Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

terça-feira, maio 02, 2017

88º Homicídio em Mossoró 2017: Comerciante e líder comunitário é baleado no Ouro Negro e morre no HRTM


Um crime de homicídio por arma de fogo foi registrado na noite desta terça feira 02 de maio de 2017 no bairro Ouro Negro,zona Sul de Mossoró. 

A vítima, o comerciante e líder Comunitário Lenilson Leite de Souza "Dito" de 54 anos de idade natural de Felipe Guerra. O mesmo foi alvejado com vários tiros e morreu ao dar entrada no Hospital Regional Tarcísio Maia pra onde foi socorrido por familiares. 

Informações repassadas pela Polícia Militar,dão conta de que a vítima estava na calçada de sua casa, quando foi surpreendida por dois homens que chegaram em uma moto e o garupo efetuou os disparos. 

A dupla usava capacetes e fugiu após a ação criminosa em sentido ignorado. A motivação do crime e os assassinos ainda são desconhecidos da Polícia. A vítima, segundo informações era uma pessoa bem relacionada com a comunidade, o que torna o crime um mistério para a polícia. 

O corpo do lider comunitário será removido do necrotério do HRTM, para a sede do ITEP onde será necropsiado e depois liberado para sepultamento. 

Lenilson Leite de Souza foi a 88ª vítima da violência letal intencional em Mossoró, neste ano de 2017. A Investigação do crime ficará a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

Operação antiterrorismo prende cinco na França


Cinco pessoas foram presas nesta terça-feira (2) em uma operação antiterrorista realizada em diversos pontos da França, informam fontes judiciais à agência France Presse.
Elas são suspeitas de planejar um ato violento. A polícia encontrou na casa de uma delas duas pistolas e duas metralhadoras, indicou uma fonte próxima da investigação.
As detenções aconteceram perto de Rouen (norte), Roanne (centro) e Villeneuve d'Ascq (norte).
A procuradoria antiterrorista havia aberto uma investigação preliminar em março após receber informações a respeito do grupo.
Alguns dos suspeitos, vários dos quais com menos de 30 anos, estavam em contato por meio das redes sociais. Algumas mensagens trocadas levantaram suspeitas sobre um possível ato violento, segundo uma fonte.
A França está em estado de alerta após uma onda de atentados extremistas que fizeram mais de 230 mortos nos últimos dois anos.
Em 20 de abril, a três dias do primeiro turno da eleição presidencial, um homem de 39 anos matou um policial com dois tiros na famosa avenida Champs-Elysées em Paris, antes de ser morto.
O ataque foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI).
Poucos dias antes, dois homens suspeitos de planejar um atentado foram detidos em Marselha (sudeste).

Fonte: G1
Leia Mais ››

Substância encontrada no queijo pode prolongar vida e evitar cânce

Substância presente em queijos envelhecidos pode prevenir câncer de fígado e fibrose hepática (Foto: Samantha Silva / G1)

Pesquisadores da Universidade Texas A&M descobriram que uma substância contida em alimentos como queijos envelhecidos, cogumelos, grãos e nozes pode prolongar a vida e prevenir o câncer de fígado e a fibrose hepática, mesmo em pessoas predispostas a contrair essas doenças.
Segundo o estudo publicado na revista "Cancer Research", a substância conhecida como espermidina foi introduzida por via oral em ratos de laboratório, do início até o fim da vida, e os pesquisadores observaram que eles viveram mais do que aqueles que não receberam a substância – o aumento foi de até 25%.
"Em seres humanos, isso significa que, em vez de uma média de 81 anos, as pessoas podem passar dos 100 anos. É um aumento drástico", afirmou o pesquisador Leyuan Liu. Além disso, as cobaias que receberam espermidina tiveram menos câncer de fígado e fibrose hepática, mesmo quando tinham uma predisposição natural para essas doenças.
Os especialistas explicam, no entanto, que para conseguir esses resultados é preciso começar a ingerir a espermidina o mais cedo possível, de preferência logo que se começa a consumir alimentos sólidos. Nos experimentos em animais de idade mais avançada, o aumento da longevidade foi de apenas 10%.
Os pesquisadores avaliam que os efeitos colaterais da espermidina sejam mínimos, uma vez que ela é encontrada em alimentos e no próprio corpo humano, tendo sido detectada pela primeira vez no esperma humano, o que deu origem ao seu nome. Os próximos passos são testar esse composto em seres humanos, para se certificar de sua eficácia e segurança.
Liu apresentou ainda uma ideia de uso para a espermidina. "Imagina se colocarmos espermidina nas garrafas de cerveja? Ela equilibraria o álcool e ajudaria a proteger o fígado", disse.

