiba.
Como réu neste processo, ele havia ficado em silêncio durante interrogatório realizado em 17 de abril e pediu para ser interrogado novamente pelo juiz.
Segundo Duque, no último encontro, em julho de 2014, já com a Lava Jato em andamento, Lula perguntou se ele tinha recebido algum dinheiro das sondas no exterior. O ex-presidente teria alertado a ele: “Presta atenção no que eu vou te dizer: Se tiver alguma coisa, não pode ter. Não pode ter nada no teu nome, entendeu?”.
Ainda conforme o réu, o ex-presidente perguntou se ele tinha recebido valores da empresa SBM em uma conta na Suíça, relatando que a ex-presidente Dilma Rousseff tinha a informação que um ex-diretor da Petrobras teria recebido dinheiro no exterior.
Duque negou ter recebido dinheiro da SBM. Lula então perguntou se Duque recebeu dinheiro das sondas. Ao juiz, Duque afirmou que tinha recebido, mas que, no encontro, negou a Lula que tivesse recebido valores.
Segundo Duque, Lula disse ainda que a ex-presidente estava preocupada com o assunto e que iria tranquilizá-la.
“Teve um segundo encontro que, da mesma maneira, fez perguntas sobre sondas, porque não estava recebendo até então, em 2013. Ele perguntou se eu sabia por que as empresas não estavam pagando. Eu não soube responder também, porque não acompanhava isso”, contou.
Os encontros foram todos a pedido de Duque, para agradecer a Lula o período que permaneceu na Petrobras.
Arrecadação de propina
Duque afirmou que Lula determinou, por meio do ex-ministro Paulo Bernardo, que, a partir de 2007, a arrecadação de propina ao PT por meio de contratos da Petrobras fosse negociada com João Vaccari.
O ex-presidente, ainda de acordo com Duque, era chamado de Chefe, Grande Chefe ou Nine nas conversas, segundo o ex-diretor de Petrobras.
“Eu fui chamado a Brasília e essa pessoa [Paulo Bernardo] falou: ‘Olha, você conhece uma pessoa indicada pelo...’. Ele fazia esse movimento [Duque passa a mão no queixo], não citava o nome. O presidente Lula era chamado como Chefe, Grande Chefe, Nine ou esse movimento com a mão. Você vai receber uma pessoa que está sendo indicada e ele vai conversar com você. Ele vai ser, agora, quem vai atuar junto às empresas que trabalham para a Petrobras. Foi quando eu conheci o Vaccari, em 2007”. 
Negociação de valores
Renato Duque descreveu ao juiz Sérgio Moro como foi a negociação da divisão dos valores das propinas pagas pelos estaleiros entre os funcionários da estatal, que eles chamavam de “casa” e o partido. Segundo ele, normalmente os pagamentos ilícitos eram divididos meio a meio entre casa e partido. No entanto, nesses contratos, houve uma definição diferente com atuação do ex-ministro Antonio Palocci.
“O desdobramento, pela primeira vez em todos esses anos, o Vaccari não deu uma posição final. O Vaccari falou assim: olha, nesse assunto específico, eu vou consultar o Antonio Palocci. Ele citou como doutor, se referia a Palocci como doutor ou doutor Antonio, nunca como Palocci, porque o Lula encarregou o Palocci de cuidar desse assunto”, explicou Duque.
Após conversar com Palocci, provavelmente em novembro de 2012 segundo o réu, Vaccari retornou e disse a Duque e Barusco que, nesse caso, os valores seriam divididos em 1/3 para a casa e 2/3 para o partido.
O ex-diretor afirmou ao juiz Sérgio Moro que recebeu aproximadamente 3,8 milhões no Banco Kramer, sem especificar a moeda. Segundo o acusado, o valor total da propina seria maior, pois o acordo era para que ela fosse paga ao longo da obra.
Duque informou, ainda, que chegou a calcular que o total destinado a ele, de 1/6 do valor da propina, somaria aproximadamente US$ 33 milhões. “Então, se multiplicar isso por seis, vai dar quase US$ 200 milhões”, pontuou. Dessa forma, de acordo com as contas de Duque, o PT receberia mais de US$ 130 milhões referentes aos contratos.
Moro perguntou a Duque como ficou definido o pagamento de propina ao partido político pelos estaleiros. “Os 2/3 do partido político, Vaccari me informou que iriam para o Partido dos Trabalhadores, para José Dirceu e para Lula. Sendo que a parte do Lula seria gerenciada por Palocci”, detalhou.
Conforme o réu, ele saiu da Petrobras em 2012 e não tinha relação com a SeteBrasil. No entanto, ele recebeu dinheiro referente a esse contrato porque Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras e delator da Operação Lava Jato, pediu para usar a conta dele e, para isso, pagaria um percentual sobre os valores depositados.
Indicação de José Dirceu
Duque afirmou que foi o ex-ministro José Dirceu quem decidiu escolhê-lo para a Diretoria de Serviços, após embate entre os ex-tesoureiros do PT Delúbio Soares e Silvio Pereira. Delúbio defendia a indicação de Irani Varella, enquanto Pereira preferia Duque.
"O José Dirceu, então ministro, foi chamado para dar uma decisão. A decisão dele foi clara. Ele falou: ‘Não, o PSDB já está contemplado na diretoria da Petrobras, e eu não vou atender a um pedido do doutor Aécio Neves. Então, quem vai ficar na diretoria é Renato Duque”.
