RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

segunda-feira, junho 19, 2017

Ataque funciona, e Botafogo despacha a Chape com autoridade na Arena Condá


Simples e eficiente. O Botafogo não precisou fazer muito para vencer a Chapecoense na Arena Condá. Com a organização que lhe é habitual, fez o básico, defendeu com eficiência e contou com a volta da pontaria de seu ataque para fazer 2 a 0 sem sustos na tarde deste domingo, pela oitava rodada do Brasileirão. Roger e Rodrigo Pimpão fizeram o placar diante de um adversário que correu muito, teve muito a bola, e pouco produziu. De quebra, o Alvinegro acabou com a série de cinco jogos sem vencer. 

COMO FICOU
 Com a vitória, o Botafogo salta seis posições na tabela e agora é o sétimo colocado, com 12 pontos, um a menos que Chape, em quinto. Na próxima quarta-feira, o Glorioso tem clássico com o Vasco, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos, enquanto os catarinenses medem forças com o Flamengo, quinta, também 21h, na Ilha do Urubu.

PRIMEIRO TEMPO
 Diz o ditado que quem corre é a bola. E foi bem assim que o Botafogo saiu na frente da Chapecoense no primeiro tempo. Enquanto os donos da casa faziam da intensidade até certo ponto inofensiva uma arma, os cariocas souberam administrar o esboço de pressão e criaram as melhores chances. Bem postado defensivamente, o Glorioso fechava os espaços e obrigava a Chape a apelar para chutes de longa distância. Quando tinha espaço, saía em velocidade rumo a meta de Jandrei. Assim chegou ao gol.
Em contra-ataque veloz, Pimpão encontrou Bruno Silva livrinho no lado direito. O volante dominou com espaço e serviu Roger, que apenas empurrou para o fundo das redes. Ex-jogadores da Chape, os dois se abraçaram sem muita festa. Do outro lado, o Verdão parecia sentir falta do desafogo com Rossi pela direita e criava pouco, parecia confuso e foi para o vestiário tendo que administrar bate-boca entre Apodi e Victor Ramos.


SEGUNDO TEMPO
 O panorama da partida seguiu inalterado no segundo tempo: a Chape com a bola, o Bota com a inteligência. E os cariocas contaram ainda com boa dose de sorte para ampliarem logo aos oito minutos. Após cruzamento da direita, Luiz Otávio furou feio e a bola bateu em Pimpão para entrar no canto direito de Jandrei. Gol "sem querer" que praticamente determinou o ritmo do restante do jogo.
Apesar de cercar muito a área carioca, a Chapecoense não criava quase nada e Gatito pouco trabalhou. Do outro lado, Jandrei ainda fez um linda defesa na ponta dos dedos para impedir que a derrota virasse goleada em finalização de Bruno Silva. Não fez falta na festa carioca no Oeste de Santa Catarina.

COMO UM GATO...
O jogo se desenhou razoavelmente fácil para o Botafogo, mas Gatito tem uma importante parcela nisso. Logo no início, o goleiro realizou um milagre na Arena Condá. Aos 8, Apodi chute forte e rasteiro. O paraguaio fez uma linda defesa, com apenas uma mão


NADA DEU CERTO
Não foi por falta de vontade que a Chape perdeu pela segunda vez em casa no Brasileirão. Apesar do esforço, o ataque foi inofensivo e apelou muito para bolas aéreas, facilitando as ações da defesa carioca. Sem Rossi, o lado direito não mostrou a força habitual e seus substitutos não viveram uma tarde feliz. Osman sofreu lesão no joelho logo no início da partida e deu lugar a Niltinho, que não agradou Vagner Mancini e foi substituído por Tulio de Melo.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!