Fonte: Bem Estar
Leia Mais ››

Anac libera uso de drones; será preciso habilitação para equipamentos maiores


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou nesta terça-feira (2) o regulamento que libera o uso de aeronaves remotamente pilotadas, os drones. Entre as novidades está a exigência de habilitação para os pilotos de equipamentos com mais de 25 kg.
A licença e a habilitação do piloto também devem ser exigidas quando drones com menos de 25 kg forem voar acima de 400 pés – cerca de 121 metros. Além disso, para qualquer tipo de drone haverá a exigência de que o piloto tenha mais de 18 anos.
Na reunião desta terça, o presidente da Anac, Ricardo Botelho, afirmou que a utilização dos drones em desacordo com a norma implicará em processo administrativo, civil e criminal.
O regulamento divide as aeronaves em três categorias:
veículos com mais de 150 kg;
veículos entre 25 e 150 kg;
drones com peso abaixo de 25 kg.
As exigências previstas no regulamento para cada uma delas:
veículos com mais de 25 kg: registro na Anac
veículos com mais de 250 gramas e até 25 kg: cadastrado no site da Anac
veículos com peso inferior a 250 gramas: não precisam ter qualquer cadastro
A expectativa é que a norma permita uma grande expansão do mercado de aeronaves remotamente pilotadas em usos como pulverização de lavoura, segurança privada e pública e serviço de entrega.
Uso já exigia autorização
Para operar drones, já era preciso ter autorização individual da Anac. Segundo a assessoria da agência, já foram emitidas cerca de 400 autorizações, a maioria para órgãos de segurança pública.
Entretanto, a falta do regulamento levava a agência a analisar os pedidos caso a caso e a vetar boa parte deles. Com o regulamento, as regras para uso ficam estabelecidas.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Ônibus são incendiados em vias expressas após ação da PM com 40 presos no Rio

Ônibus são incendiados na rodovia Washington Luiz, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro (Foto: Cléber Júnior/Extra/Agência O Globo)

Oito ônibus e dois caminhões foram incendiados por criminosos nesta terça-feira (2) no Rio, após uma megaoperação da Polícia Militar para acabar com a guerra entre traficantes na Cidade Alta, comunidade em Cordovil, na Zona Norte.
A represália de criminosos contra a prisão de pelo menos 40 suspeitos causou um caos no trânsito da cidade, já que os veículos queimados estavam em vias expressas, usadas por motoristas para trafegar em direção ao Centro do Rio, em horário de grande movimento. A cidade entrou em estágio de atenção às 10h50, segundo o Centro de Operações.
Três ônibus estavam na Rodovia Washington Luiz, na altura dos acessos da Linha Vermelha e da Avenida Brasil, sentido Juiz de Fora; quatro ônibus estavam na Avenida Brasil, onde o caminhão também foi queimado; além de um ônibus e outro caminhão em Cordovil, em um dos acessos à comunidade da Cidade Alta.
Devido aos ataques, motoristas tentaram voltar na contramão e passageiros de outros coletivos que passavam na região ficaram em pânico. O congestionamento na cidade, por volta das 11h, atingiu 66 quilômetros — equivalente a uma viagem entre o Rio e Maricá.
Mais de 30 fuzis apreendidos
De acordo com a PM, a Cidade Alta foi alvo de uma invasão por traficantes de comunidades rivais. Moradores relataram intenso tiroteio durante toda a madrugada. Logo cedo, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e dos batalhões de Olaria (16º) e Maré (22º) fizeram cerco aos criminosos em uma megaoperação.
Até 14h40, 40 pessoas tinham sido presas e 32 fuzis e 10 granadas, além de outras armas, haviam sido apreendidos durante a ação na Cidade Alta. Três PMs ficaram feridos por estilhaços.
O porta-voz da Polícia Militar, major Ivan Blaz, afirmou em entrevista à GloboNews que o cenário de violência encontrado pela corporação “não é comum em nenhum país do mundo”.
“Não posso dizer que a missão é fácil, a missão é muito complexa. Estamos verificando algo que não é natural. Foi uma ocorrência com 17 fuzis apreendidos, isso não é comum em nenhum país do mundo. É uma cidade que teoricamente não está em guerra, mas estamos atuando sim”, afirmou Blaz.