O ex-diretor da Petrobras disse que se arrependeu de receber tanto dinheiro de propina. “Quando atingiu determinado valor, aquilo para mim era mais do que suficiente. Para que você vai querer juntar dinheiro? Eu não usei esse dinheiro. Quando atingiu 10 milhões de dólares, eu falei: é muito mais do que eu preciso para viver e minha terceira geração”.
Em nota, a assessoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que a afirmação de Duque "já foi desmentida duas vezes". "O lobista Fernando Moura afirmou textualmente em seu depoimento que, no caso mencionado por Renato Duque, Delúbio Soares usou indevidamente o nome do senador Aécio Neves para esconder uma indicação feita, na verdade, por ele próprio", diz o texto. Leia a nota completa no fim da reportagem.
Ao final do interrogatório, Duque afirmou que se sente mais leve por ter falado. “Eu cometi ilegalidades. Quero pagar pelas ilegalidades, mas quero pagar pelas ilegalidades que eu cometi”.
O réu fez um comparativo da situação que vive com uma peça de teatro. “Eu sou um ator, tenho um papel de destaque nesta peça, mas eu não fui e não sou nem o diretor nem o protagonista desta história. Eu quero pagar pelo o que eu fiz”.
O ex-diretor da Petrobras ainda se colocou a disposição para esclarecer fatos e disponibilizar as provas que tiver. “Estou aqui para passar esta história a limpo”.
Ele disse que nunca tratou com o Palocci as questões das sondas.
O que dizem as defesas
A defesa de Antonio Palocci afirmou que as afirmações de Duque são "uma tentativa desesperada, uma bala de prata para tentar minimizar a sua condenação. A bala de prata é o último recurso".
O advogado de José Dirceu, Roberto Podval, afirmou que ainda não tomou conhecimento do depoimento de Renato Duque.
Verônica Sterman, responsável pela defesa do ex-ministro Paulo Bernardo, informou que a alegação de Renato Duque é mentirosa e totalmente fora de contexto. "Paulo Bernardo nunca esteve com Renato Duque", diz a defesa.
O advogado de Vaccari, Luiz Flávio Borges D'Urso, afirmou: "As declarações do Sr. Renato Duque com respeito ao Sr. Vaccari não são verdadeiras. Trata-se de manifestação de alguém que está, há muito tempo, negociando delação premiada. Dessa forma, este depoimento deve ser recebido com total desconfiança e reservas."
O G1 tenta contato com os outros citados na reportagem.
Veja a íntegra da nota da defesa de Lula:
O depoimento do ex-diretor da Petrobras Renato Duque é mais uma tentativa de fabricar acusações ao ex-presidente Lula nas negociações entre os procuradores da Lava Jato e réus condenados, em troca de redução de pena. Como não conseguiram produzir nenhuma prova das denúncias levianas contra o ex-presidente, depois de dois anos de investigações, quebra de sigilos e violação de telefonemas, restou aos acusadores de Lula apelar para a fabricação de depoimentos mentirosos.
O desespero dos procuradores aumentou com a aproximação da audiência em que Lula vai, finalmente, apresentar ao juízo a verdade dos fatos. A audiência de Lula foi adiada em uma semana sob o falso pretexto de garantir a segurança pública. Na verdade, como vinha alertando a defesa de Lula, o adiamento serviu unicamente para encaixar nos autos depoimentos fabricados de ex-diretores da OAS (Leo Pinheiro e Agenor Medeiros) e, agora, o de Renato Duque.
Os três depoentes, que nunca haviam mencionado o ex-presidente Lula ao longo do processo, são pessoas condenadas a penas de mais de 20 anos de prisão, encontrando-se objetivamente coagidas a negociar benefícios penais. Estranhamente, veículos da imprensa e da blogosfera vinham antecipando o suposto teor dos depoimentos, sempre com o sentido de comprometer Lula.
O que assistimos nos últimos dias foi mais uma etapa dessa desesperada gincana, nos tribunais e na mídia, em busca de uma prova contra Lula, prova que não existe na realidade e muito menos nos autos.
Veja a íntegra da nota de Aécio Neves:
Essa afirmação já foi desmentida duas vezes. O lobista Fernando Moura afirmou textualmente em seu depoimento que, no caso mencionado por Renato Duque, Delúbio Soares usou indevidamente o nome do senador Aécio Neves para esconder uma indicação feita, na verdade, por ele próprio. Também o ex-chefe da Casa Civil José Dirceu declarou recentemente, em seu depoimento, que Aécio Neves não fez qualquer indicação de nomes para Furnas ou cargos na administração do PT.
Importante notar que Renato Duque afirma ter ouvido dizer essa informação a posteriori. Ou seja, trata-se de mais uma falsa afirmação feita com base apenas no “ouvir dizer”.
Segue para conhecimento trecho da delação de Fernando Moura sobre o caso mencionado por Duque. “...quando foi questionado sobre quem tava indicando o Varela, o Delúbio não podia falar que era ele e disse que foi indicação do Aécio Neves”.
Segue para conhecimento trecho da transcrição da Polícia Federal do depoimento de José Dirceu:
“Que não tem notícia de nenhuma indicação política realizada por Aécio Neves ao presidente Lula; Que Aécio Neves nunca solicitou ao declarante a condução ou permanência de qualquer pessoa a algum cargo durante o governo do PT.”