Detidos na Cidade Alta chegam no batalhão da PM (Foto: Henrique Coelho / G1)

Fuzis apreendidos durante operação na Cidade Alta, em Cordovil (Foto: Henrique Coelho / G1)

O trânsito em direção ao Rio também ficou muito lento durante a manhã. Não há informações de civis feridos.
Em redes sociais, moradores relataram medo de sair de casa e troca intensa de tiros. Trabalhadores disseram estar com medo de sair para trabalhar por conta do tiroteio intermitente.

O Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), além do Grupamento Aeromóvel (GAM) foram acionados em razão de ações criminosas contra coletivos na Avenida Brasil e na Rodovia Washington Luis (BR-040), onde ônibus foram incendiados.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Juiz determina fiança de R$ 52 milhões para Eike Batista permanecer em prisão domiciliar

Empresário Eike Batista deixou o presídio de Bangu por volta das 9h25 deste domingo após dois meses preso (Foto: Reprodução/GloboNews)

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal, determinou que o empresário Eike Batista pague fiança de R$ 52 milhões para permancer em prisão domiciliar. Na decisão, a qual o G1 teve acesso, o magistrado determina que o pagamento deverá ser feito em cinco dias úteis ou então Eike deverá voltar para a prisão.
A determinação é uma medida cautelar adicional à decisão do juiz federal Gustavo Arruda Macedo, que mandou o empresário para a prisão domiciliar no sábado (29). O juiz decidiu ainda que Eike deverá cumprir nove medidas cautelares como a vistoria da Polícia Federal em casa sem aviso prévio, afastamento das empresas e entrega do passaporte.


Eike Batista chegou em casa, após sair de Bangu, escoltado pela Polícia Federal (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Eike Batista chegou em casa, após sair de Bangu, escoltado pela Polícia Federal (Foto: Matheus Rodrigues/G1)
Eike Batista chegou em casa, após sair de Bangu, escoltado pela Polícia Federal (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Eike deixou o presídio de Bangu, na Zona Oeste do Rio, na manhã de domingo (30) depois de ter sido preso em janeiro após dois doleiros dizerem que ele pagou US$ 16,5 milhões a Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, o equivalente a R$ 52 milhões, em propina. O pagamento teria sido feito em troca de contratos com o governo estadual. Ele já foi denunciado nas investigações por corrupção e lavagem de dinheiro.


Casa do empresário Eike Batista no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)Casa do empresário Eike Batista no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)
Casa do empresário Eike Batista no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Mas ele estava em Nova York quando a operação foi deflagrada e foi preso alguns dias depois, ao desembarcar no Galeão. O empresário já foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro e é réu em pelo menos uma ação, junto com Cabral e a ex-primeira-dama do RJ, Adriana Ancelmo, que também está em prisão domiciliar (Cabral segue preso em Bangu). A Operação Eficiência é um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.
O empresário cumpre a prisão em sua mansão, no bairro do Jardim Botânico, Zona Sul do Rio. Ele chegou em casa em um carro particular, acompanhado pela PF.
A libertação do empresário foi determinada na semana passada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal ( STF), Gilmar Mendes. Mendes concedeu habeas corpus ao empresário e considerou que não se justifica o argumento de que Eike deve ficar preso para não atrapalhar as investigações.


O empresário Eike Batista chega à sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, em 31 de janeiro de 2017 (Foto: Felipe Dana/AP)O empresário Eike Batista chega à sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, em 31 de janeiro de 2017 (Foto: Felipe Dana/AP)
O empresário Eike Batista chega à sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, em 31 de janeiro de 2017 (Foto: Felipe Dana/AP)

Veja as medidas que Eike deverá cumprir fora da prisão:
afastar-se ou continuar afastado da direção/administração das empresas envolvidas, em especial as empresas do Grupo X;
proibição de manter contato com qualquer pessoa que seja ré ou investigada, em feitos que tramitam perante o Juízo da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, ou em outros processos relacionados à Operação Lava Jato (13ª VF de Curitiba) e seus desdobramentos;
deve, desde já, concordar com o levantamento permanente dos sigilos telefônico e telemático, enquanto durar a medida cautelar;
recolhimento domiciliar integral, ressalvada situação de emergência médica, que deverá ser imediatamente comunicada ao juízo;
atender a todas as comunicações judiciais;
entregar na secretaria do juízo o(s) passaporte(s) que tiver no prazo de 24 horas, caso ainda não tenha feito;
proibição de alteração de domicílio sem autorização judicial;
a defesa deverá manter o registro de todas as pessoas que ingressarem no imóvel em que a medida será cumprida, sendo certo que está proibida a visitação de pessoas que não sejam parentes ou advogados regularmente constituídos com procuração nos autos;
a Polícia Federal está autorizada a realizar visitas no imóvel em que a medida será cumprida, qualquer dia da semana, sem prévia comunicação ou autorização do juízo, a fim de checar se todas as condições estão sendo cumpridas;