Fonte: G1
Leia Mais ››

Cunha pode deixar cadeia na próxima semana


Depois da soltura de José Dirceu, a defesa de Eduardo Cunha aposta em dois caminhos para pôr fim a sua prisão preventiva.
O primeiro é um pedido de habeas corpus que está no Supremo Tribunal Federal. Aposta-se que ele entrará na pauta do órgão já na próxima semana.
Outra possibilidade é uma apelação que está no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Ali, não há previsão para o julgamento.

Fonte: Veja
Leia Mais ››

Ex-governador do DF, Arruda é condenado por forjar recibos em 'farra dos panetones'

Ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, em evento de campanha em 2014 (Foto: TV Globo/Reprodução)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou o ex-governador José Roberto Arruda (PR), nesta sexta-feira (5), pelo crime de falsidade ideológica. Segundo a sentença, o político forjou quatro recibos em 2009, com valor total de R$ 90 mil, para justificar doações ilegais recebidas de Durval Barbosa – ex-secretário de Relações Institucionais do DF, e delator do esquema conhecido como mensalão do DEM. Cabe recurso.
Arruda foi condenado a 3 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão, além do pagamento de multa pelo dano aos cofres públicos. A sentença prevê o cumprimento inicial da pena em regime semiaberto. O G1 não conseguiu contato com a defesa do político.
O escândalo envolvendo os recibos ficou conhecido como "farra dos panetones" porque, à época, Arruda disse que as doações de Durval serviriam para comprar os pães natalinos para famílias carentes do DF. Como o político, então filiado ao DEM, tinha costume de fazer esse tipo de ação de caridade, o juiz responsável pelo caso diz que o delito se aproximou do "crime perfeito".
Entenda o caso
Em 2006, quando fazia campanha ao governo do DF, Arruda foi flagrado em vídeo enquanto recebia uma sacola com R$ 50 mil das mãos de Durval. As imagens foram reveladas pela TV Globo três anos depois, em setembro de 2009, e deram origem às investigações conhecidas como "Caixa de Pandora".
Na época, Arruda disse que o dinheiro era uma doação para comprar panetones para famílias carentes. Como comprovação, apresentou quatro recibos declarando recebimento de dinheiro "para pequenas lembranças e nossa campanha de Natal", de 2004 a 2007.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Arruda forjou e imprimiu os quatro documentos no mesmo dia, na residência oficial de Águas Claras. Em seguida, os papéis foram rubricados por Durval Barbosa. A impressora foi apreendida pela Polícia Federal, em 2010, e uma perícia comprovou a fraude.