Fonte: G1
Leia Mais ››

Polícia instaura inquérito para apurar as causas do acidente com avião bimotor em Itapira, SP

Aeronave ficou destruída após acidente em Itapira, SP (Foto: Reprodução /EPTV)

A Polícia Civil de Itapira (SP) confirmou, nesta terça-feira (2), que instaurou um inquérito para apurar as causas do acidente com um avião bimotor no último sábado (29). O voo era de instrução e tinha decolado do Aeroclube de Campinas (SP), na sexta (28). Instrutor e aluno morreram.
O inquerito policial foi aberto no 2º Distrito Policial de Itapira. O delegado Anderson Lima, titular da Delegacia de Polícia da cidade, informou ao G1 que as pessoas que prestaram os primeiros socorros no local foram intimadas a prestar depoimento.
Segundo Lima, o Aeroclube de Campinas foi oficiado para apresentar toda a documentação pertinente ao voo, ao treinamento, à manutenção e ao registro de segurança da aeronave.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou que o local do acidente foi periciado e a polícia aguarda o resultado dos laudos.
O responsável pela comunicação do aeroclube, Márcio Doná, disse ao G1, nesta terça, que ainda não recebeu o ofício da Polícia Civil. No entanto, por protocolo, as documentações necessárias para a investigação já foram separadas, segundo ele.
"É de interesse nosso que seja apurado absolutamente tudo, inclusive em termos de responsabilidades. Por cautela, [o aeroclube] já guardou a aeronave, já pediu perícia em combustível, dentro do protocolo de segurança", afirma Doná, que ressaltou que também está sendo feita uma apuração interna sobre o ocorrido.


Aeronave caiu em área rural de Itapira, SP (Foto: Daniel Mafra / EPTV)Aeronave caiu em área rural de Itapira, SP (Foto: Daniel Mafra / EPTV)
Aeronave caiu em área rural de Itapira, SP (Foto: Daniel Mafra / EPTV)

Queda na mata
O avião saiu na sexta do Aeroclube de Campinas, no Aeroporto dos Amarais, e os destroços foram encontrados quase 16 horas depois em uma área de mata na zona rural de Itapira, no sábado. O bimotor modelo PA-30 perdeu contato com a base na tarde de sexta, por volta das 16h.
Após um aviso da aeronáutica sobre um alerta de impacto no avião, iniciaram-se as buscas. Segundo o Corpo de Bombeiros, por volta das 9h foram localizados os corpos das vítimas no local.
Estavam na aeronave o piloto Bruno Henrique, de 28 anos, morador de Cosmópolis (SP) e instrutor com pelo menos duas mil horas de voo; e o aluno Thiago Zvolanek, 22 anos, de Campinas, que fez uma postagem em rede social quando ainda estava no aeroporto, antes do acidente.


Piloto Bruno Henrique morreu no acidente em Itapira (Foto: Reprodução EPTV)Piloto Bruno Henrique morreu no acidente em Itapira (Foto: Reprodução EPTV)
Piloto Bruno Henrique morreu no acidente em Itapira (Foto: Reprodução EPTV)
O aluno Thiago Zvolanek (Foto: Reprodução / EPTV)O aluno Thiago Zvolanek (Foto: Reprodução / EPTV)
O aluno Thiago Zvolanek (Foto: Reprodução / EPTV)

Cenipa apura
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) iniciou, no sábado, as apurações sobre o que provocou a queda. Segundo a assessoria do Cenipa, houve recolhimento de destroços e avaliação da área onde houve o acidente ainda no sábado.
O Aeroclube de Campinas informou que ainda não recebeu um ofício do Cenipa sobre a investigação. O órgão, no entanto, informou ao G1, nesta terça, que a investigação é feita de maneira reservada e que talvez não seja necessário acionar o aeroclube.
O setor de imprensa do Cenipa ressaltou, ainda, que essa investigação não tem a finalidade de indiciar e apresentar culpados, mas de encontrar os fatores que contribuíram para o acidente e, assim, elaborar recomendações de segurança para evitar ocorrências semelhantes no futuro. Não há prazo para a conclusão das investigações, mas, quando o processo for finalizado, o relatório final será divulgado no site do Cenipa.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou à EPTV, afiliada da TV Globo, que a situação para voo e a manutenção da aeronave estavam dia, uma vez que o certificado de aeronavegabilidade só venceria em novembro de 2020. Já a inspeção anual de manutenção teria validade até outubro.

Fonte: G1
Leia Mais ››