Versões diferentes
Ao descrever o caso, o juiz da 7ª Vara Criminal Paulo Afonso Carmona afirma que, em juízo, Arruda garantiu que as informações dos recibos eram "rigorosamente verdadeiras". Delator do esquema, Durval Barbosa descreveu à Justiça, com riqueza de detalhes, o encontro na residência de Águas Claras onde os papéis foram impressos e forjados.
Ao analisar os documentos, os peritos identificaram que havia "imagens latentes" – ou seja, rastros deixados pela pressão da caneta no papel – da assinatura de um recibo nos outros. Segundo o laudo, isso comprova que as folhas de 2004, 2005, 2006 e 2007 foram assinadas em sequência, uma sobre a outra, e não em anos diferentes.
"Note-se que o acusado praticou a conduta com o fim de alterar verdade sobre fato juridicamente relevante para a Justiça, especialmente para as investigações em curso no Inquérito nº 650, que tramitava perante o Superior Tribunal de Justiça desde 24 de setembro de 2009, tendo em vista a existência de uma gravação em vídeo e áudio em que José Roberto Arruda aparecia recebendo dinheiro das mãos de Durval Barbosa Rodrigues", diz Carmona.
Em outro trecho, o juiz afirma que a ideia de usar as doações rotineiras de cestas básicas, brinquedos, materiais de higiene e outros itens "parecia genial", e quase passou despercebida pelos investigadores e até pela prestação de contas à Justiça Eleitoral.
"Daí porque a ideia forjar recibos de Durval Barbosa para justificar uma gravação em vídeo e áudio em que Arruda aparecia recebendo dinheiro das mãos do mesmo Durval Barbosa, simulando a realização de uma atividade que o réu sabidamente desenvolvia de longa data, parecia genial, muito bem engendrada, não fosse a delação, a busca e apreensão da impressora no escritório da residencial oficial de Águas Claras, as perícias e demais provas documentais e orais constantes dos autos, eu diria, sem exagero, que foi delito que julguei que mais se aproximou daquilo que vulgarmente é conhecido como 'crime perfeito'. No caso, foi desclassificado para 'quase-perfeito'."

Fonte: G1
Leia Mais ››

Temer diz que apenas “parte da CNBB” é contrária às reformas


O presidente Michel Temer disse que apenas “parte da Igreja Católica” faz críticas às reformas trabalhista e previdenciária que estão sendo tocadas por seu governo. Segundo ele, as críticas públicas feitas por alguns integrantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) não representam a posição da entidade, mas a histórica posição da igreja em “proteger os pobres”.

A declaração foi feita em entrevista concedida ontem (4) à Rede TV News. “Não é bem a Igreja Católica [que faz essa oposição]. Você sabe que é uma parte da igreja Católica. Melhor me expressando, é talvez uma parte da CNBB e nada mais do que isso”, disse o presidente. “E o que está acontecendo com uma parte da CNBB, não é que eles estejam contra, é que eles fazem uma coisa que a Igreja sempre fez, que é proteger os pobres”, acrescentou.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou nota no mês passado, em conjunto com o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Conselho Federal de Economia (Cofecon), contra a reforma da Previdência. Em nota, as três entidades disseram que é necessário que a sociedade brasileira esteja atenta às “ameaças de retrocessos”. Em março, após reunião de três dias, os dirigentes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já haviam se manifestado em relação ao tema, afirmando que a Proposta de Emenda à Constituição 287/2016 reduz a Previdência a uma questão econômica e “escolhe o caminho da exclusão social”.

Temer disse ter se encontrado com o presidente da CNBB, Dom Sérgio, a quem esclareceu muitos pontos da reforma. “Eu expliquei a verdade sobre a Previdência. Eu já tinha falado com Dom Odilo, com Dom Cláudio Hummes, depois falei com o Dom Damasceno. Combinamos que eu mandaria uma correspondência para os 78 ou 80 bispos que fazem parte de um núcleo principal da CNBB, esclarecendo as questões da Previdência”, disse o presidente.

“Como essas informações não chegaram por completo e não chegaram por inteiro a todos os setores da Igreja Católica, há um ou outro setor que se opõe, até publicamente [às reformas]. Eu acho que, muito brevemente, pelas medidas todas que nós estamos tomando, nós vamos conseguir, revelando a verdade, fazer com que a Igreja também partilhe dessa verdade”, acrescentou.

Ainda durante a entrevista, Temer disse que após a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária, dedicará esforços às reformas política e tributária. “Você sabe que nós vamos fazê-las, logo depois que encerrar esse primeiro ciclo [de reformas]. Vamos para duas outras reformas. Uma delas não será exatamente uma reforma, mas uma simplificação que significa desburocratização dos meios de pagamento dos tributos”, disse ele.

“Já estamos fazendo isso nos chamados despachos aduaneiros. Fizemos isso na área da agricultura, e vamos fazer em toda área tributária. Como o Congresso quer fazer uma reforma política, eu creio que esta é também fundamental para o País. Portanto, vamos caminhar para a reforma política, auxiliando o Congresso [a fazê-la], porque essa é uma tarefa do Congresso”, acrescentou.

Financiamento de campanha

Temer manifestou preocupação com a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal decidir que, nas eleições de 2018, empresas privadas sejam proibidas de financiar campanhas eleitorais. “Espero que isso [decisão do STF] não seja levado às últimas consequências, porque será muito ruim. Quem for candidato agora em 2018, sem financiamento privado, vai ter dificuldade extraordinária”.

“Sempre fui a favor da contribuição de pessoa jurídica a candidatos, desde que fosse para um candidato. Porque você, quando você faz uma contribuição, eu pessoa física, contribuo para sua candidatura, é porque eu acredito em você. O que aconteceu no Brasil foi que, ao longo do tempo, as pessoas jurídicas contribuíam indistintamente”, argumentou.

Ainda sobre o STF, Temer disse não acreditar que a decisão de soltar presos provisórios como o ex-ministro José Dirceu abra precedentes que possam representar derrota para a Lava Jato. “Derrota? Meu Deus do Céu, o País, o Judiciário é feito de instâncias. Tem o primeiro grau de jurisdição, segundo grau de jurisdição, terceiro grau de jurisdição e o STF. É por instâncias, não há derrota. Há, muitas vezes, revisão”, disse. “O que não pode haver é briga entre as instâncias, porque são instâncias diversas”, acrescentou.

Fonte: Agência Brasil
Leia Mais ››

Advogados divergem e criticam postura ‘leviana’ do MP


A divulgação de nomes de três pessoas com prerrogativa de função na denúncia da Operação Dama de Espadas dividiu a opinião de advogados consultados pela reportagem.

Na quarta-feira, o juiz Ivanaldo Bezerra, da 8ª Vara Criminal, levantou o sigilo de uma peça feita pelo Ministério Público Estadual onde constam os nomes do governador Robinson Faria, do desembargador Cláudio Santos e do deputado estadual Ricardo Motta, todos com foro especial.

“É totalmente vago o trecho que cita essas pessoas. Isso foi colocado para denegrir a imagem das pessoas envolvidas. Não tem fundamento. Foi leviandade dos promotores. Se a lei de abuso de autoridade estivesse em vigor eles iriam responder pelo que fizeram”, contestou o advogado Flaviano Gama, que faz a defesa de Rita das Mercês, pivô da Operação Dama de Espadas.

Para Thiago Cortez, que defende Rodrigo Marinho, também denunciado no caso, a denúncia é política. “O MP sabe desde o início quem tem e quem não tem prerrogativa de foro, tanto que eles não querem que o TJRN supervisione a investigação. Essa confusão toda alimenta a tese de nulidade das provas e agora temos uma denúncia política”, assinalou o advogado.

Presidente da Comissão de Advogados Criminalistas da OAB, Gabriel Bulhões pondera que inclusão das pessoas com prerrogativa de foro pode ter se dado no contexto para compreensão dos fatos narrados, o que é aceitável.

“Pode ser que os nomes tenham sido incluídos para plena compreensão. O juiz tem a obrigação de zelar caso entenda que há risco sobre algo que de fato não deve ser divulgado. Ele poderia ter decretado o sigilo dos autos ou até mesmo o sigilo parcial dos autos”, explicou, concluindo: “Mas também é óbvio que o Ministério Público joga para a galera, o que não me surpreende”.

Para o advogado Cristiano Barros há notável “maldade” dos promotores na inclusão dos nomes de pessoas com prerrogativa de foro.

“A meu ver foi maldade porque o Ministério Público poderia ter advertido o juízo de que ali tinha pessoas citadas que podem estar em investigações em outras instâncias com sigilo decretado. Assim, o primeiro grau levantou o sigilo mencionando eventos que podem estar sob sigilo em outras instâncias, o que não é correto”, defendeu o advogado.

O juiz Ivanaldo Bezerra e os promotores que assinam a denúncia foram procurados para comentar o caso. Ainda não retornaram.

Fonte: Portal Noar
Leia Mais ››

Desembargador Cláudio Santos acusa promotores do MPRN de abuso de autoridade


O desembargador Cláudio Santos reagiu à citação de seu nome na divulgação da Operação Dama de Espadas, se dizendo estupefato com as circunstâncias trazidas a público na última quarta-feira (3).

“Lamentos que alguns integrantes do Ministério Público Estadual tenham colocado pontualmente o trecho da delação mencionada, na Denúncia contra terceiros, citando meu nome, em completa usurpação de competência e eventual abuso de autoridade, além de desnecessária, fato que não se coaduna com a estrita obediência à lei por parte dessa instituição, pois todos devem primar pelo respeito à honra das pessoas”, diz trecho do documento.

Em delação ao Ministério Público, Gutson Reinaldo, pivô de outra operação, a Candeeiro, que apura irregularidades no Idema, informou sobre um suposto acerto entre o deputado estadual Ricardo Motta e o desembargador Cláudio Santos na tratativa de cargos na Assembleia Legislativa, no Tribunal de Contas do Estado e no Tribunal de Justiça.

“Eu vim saber dessa situação que durante algum período continuou saindo esses dois pagamentos dela [Mariana Morgana, filha de Gutson], tanto da Assembleia como o do Tribunal, o do Tribunal de Contas ela repassava pro deputado Ricardo Mota, a Morgana, e ficaria com o da Assembleia e esse desembargador ficou com esse outro valor desse da Assembleia”, disse o delator, que, apesar da colaboração, não conseguiu negociar imunidade para sua filha, que foi denunciada por peculato.

“Quanto a eventual irregularidade por troca de nomeações no TJ e na AL, informo que a minha filha, que trabalha na AL, foi nomeada no dia 12/03/02013, portanto 02 anos após a nomeação da Sra. Mariana Morgana, fato para o qual absolutamente não diligenciei, conforme documentos públicos em meu poder”, rebate o desembargador.

O deputado Ricardo Motta ainda não se manifestou

*Atualização: O desembargador Cláudio Santos presidiu o TJRN no biênio 2015/2016, e não 2016/2017, como consta na nota.

Confira a íntegra da nota:

WhatsApp Image 2017-05-05 at 10.30.35

WhatsApp Image 2017-05-05 at 10.31.18

Fonte: Portal Noar
Leia Mais ››

Gol começa cobrança de bagagem despachada em 20 de junho

Gol terá preços diferentes para cliente que despachar mala no balcão de check in ou pela internet (Foto: Ana Clara Marinho)

A companhia aérea Gol anunciou nesta sexta-feira (5) que vai começar a cobrança de bagagem despachada no dia 20 de junho. As novas regras passarão a valer para bilhetes vendidos após essa data. A empresa disse que vai lançar uma nova classe tarifária promocional, a tarifa Light, para clientes que aceitarem viajar só com a mala de mão.
A decisão da Gol foi anunciada dois dias depois de a Azul informar que começará a cobrar uma taxa para despachar a mala em voos promocionais a partir do dia 1º de junho.
Veja o que muda com a nova regra para bagagens na aviação brasileira
Os clientes que comprarem passagens na promoção (tarifa "Light") poderão despachar a mala e pagar por esse serviço a parte. O preço será menor para os clientes que comprarem o serviço antes do voo, pela internet, nos canais de autoatendimento ou nas agências de viagem. Os valores serão maiores para quem decidir despachar a mala no balcão de check-in.
O preço da primeira bagagem despachada em voos nacionais será de R$ 30 ou R$ 60 - o valor mais barato é para quem comprar o serviço pela internet e o mais caro para quem fizer a opção no balcão de check in. Para os voos internacionais, o preço da primeira mala varia entre US$ 10 e US$ 20.
“A Gol entende que a mudança nas regras de franquia de bagagens aproxima o país dos padrões adotados na aviação mundial. O cliente poderá escolher a melhor forma de realizar sua viagem, pagando menos se não despachar mala”, disse Eduardo Bernardes, vice-presidente de vendas e marketing da Gol, em comunicado.

Novas regras de bagagem
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) editou novas regras para a franquia de bagagem no transporte aéreo brasileiro. Antes, elas não podiam cobrar taxas adicionais pelo despacho de bagagem. O preço, na prática, estava embutido no valor da passagem.
A nova regra deveria entrar em vigor em 14 de março, mas uma liminar obtida pelo Ministério Público de São Paulo impediu a mudança. A decisão foi revertida no último sábado (29).
Antes da liminar, Azul, Latam e Gol tinham anunciado que cobrariam pelo despacho de bagagens em passagens promocionais. A Avianca tinha dito que não mudaria sua política de transporte de bagagem em um primeiro momento.
Nesta quarta-feira, a Azul informou que iniciará a cobrança pela mala despachada no dia 1º de junho. A Latam ainda não tem uma data para a implementação da mudança.

Fonte: G1
Leia Mais ››

WhatsApp encerra suas operações devido a várias demandas na Justiça? Não é verdade!

 (Foto: Arte/ G1)

Circula nas redes uma notícia sobre o fim do WhatsApp. O texto diz que o aplicativo encerra suas operações nesta sexta (5). Não é verdade.
A mensagem compartilhada afirma que o diretor e dono do aplicativo, também proprietário do Facebook, anunciou que ele será retirado do mercado por conta dos muitos processos na Justiça.

O texto possui vários erros ortográficos. A assessoria do WhatsApp informa que a mensagem é falsa.
O boato utiliza um header do G1 para tentar dar credibilidade à mensagem. O portal não publicou tal notícia.

Notícia falsa sobre fim do WhatsApp é compartilhada nas redes sociais (Foto: Reprodução)
Notícia falsa sobre fim do WhatsApp é compartilhada nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Na última semana, o WhatsApp foi alvo de outros boatos desmentidos. Na quinta (4), um dia após o aplicativo ficar instável em boa parte do mundo, uma mensagem dizendo que ele ia passar a ser pago bombou na web. Ela era falsa.
Antes disso, um outro texto que afirmava que o aplicativo ia sair do ar por 10 dias em razão de grupos promovendo o jogo "Baleia Azul" também se alastrou. Ele também não era verdadeira.
O WhatsApp fez recentemente uma cartilha para orientar os usuários sobre como identificar mensagens duvidosas.

Cartilha do Whatsapp ensina como evitar notícias duvidosas (Foto: Reprodução/ Whatsapp)
Cartilha do Whatsapp ensina como evitar notícias duvidosas (Foto: Reprodução/ Whatsapp)

É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Após proposta dos Correios, cinco sindicatos decidem voltar ao trabalho

Viaturas que fazem entrega do Sedex dos Correios estacionadas no centro de distribuição, em Campinas (Foto: Erlin Schimidt / EPTV)

Cinco sindicatos aceitaram a proposta dos Correios para encerrar a greve iniciada em abril, segundo informações da empresa e da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect). Segundo a Federação, profissionais dos Correios de Bauru (SP), Ribeirão Preto (SP), Uberaba (MG), Brasília e Espírito Santo devem voltar ao trabalho na segunda-feira (8), disse ao G1 Rogério Ubine, siretor nacional da Fentect. Já os Correios dizem que o retorno ao trabalho é imediato.
Segundo os Correios, 89,21% dos empregados em todo o país estão trabalhando nesta sexta-feira (5). Ubine diz que esse número considera regiões que não aderiram à greve. Os demais locais onde não há paralisação são Amapá, Roraima, Tocantins, Sergipe, Rio Grande do Sul, Santos (SP) e região, e Juiz de Fora (MG) e região.
Outros 32 sindicatos de diversas regiões que integram a Fentect, segundo a Federação, decidiram rejeitar a proposta apresentada e devem seguir de braços cruzados. “A grande maioria continua em greve. A proposta foi rejeitada e a greve continua”, diz Ubine.
A decisão aconteceu após reunião entre os Correios e a Fentect na quinta-feira (4). Segundo Ubine, a próxima rodada de negociações não está marcada ainda.
"Os Correios confiam no bom senso de seus empregados para encerrar a paralisação parcial, de forma a não prejudicar, ainda mais, a sustentabilidade da empresa e a qualidade dos serviços prestados à população", disse a empresa em nota.
"Nas localidades onde a paralisação parcial permanece, para minimizar os impactos à população, os Correios realizarão mutirões de entrega neste sábado e domingo, dias 6 e 7, para entrega de objetos postais."
Os Correios informaram que a paralisação, ainda que parcial, acarreta um potencial de perda de aproximadamente R$ 6,5 milhões por dia aos cofres da estatal.
Reivindicações
Os representantes dos trabalhadores pedem a retirada da mediação do TST sobre os planos de saúde, revogação da suspensão das férias, debate sobre a situação econômica da empresa, revogação da entrega alternada e otimização de atividade interna, suspensão das ameaças de demissão motivada e privatização, suspensão do fechamento das 250 agências e a criação de comissão com a participação dos trabalhadores para tratar sobre o tema.
A estatal tenta implantar um novo formato para o plano de saúde dos funcionários, o Postal Saúde. A empresa alega que esse custeio é o responsável pela maior parte do déficit registrado nos últimos anos na estatal. Hoje a estatal arca com 93% dos custos dos planos de saúde e os funcionários com 7%.
Os Correios voltaram atrás em relação à decisão de suspender as férias dos trabalhadores. A estatal prevê a revogação da medida por 90 dias e disse que pagará até R$ 3,5 mil para os empregados que forem tirar férias em maio, junho e julho. O restante dos valores será parcelado. Os sindicatos querem que as férias sejam mantidas.
A estatal também disse que vai exigir compensação dos funcionários que faltaram nos últimos dias e descontar as ausências.
Crise nos Correios
Os Correios enfrentam uma severa crise econômica e medidas para reduzir gastos e melhorar a lucratividade da estatal estão em pauta.
Nos últimos dois anos, os Correios apresentaram prejuízos que somam, aproximadamente, R$ 4 bilhões. Desse total, 65% correspondem a despesas de pessoal.
Em 2016, os Correios anunciaram um Programa de Demissão Incentivada (PDI) e pretendia atingir a meta de 8 mil servidores, mas apenas 5,5 mil aderiram ao programa.
Os Correios planejam também fechar cerca de 200 agências neste ano, além de uma série de medidas de redução de custos e de reestruturação da folha de pagamentos. Segundo os Correios, o fechamento dessas agências acontecerá sobretudo nos grandes centros urbanos.
No dia 20 de abril, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, afirmou que a demissão de servidores concursados está na pauta e vem sendo estudada. Segundo ele, os Correios não têm condições de continuar arcando com sua atual folha de pagamento e contratou um estudo para calcular quantos servidores teriam que ser demitidos para que o gasto com a folha fosse ajustado.
Nesta quinta-feira, no entanto, foi anunciada a escolha da organizadora do próximo concurso dos Correios para as áreas de saúde, segurança e engenharia para os cargos de auxiliar de enfermagem do trabalho júnior, técnico de segurança do trabalho júnior, enfermeiro do trabalho júnior, engenheiro de segurança do trabalho júnior e médico do trabalho júnior. O número de vagas e salários não foram divulgados.
O último concurso dos Correios foi realizado em 2011 para 9,1 mil vagas.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Polícia prende seis suspeitos de participar de assaltos a bancos e carros-fortes em PE e na PB

Bandidos usaram dinamite para explodir um carro-forte em Terra Nova  (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Seis pessoas foram presas suspeitas de integrar uma organização criminosa, responsável por praticar assaltos a bancos e carros-fortes em cidades do Sertão de Pernambuco e no estado da Paraíba. A 'Operação Conceptus', que resultou na prisão dos envolvidos, foi deflagrada nesta sexta-feira (5), pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar.
Durante a operação foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão domiciliar nas cidades de Salgueiro, Cabrobó e Santa Maria da Boa Vista. Três homens, considerados os líderes das associações criminosas, estão entre os presos. Quatro pessoas continuam foragidas.
“Era uma organização com atuação interestadual. Nós descobrimos a participação deles em vários crimes no Sertão de Pernambuco, com explosão de carros-fortes, caixas eletrônicos e agências bancárias e também descobrimos na Paraíba. Ainda é cedo para afirmar, mas já temos a confirmação da participação deles em quatro assaltos em Pernambuco e três na Paraíba”, disse o chefe de polícia Joselito Kehrle.
De acordo com o delegado Lamartine Fontes, as investigações começaram após um assalto a uma agência do Banco do Brasil em Conceição, PB, em agosto de 2016.
“Um dos envolvidos no assalto foi filmado durante a ação e através dele foi possível chegar no restante do grupo. Quando o delegado Glauber Lacerda, da Paraíba, identificou que a quadrilha poderia está aqui em Pernambuco, pediu apoio ao serviço de inteligência da Polícia Civil e Militar para localizar os suspeitos. Em seguida foi solicitado ao poder judiciário da Paraíba os mandados de prisão e busca e apreensão que cumprimos nesta sexta-feira (5)”, afirmou Lamartine.
Na casa de um dos suspeitos a polícia encontrou uma maçarico, uma lixadeira industrial e uma furadeira com eletro-ímã, material utilizado para furar cofres.
Com os depoimentos dos líderes que foram presos, a polícia espera chegar nos demais suspeitos. “O que a gente pretende com a prisão deles é que eles colaborem com a participação na delação premiada e possam auxiliar a polícia para chegar nos outros integrantes. Caso contrário, responderam por associação criminosa, por cada crime que cometeram nos estado de Pernambuco e Paraíba”, destacou Kehrle.
Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil de Salgueiro. Participaram da ação 120 policiais, entre civis e militares.

Fonte: G1
Leia Mais ››